Calcular IMC

calcular IMC



Para calcular o IMC, ou seja, o Índice de Massa Corporal, é necessário fazer algumas contas que estabeleçam uma relação entre o peso e altura de um indivíduo.

Feitos esses cálculos, é necessário estabelecer uma correspondência com as tabelas de IMC definidas pela Organização Mundial de Saúde. 


O que é o IMC?


O IMC é uma importante ferramenta para nutricionistas e outros profissionais de saúde uma vez que permite quantificar o excesso ou défice de peso.

A definição de IMC pela OMS indica-nos que este é o preditor internacional de obesidade, ou seja, ao calcular o IMC é possível antecipar o risco de obesidade, permitindo tomar medidas preventivas para impedir a sua progressão e as consequências associadas.

Para a Direção Geral de Saúde (DGS), ao fazer a avaliação antropométrica num adulto, são analisadas diversas partes do corpo humano, nomeadamente, a estatura, o perímetro da cintura e peso, ou seja, na avaliação de IMC da DGS há mais um factor que entra na equação, o perímetro.

Este ponto extra permite considerar também o risco de complicações metabólicas.

 

Tabela Índice de Massa Corporal


DESIGNAÇÃO IMC CLASSIFICAÇÃO
CLASSE DE BAIXO PESO  
Magreza severa < 16,00 III
Magreza média 16,00 - 16,99 II
Magreza moderada 17,00 - 18,49 I
Normal 18,50 - 24,99 Peso normal
Pré-obesidade 25,00 - 29,99 Pré-obesidade
CLASSE DE OBESIDADE  
Obesidade 30,00 - 34,99 I
Obesidade 35,00 - 39,99 II
Obesidade ≥ 40,00 III


OMS: risco de complicações metabólicas e perímetros de cintura e anca

DESIGNAÇÃO CUTT-OFF POINT RISCO DE COMPLICAÇÕES METABÓLICAS
Perímetro da cintura > 94 cm (H); 80 cm (H) Aumentado
Perímetro da cintura > 102 cm (H); 88 cm (H) Muito aumentado
Perímetro da cintura/anca ≥ 0,90 cm (H); ≥ 0,85 cm (H) Muito aumentado

 

Como calcular o IMC?


Para fazer o cálculo do IMC é considerado o peso, em quilos, que é dividido pela altura, em metros, ao quadrado. Assim, uma pessoa que meça 1,82m e pese 70,5kg, deve fazer o cálculo seguindo a fórmula de IMC: 
= 70,5 ÷ (1,82 x 1,82)
= 70,5 ÷ 3,31
= 21,30


Porém, este valor não é suficiente para determinar se o peso está adequado à altura. Para saber se este resultado está de acordo com o seu IMC ideal, é necessário consultar as tabelas com os valores de referência de IMC, de acordo com a idade e sexo de cada indivíduo.



Que fatores contribuem para um IMC elevado?


Os valores de IMC podem ser influenciados por vários fatores que podem não estar diretamente relacionados com aquilo que come como, por exemplo: um desequilíbrio do balanço energético, questões genéticas ou metabólicas, ansiedade, stress ou depressão.

Apesar disto, na mairoia dos casos, um estilo de vida sedentário e uma alimentação pouco euqilibrada com excesso de calorias é a principal cauasa para o excesso de peso ou obesidade.
 


IMC: valores de referência




TABELA IMC ADULTOS

A tabela de IMC é uma das formas mais comuns de quantificar o excesso ou défice de peso e uma excelente ferramanta para avaliar a sua saúde. Os adultos, homens ou mulheres, com idade superior a 20 anos e inferior a 65 anos, devem analisar o valor obtido com a seguinte tabela. 
CLASSIFICAÇÃO ADULTOS IMC (KG/M2)
Baixo peso < 18.5
Normoponderal 18.5 - 24.9
Pré-obesidade 25 - 29.9
Obesidade, grau I 30 - 34.9
Obesidade, grau II 35 - 39.9
Obesidade mórbida ≥ 40

 

TABELA IMC IDOSOS

Não é porque já chegou à terceira idade que deve descuidar a sua alimentação e o seu peso. Indivíduos com idade superior a 65 anos devem verificar o resultado do cálculo do IMC com a seguinte tabela.

CLASSIFICAÇÃO IDOSOS IMC (KG/M2)
Desnutrição < 22
Risco de desnutrição 22 - 23.9
Normoponderal 24 - 26.9
Pré-obesidade ♂ 27 - 30
Pré-obesidade ♀ 27 - 32
Obesidade ♂ > 30
Obesidade ♀ > 32



TABELA IMC CRIANÇAS E JOVENS

No caso das crianças e jovens, é importante fazer medições mensais para verificar se, de um mês para o outro, a criança não salta do percentil 30 para o 95, por exemplo. Crianças e jovens com idades compreendidas entre os 2 e os 20 anos, os valores são analisados em percentis de IMC.

Assim, o cálculo do IMC deve ser comparado com a seguinte tabela.

CLASSIFICAÇÃO CRIANÇAS E JOVENS IMC PERCENTIL
Baixo peso <18,5 < 5
Normoponderal 18,5 a 24,9 5 a 85
Excesso de peso 25 a 29,9 85 - 95
Obesidade >30 > 95



TABELA IMC GRÁVIDAS

Nesta fase, é especialmente importante controlar o IMC para evitar complicações para o bebé e para a mãeNo caso das grávidas, é registado o valor do IMC anterior à gravidez e o inicial para, assim, controlar do aumento de peso ao longo da gestação.
IMC "Aumento de Peso Ideal
(Gravidez)" "Aumento de Peso Ideal
(Semanal - 2º e 3º Trimestre)"
Baixo Peso (<18,5) 12,5 - 18 kg 0,5 kg
Normal (18,5 - 24,9) 11,5 - 16 kg 0,4 kg
Pré-obesidade (25 - 29,9) 7 - 11,5 kg 0,3 kg
Obesidade (<30) 5 - 9 kg 0,2 kg
Gravidez de gémeos 15,9 - 20,4 kg 0,7 kg
 


TABELA IMC ATLETAS

No caso dos atletas, o IMC não é um bom medidor uma vez que este é cego quanto às percentagens de massa muscular e de gordura de um indivíduo. Por exemplo, duas pessoas com 1,70 m e 75 kg teriam ambas um IMC de 25,95; uma é fisioculturistas e a outra não, estariam ambas acima do peso?
 


Como saber qual é o IMC ideal?


Mesmo que tenha apenas alguns quilos a mais, ou seja, de acordo com a tabela de IMC, é considerado excesso de peso, esses números a mais na balança aumentam o risco de morrer por AVC, cancro ou doença cardíaca. Estudos recentes concluíram que indivíduos não fumadores, saudáveis, com um IMC entre os valores de 20,0 e 24,9, correm menos risco de morrer precocemente. 

Assim, para ter um IMC ideal, ou seja, um peso dentro dos padrões definidos pela OMS é importante respeitar o intervalo entre os valores 20,0 e 24,9, no entanto, é também fundamental que se sinta saudável e de bem com o seu corpo.



Quais são as consequências de não ter um IMC Ideal?


Um IMC acima ou abaixo dos padrões definidos tem igualmente consequências graves e patologias associadas. No caso de um IMC baixo, ou seja, baixo peso, o organismo não é capaz de absorver os nutrientes essenciais o que aumenta o risco de deficiência de ferro (anemia), osteoporose, infeções, problemas respiratórios ou infertilidade.

Já se estiver acima do IMC ideal, tem maior risco de obesidade e de doenças cardíacas, apenia do sono, diabetes tipo 2, osteoartrite, cálculos biliares, valores anormais de triglicerídeos e colesterol, problemas respiratórios e vários tipos de cancro.
 
Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!