10 sinais de alergia em gatos: cuide do seu melhor amigo

A alergia em gatos pode ocorrer. Tal como as pessoas, os felinos podem desenvolver alergia a substâncias, porém, nem sempre é fácil identificar os sinais.

Powered by: Vetecare
10 sinais de alergia em gatos: cuide do seu melhor amigo
Os gatos podem sofrer de alergias

Os gatos podem desenvolver alergias, tal como as pessoas, e como os cães. A alergia em gatos pode manifestar-se de várias formas, dependendo do tipo de alergénio, quantidade de alergénio e via de exposição.

Os alergénios são substâncias, que quando absorvidas, inaladas, absorvidas pela pele, trato respiratório ou intestinal estimulam a produção de anticorpos, e quando o individuo entra em contacto novamente com essa mesma substancia são libertados mais anticorpos de uma forma mais rápida, produzindo uma reação alérgica.

As reações alérgicas são individuais e não são transmissíveis entre os indivíduos. A mesma substância pode ser considerada um alergénio para um animal e não provocar nenhuma reação noutro. Daí a dificuldade de perceber qual a substancia que está a provocar a reação.

10 sinais de alergia em gatos


alergia em gatos gato a cocar

1. Prurido

O prurido, ou comichão, é o sinal mais comum de alergia em gatos. Gatos com intenso prurido podem inclusive magoar-se a si próprios de tanto se coçar, podendo provocar lesões na pele.

Se o gato coçar muito a pele com as suas unhas pode fazer feridas abertas que podem ser portas de entrada para agentes infeciosos, podendo depois desenvolver complicações secundárias, como piodermatites.

O prurido pode ser um sinal comum a outras situações, como por exemplo em caso de infestação por pulgas, doenças como sarna, ou outras dermatites.

2. Otites

Gatos com alergias são mais sensíveis a desenvolver otites, pois a sua camada protetora da pele, que funciona como uma barreira, fica comprometida, tornando a pele mais suscetível a agentes patogénicos como os fungos e bactérias.

Animais com alergia, devem ter um cuidado redobrado com a sua pele e ouvidos, fazendo limpezas frequentes, semanais, aos ouvidos com líquidos de limpeza auriculares apropriados.

A limpeza funciona como profilaxia, impedindo que haja infeção, e também serve para que o tutor ao limpar esteja atento a sinais de alteração, como alteração de cor do cerúmen, ou dor, levando o animal ao veterinário para atuar numa fase inicial.

3. Tosse

A tosse pode ser um sinal de alergia em gatos, pois é um sintoma, comummente associado a asma felina. A asma felina é uma doença inflamatória do sistema respiratório em gatos que provoca a uma constrição dos brônquios aguda.

A causa da asma felina é uma reação alérgica, devido a uma hipersensibilidade do organismo do gato.

A tosse pode também ser um sintoma de outra doença respiratória, como pneumonia, tumores, corpos estranhos, fibrose pulmonar, e é comum também ocorrer em situações de menor gravidade em gatos devido às bolas de pelo.

Para fazer a distinção da causa da tosse é necessário uma avaliação médico-veterinária e pode ser necessário recorrer a exames complementares como a radiografia.

Com o plano de saúde para animais de companhia Vetecare pode ter descontos em medicamentos, produtos, consultas de medicina preventiva e muito mais, que o vão ajudar a poupar. Informe-se sobre quais os exames que poderá recorrer para ajudar o seu melhor amigo.

4. Espirros

Os espirros podem ocorrer devido a uma constipação, como por exemplo na gripe felina, mas pode também ser um sinal de uma crise alérgica, tal como nas pessoas.

Se o seu gato espirrar, deve levá-lo ao médico veterinário para ser avaliado, diagnosticado corretamente e medicado consoante o problema.

5. Conjuntivite

A conjuntivite pode ser de várias origens, incluindo alérgica, como no caso de alergia ao pólen ou alguma substância em contacto com os olhos.

A conjuntivite alérgica causa, por norma, bastante prurido, levando a que o gato coce os olhos com as suas patas e unhas, podendo causar feridas na córnea. Por essa razão, para além de medicação, nestes casos, o seu gato pode necessitar de colocar um colar isabelino.

6. Alopécia

Um dos sinais de alergia é alopécia, ou perda de pelo. A alopécia pode ocorrer em situações de alergia por contacto com o alergénio ou então por ingestão, se o gato tiver alergias alimentares.

A perda de pelo pode também ocorrer em casos de dermatite alérgica á picada de pulga, sendo que nestes casos os animais apresentam alergia à saliva do parasita, e sentem muito prurido, coçando e lambendo, dando um aspeto de pelo cortado.

7. Pele vermelha

A pele vermelha pode ocorrer em situações de alergia por contacto e também em situações de alergia alimentar. Quando há alergia, ocorre prurido, e a pele tende a ficar ainda mais avermelhada pelo o animal coçar.

8. Vómitos

Sinais gastrointestinais podem surgir em caso de alergia alimentar. Os vómitos podem ser um sintoma comum a muitas patologias, incluindo situações mais graves, portanto se o seu gato vomita com frequência, deve marcar uma consulta com o seu médico veterinário.

Animais com alergias alimentares podem requerer uma dieta especifica hipoalergénica para diminuir a intensidade ou mesmo acabar com os sintomas.

9. Diarreia

A diarreia é também um sintoma de alergia alimentar, que pode ser comum a outras doenças graves. Se o seu gato apresenta diarreia com mais sintomas associados ou essa situação já se prolonga há algum tempo, deve consultar o médico veterinário.

10. Placas eosinofílicas

O complexo granuloso eosinofílico ocorre devido a uma reação de hipersensibilidade e carateriza-se por lesões na pele ou mucosas dos gatos, como na boca.

A causa da alergia que provoca este complexo é variada, podendo surgir devido a um picada de inseto, alergia alimentar, alergénio ambiental.

Veja também:

Fontes

1. Allergies of Cats – MSD Veterinary Manuals. Disponível em:
https://www.msdvetmanual.com/cat-owners/skin-disorders-of-cats/allergies-of-cats?query=allergy
2. Eosinophilic Granuloma Complex in Cats – MSD Veterinary Manuals. Disponível em:
https://www.msdvetmanual.com/cat-owners/skin-disorders-of-cats/eosinophilic-granuloma-complex-in-cats
3. Tracheobronchitis (Bronchitis, Bronchial Asthma) in Cats – MSD Veterinary Manuals. Disponível em:
https://www.msdvetmanual.com/cat-owners/lung-and-airway-disorders-of-cats/tracheobronchitis-bronchitis,-bronchial-asthma-in-cats?query=asthma

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.