Publicidade:

Akita Inu: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Considerada quase como um monumento natural no seu país de origem, a raça Akita Inu foi inicialmente usada para proteger a realeza e nobreza no Japão feudal. Atualmente, é comum ver estes cães a trabalhar como guardas ou cães-polícia, destacando-se assim dentro das suas capacidades, a versatilidade, coragem e tenacidade.

 
Akita Inu: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Esta é uma raça muito dócil e leal.

A origem de Akita Inu remonta ao Japão, local onde estes cães eram utilizados para funções protetoras, mas igualmente para a caça de grandes animais como o urso, alces e javalis.

Trata-se de uma raça com a qual podemos contar para ser um excelente cão de família, mas ao qual deve ser dada alguma independência, fruto da sua natureza de cão de guarda e capacidade de independência.

Características gerais do Akita Inu


Grupo: Grupo 5 – Cães de tipo Spitz e de tipo Primitivo

Finalidade: cão de guarda

Ambiente ideal: casa

País de Origem: Japão

Porte: grande

Altura: fêmeas até 61cm e machos até 67cm

Peso ideal: de 30kg a 60kg

Cor: vermelho-fulvo, sésamo, tigrado e branco

Esperança Média de Vida: entre 10 a 12 anos

Preço médio: de 400€ a 800€

 

Características específicas do Akita Inu


O Akita Inu é um cão muito dedicado, fiel, corajoso, independente e tenaz, que protege a família a qualquer custo, podendo, como tal, demonstrar alguma agressividade para com estranhos ou outros animais.

Mesmo sendo um cão dócil, ativo e obediente, nunca será um cão totalmente submisso.

É um cão silencioso na maior parte do tempo, ladrando apenas quando alguma coisa de errada acontece, demonstrando, assim, a sua capacidade protetora.

Apesar de ser um excelente companheiro, recomenda-se algum cuidado no contacto com crianças, dado que os gritos mais agudos ou movimentos mais espontâneos podem ser tidos como agressão. Este fator pode ser ultrapassado por um processo de socialização precoce e frequente.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

 

Fases da vida do Akita Inu


Bebé

1 – 2 anos

Adulto

2 – 8 anos

Idoso

8 – 12 anos

Físico do Akita Inu


Akita Inu

Em termos de estrutura corporal, o Akita Inu é bastante sólido e compacto. As orelhas são pequenas, duras e arredondadas nas pontas. A cauda é grossa e enrolada para frente. As patas são fortes, poderosas e possui uma estrutura óssea bem pesada.

É um cão de raça grande e poderoso, com muita substância e ossos pesados, sendo mais longo que alto – uma estrutura adequada para percorrer neve espessa e terrenos acidentados. Precisamente por isso, o seu pelo também é bastante denso, o que oferece uma espécie de camada protetora, para que possa elevar as suas potencialidades, quase sem resistência.

Temperamento do Akita Inu


É um excelente cão leal e, em troca, exige também dedicação. Por isso, e apesar de precisar de espaço para libertar energia e não se sentir enclausurado, não deve ser colocado de parte, mas sim deve ser envolvido no seio familiar, de modo a não despoletar comportamentos de agressividade e ansiedade.

Problemas de Saúde do Akita Inu


Pele

  • Dermatite.

Olhos

  • Atrofia progressiva da retina.

Ossos

  • Displasia de quadril e cotovelo.

Sistema digestivo

  • Síndrome de dilatação-volvo-gástrica e hipertireoidismo.

Sistema neurológico

  • Epilepsia.

 

Cuidados a ter com o Akita Inu


Pelo

  • Escovar semanalmente para retirar os pelos mortos; nos períodos de maior queda de pelo, deverá ser um processo diário.

Dentes

  • Escovar semanalmente.

Unhas

  • Devem ser aparadas uma vez por mês.

Ouvidos

  • Devem ser verificados uma vez por semana.

 

Origem do Akita Inu


Originário da província de Akita, na ilha Honshu, um lugar frio, montanhoso e rudimentar no Japão, esta raça deve à origem o seu próprio nome.

É uma das raças de cães mais antigas que existe e a sua descendência provém dos lobos, de tal forma que eram utilizados para proteger as famílias e as respetivas propriedades.

Em 1927, o Akita-inu Hozankai Society of Japan foi formada para preservar a raça e, como tal, em 1931, o Akita Inu foi designado como um dos tesouros naturais do Japão, sendo, em muitos locais, uma raça venerada e alvo de grande devoção e admiração.

Curiosidades sobre o Akita Inu


O cão Akita Inu é muito territorial, pelo que, havendo a necessidade de conviver com outros animais, deverá ser feito o mais cedo possível.

Seguramente que se recorda desta raça do filme “Hachiko – Amigo Para Sempre”, inspirado numa história real. Após a morte do dono, Hachiko esperou pelo seu regresso, todos os dias, até morrer, na estação de comboio onde diariamente se encontravam após um dia de trabalho.

Em jeito de homenagem, o escultor japonês Tern Ando construiu, em 1934, uma estátua de bronze de Hachi – como ficou conhecido, em frente à estação.


Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Mónica Carvalho Mónica Carvalho

Mónica Carvalho é licenciada em Jornalismo e Ciências da Comunicação, com Pós-Graduação em Comunicação, Assessoria e Marketing. Vê na produção de conteúdos uma forma de tornar o mundo um lugar mais interessante, curioso e acessível. Os livros, filmes, séries, música, desporto e, acima de tudo, as histórias das pessoas inspiram-na a querer sempre fazer mais e melhor.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].