Guia de cuidados para viajar com o seu gato em segurança

Não sendo dos animais que mais gostam de alguma alteração da rotina, saiba quais são os cuidados a ter para poder viajar com o seu gato. Proteja-o de tudo.

Guia de cuidados para viajar com o seu gato em segurança
Os cuidados a ter com o seu amigo de quatro patas.

Pode pensar que é mais fácil viajar com o seu gato, por ser de memores dimensões, do que com um cão, todavia os nossos amigos felinos não gostam de alterações na rotina e não são os maiores adeptos de viagens.

Assim sendo, viajar com seu gato não é uma tarefa tão simples e tranquila, sendo necessário estar atento a uma série de exigências e cuidados para poder viajar sem problemas.

Devido à sua natureza, o gato não tolera bem as mudanças e uma viagem pode desencadear quadros de stress e ansiedade. Se vai fazer viagens de percursos mais curtos, então, sem dúvida que viajar de carro ou comboio são as melhores opções e as que permitem um maior controlo sobre o estado do animal.

Cuidados para viajar com o seu gato de autocarro


viajar com o seu gato no autocarro

O transporte de animais de estimação é permitido em praticamente todas as companhias de transporte, sendo que os gatos, habitualmente, seguem em transportadora própria junto à bagagem do porão, em local indicado pelo condutor.

Deverá avisar a empresa com antecedência, dado que há limite para o número de animais a transportar em cada viagem. Além disso, se viajar para o estrangeiro, certifique-se sobre quais os requisitos no país de destino, pois é uma questão da sua responsabilidade.

Cuidados para viajar com o seu gato de comboio


viajar de comboio

Ao contrário do que acontece com os autocarros, quando viajar com o seu gato de comboio, ele poderá ficar junto a si na carruagem, mas sempre dentro da transportadora indicada pela empresa.

De igual modo deve alertar a empresa de que irá viajar com o seu gato, pois poderá ser necessário algum pagamento adicional.

Cuidados para viajar com o seu gato de avião


viajar com o seu gato de aviao

A maior parte das empresas de transporte aéreo considera os animais de companhia como mercadoria, pelo que o seu transporte é pago, como se de bagagem se tratasse. Todavia, se não ultrapassar o combinado (animal e transportadora juntos) poderá viajar consigo na cabina.

Deverá consultar as regras de cada transportadora, bem como os requisitos no país de destino, para não cumprir nenhuma infração e não correr o risco de o animal ser enviado de volta para o país de origem.

De vai viajar com o seu gato no verão, tente fazê-lo em voos de manhã cedo ou à noite, altura em que as temperaturas são mais agradáveis e frescas.

Dicas para viajar com o seu gato com segurança


microship gato

Sempre que viajar com o seu animal leve consigo os documentos necessários: passaporte sanitário com as vacinas em dia, incluindo a da raiva), certificado de boa saúde e a identificação mediante microchip ou tatuagem.

Se o seu gato tiver menos de 4 meses, for idoso ou estiver doente, então evite fazer viagens muito longas, ou, pelo menos, não o faça sem contactar o seu veterinário.

Se transportar o animal na transportadora, opte por tapar o fundo com material absorvente descartável, para prevenir em caso vómito ou mal-estar.

Coloque identificação do animal e dono, com os respetivos contactos, na transportadora, para maior facilidade de resolução em caso de alguma eventualidade.

Veja também: