Publicidade:

Alimentação da cadela grávida: tudo para uma gestação saudável

A alimentação da cadela grávida deve ser especial e formulada para que consiga suportar as alterações resultantes da gestação. Saiba mais sobre o assunto.

Alimentação da cadela grávida: tudo para uma gestação saudável
Se a sua cadela está gestante existem vários cuidados a ter

Quando as cadelas estão gestantes, existem muitas alterações no organismo. Para além de ser necessário produzir energia para si próprias, irão necessitar de energia extra para conseguir suportar estas alterações. Também nesta fase é importante que não haja défices de determinados nutrientes, podendo resultar em complicações e aborto. Assim, a alimentação da cadela grávida é um ponto chave a ter em consideração para o bom desenvolvimento dos fetos.

Alimentação da cadela grávida: fases da gestação


alimentacao da cadela gravida cadela a comer

Dependendo da fase de gestação da cadela, as necessidades nutricionais são diferentes.

Primeiras 5 a 6 semanas

Nesta primeira fase de gestação o crescimento fetal é mais lento, portanto as necessidades energéticas da cadela gestantes nesse período não apresentam grandes alterações.

Apesar desta fase não exigir uma alteração de dieta, é importante garantir que o alimento que lhe oferece é o mais adequado, pois uma dieta pobre pode levar a uma fraca condição corporal, e dessa forma influenciar negativamente a gravidez.

É importante garantir que nessa fase especialmente, a cadela ingira a quantidade de alimento recomendada e o melhor será oferecer um alimento apropriado para cães. Dessa forma irá garantir que a dieta que oferece é equilibrada e balanceada para a espécie em questão.

Evite oferecer alimentos de pessoas, restos ou alimentos crus. Isto pode fazer com que a sua cadela adoeça e dessa forma também poderá influenciar negativamente os fetos.

Últimas 2 a 3 semanas

Durante as últimas 2 a 3 semanas de gestação na cadela, é o período em que ocorre maior desenvolvimento fetal. Consequentemente, a cadela irá necessitar de mais energia.

Nesta fase de gravidez da cadela, deve fazer uma mudança gradual de alimento de cão adulto para cachorro. As fórmulas para cachorros são mais ricas em nutrientes essenciais e em energia do que uma ração para cão adulto.

Numa situação normal, um cão adulto não deve comer alimento de cachorro, no entanto, uma vez que a cadela gestante irá necessitar de mais energia e nutrientes, é aconselhável ser alimentada com este tipo de comida para cão.

Tal como em qualquer mudança de alimentação nos cães, quando muda a alimentação da cadela grávida, de alimento de cão adulto para cachorro, deve ser sempre de uma forma gradual. Numa fase inicial pode misturar o alimento antigo em maior quantidade com o novo. Posteriormente, metade de cada um, e finalmente maior quantidade do alimento novo, até fazer exclusivamente este.

É também preferível que a alimentação da cadela grávida seja à base de ração, pois comparativamente ao alimento húmido, os níveis nutricionais são melhores e a quantidade energética também, ou seja, fornecem mais calorias por dose.

No entanto, a alimentação mista também pode ser uma opção, especialmente se a sua cadela prefere o alimento húmido à ração.

Para além de alterar o tipo de alimento, neste período é crucial aumentar a quantidade gradualmente. A partir das 5 semanas deve começar a aumentar a quantidade de alimento de semana a semana, de forma a que chegando às 9 semanas esteja a comer uma dose superior, cerca de 3 vezes mais do que a dose normal.

Nesta fase é preferível oferecer pequenas porções de alimento ao longo do dia. No final da gestação as cadelas têm o estômago comprimido pelos fetos, ainda por cima se tiverem muitos, pois pode acontecer determinadas raças terem até 8 a 10 bebés.

Durante esta fase é importante que a sua cadela seja sempre acompanhada pelo médico veterinário, tanto a nível de cuidados de nutrição como outros cuidados a ter com a cadela grávida.

Alimentação da cadela grávida: amamentação


alimentacao da cadela gravida cadela a amamentar

Muitos tutores oferecem muita comida durante a gestação, mesmo quando não é necessário, nas primeiras 5 a 6 semanas, especialmente. No entanto, acabam por esquecer que a alimentação da cadela que amamenta uma ninhada é tão ou mais importante como a alimentação da cadela grávida.

Para que consiga obter energia para produzir leite para toda a ninhada, o ideal é continuar a fazer um alimento de cachorro, com maior teor de energia e nutrientes.

As cadelas amamentam a ninhada durante 6 a 8 semanas, mas atingem o pico de lactação entre as 4 e as 5 semanas. Numa fase inicial pode oferecer alimento à cadela cerca de 3 vezes por dia, e na altura do pico de lactação refeições 4 vezes por dia.

A partir das 4 semanas os cachorros podem começar a comer alimentos sólidos e portanto pode começar a reduzir gradualmente a quantidade de alimento, até chegar ao desmame total, altura em que os cachorros já serão independentes, por volta dos 2 meses de idade.

Se a ninhada for constituída por 4 ou mais cachorros, o esforço da cadela será muito grande, portanto o mais aconselhável é ter sempre comida disponível sem restrições.

A administração de suplementos nutricionais como por exemplo, no caso do cálcio, é contraindicada durante a fase de gestação e lactação, podendo levar a problemas graves na cadela e nos cachorros.

Se suspeita que a sua cadela grávida pode necessitar de algum suplemento alimentar, deve sempre consultar o seu médico veterinário.

Fontes

1. Royal Canin. (2010). Nutrition for the Breeding Bitch. Disponível em:
http://www.royalcanin.com.au

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].