Publicidade:

4 Dicas para uma alimentação saudável do gato

A alimentação saudável do gato tem vindo cada vez mais a ser um tema procurado, devido à preocupação crescente com a saúde e bem-estar dos animais.

4 Dicas para uma alimentação saudável do gato
Em cada fase de vida do gato existem diferentes necessidades nutricionais.

A alimentação dos animais de estimação pode condicionar o seu bem-estar e saúde, tal como acontece com as pessoas. A alimentação saudável do gato pode, inclusive, reduzir a probabilidade de vir a desenvolver certas doenças e aumentar a sua esperança de vida.

Alimentação saudável do gato: tipos de alimentos


Os gatos por natureza são caçadores carnívoros alimentando-se de presas como ratos e pássaros. A base da sua dieta assenta-se na proteína, quando estão na sua vida selvagem.

No entanto, quando os gatos estão num ambiente doméstico não têm as mesmas necessidades da vida selvagem, nem igualmente a mesma atividade. Dessa forma, a alimentação deve ser adaptada de forma a que os gatos sejam saudáveis, a uma dieta equilibrada com proteína, hidratos de carbono e gordura.

1. Alimentos industrializados

alimentacao saudavel do gato racao industrializada

Os alimentos industrializados são bastante práticos no que toca a garantir o balanço das necessidades do gato pois existem várias gamas de produtos adaptados a cada tipo de gato, consoante as suas necessidades, como gatos apenas de interior, gatos séniores, esterilizados,etc.

Estes alimentos vão permitir ao tutor garantir que estão a proporcionar ao gato uma nutrição completa e adequada sem que este tenha que dispensar muito tempo e trabalho.

Dentro destes encontram-se alimentos secos (ração) e húmidos. Se tiver alguma dúvida relacionada com o tipo de alimento que deve dar ao seu gato deve procurar a opinião do seu médico veterinário.

2. Alimentação natural

alimentacao saudavel do gato alimentacao natural

A alimentação de humanos não deve ser dada aos felinos, tanto como alimentação base e exclusiva ou como complemento ou snack.

Mesmo sendo dada como complemento, poderá estar a sobrecarregar o organismo do seu gato, uma vez que um bom alimento, adequado para gato, já irá satisfazer as suas necessidades nutricionais, e tudo que é “extra” vem em demasia.

Se mesmo assim, optar por dar estes tipo de alimento ao seu gato, deve evitar as carnes de porco e ter preferência por peixe fresco ou carne de frango. Estes alimentos devem ser bem cozinhados, sem temperos e devem ser removidos os ossos, espinhas e peles.

Se o seu gato seguir uma alimentação adequada devido a alguma patologia, não se esqueça de questionar o seu médico veterinário acerca destes snacks pois podem ser ainda mais prejudicais em alguns casos específicos.

Saiba mais sobre este tipo de alimentação aqui >>

4 Dicas para uma alimentação saudável do gato


alimentacao saudavel do gato animal a comer

1. Proporcione uma dieta adequada ao seu gato

As necessidades do gato variam consoante a sua idade, esforço físico, metabolismo e algumas alterações patológicas, portanto a dieta deve ser sempre ajustada consoante estes parâmetros.

Deve sempre consultar o seu médico veterinário acerca do melhor alimento a ser dado ao seu gato em determinada altura da vida.

2. Crie rotinas

Os gatos são animais de rotinas, portanto o ideal é criar rotinas em relação a várias coisas na sua vida, incluindo a alimentação.

Antes de mais, se o gato está habituado a um determinado tipo de alimento nunca deverá mudar repentinamente, sob o risco do animal deixar de comer e desenvolver alguma doença e até mesmo, caso coma, poder provocar uma disbiose (alteração da flora intestinal) provocando uma diarreia. Qualquer alteração na dieta deve ser feita de uma forma gradual e deve aconselhar-se com o médico veterinário.

Também, deve definir horários para alimentar o seu gato. Se o gato estiver habituado a comer pequenas porções várias vezes por dia e tiver oportunidade de o servir dessa forma será o ideal. Caso contrário, duas refeições por dia, são o suficiente.

Deve também ter o cuidado de alimentar o gato no mesmo local, e deve ser um espaço tranquilo, sossegado e longe da caixa de areia do gato.

3. Tenha em consideração a quantidade de alimento

Tal como o tipo de alimentação, a quantidade de alimentação para uma alimentação saudável do gato também deve ser tida em consideração.

Alimento em excesso pode ser prejudicial, causando problemas como obesidade e outras patologias associadas, como diabetes e problemas cardíacos. Poderá também fazer com que as fezes se tornem mais moles ou diarreicas e que o gato defeque mais vezes e em maior quantidade.

Alimento em menor quantidade do que o recomendado poderá comprometer o desenvolvimento do gato.

Assim, se optar por um alimento industrializado deve procurar no verso da embalagem a quantidade recomendada de acordo com o peso do gato. Caso tenha alguma dúvida deve contactar o seu médico veterinário para o esclarecer.

4. Nunca dê alimentos proibidos ao seu gato

Determinados alimentos que os humanos comem, podem ser prejudicais para os gatos provocando em algumas casos até intoxicação.

O leite também nunca deverá ser dado, inclusive a gatos bebés, pois pode provocar diarreias severas e desidratação.

As sobras de comida ou alimentos de pessoas não são indicados, no entanto é importante nunca dar em nenhuma circunstância ossos ou espinhas podendo provocar lesões graves na boca, estômago e intestino.

Saiba quais os alimentos tóxicos para gatos aqui >>

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].