O que são varizes pélvicas e como podem ser tratadas?

As varizes pélvicas surgem quando as veias da região pélvica sofrem dilatação, devido à acumulação de sangue. Fatores como a idade, genética ou má alimentação podem estar na sua base.

O que são varizes pélvicas e como podem ser tratadas?
Este problema surge maioritariamente no útero e ovários.

As varizes no útero, também conhecidas como varizes pélvicas, surgem devido à dilatação e alongamento das veias na região pélvica. Em vários casos, esta patologia surge associada à Síndrome da Congestão Pélvica, constituindo uma das principais causas de dor pélvica crónica no sexo feminino.

Apesar de as varizes pélvicas também afetarem o sexo masculino, as mulheres são as mais afetadas pelo problema sendo mais difícil de identificar. Essa dificuldade prende-se com a semelhança que os seus sintomas têm com os da endometriose.

A incidência deste problema aumenta com o avançar da idade da mulher e também pode surgir mais intensamente durante a gestação, regredindo após o parto.

O que são varizes pélvicas?


varizes pelvicas

sanoduarte.com.br

A função das veias é transportar o sangue de volta para o coração e pulmões, de maneira a que possa ser oxigenado e continuar a nutrir o nosso corpo. Fatores como a idade, genéticos ou alimentação descuidada podem interferir nesse processo.

Nas veias saudáveis existem pequenas válvulas que participam na função de transportar o sangue para o coração, impedindo que este retorne para as zonas mais inferiores. Quando essas válvulas estão danificadas, o retorno do sangue para o coração não ocorre de acordo com o esperado e este fica acumulado nas veias. Com o sangue acumulado, e devido às suas paredes serem muito finas, as veias ficam dilatadas.

As varizes surgem mais comummente nos membros inferiores, mas também podem surgir noutros locais do corpo. Quando ocorre a congestão ou obstrução das veias da pélvis, surgem as varizes pélvicas. Este tipo de varizes afeta maioritariamente o útero e ovários.

Sintomas das varizes pélvicas


dor abdominal intensa

Em alguns casos, as varizes pélvicas podem não manifestar sintomas. Quando estes surgem, são muito similares aos sintomas de endometriose. Esta semelhança pode dificultar o diagnóstico.

Os principais sintomas das varizes pélvicas são:

  • Dores abdominais intensas, principalmente na região inferior do abdómen;
  • Sensação de peso na região pélvica;
  • Urgência urinária;
  • Dor ao urinar;
  • Dor durante ou após a relação sexual.

 

Diagnóstico das varizes pélvicas


Ressonancia Magnetica

Uma vez que as varizes pélvicas não apresentam sintomas específicos e estes podem ser confundidos com outras condições, o diagnóstico é, normalmente, feito por exclusão. As causas possíveis de dor abdominal vão sendo descartadas, até se identificar o problema.

Após identificar o possível problema, são realizados exames complementares de diagnóstico para verificar a presença de varizes pélvicas:

  • Eco-Doppler (abdominal ou transvaginal): este exame permite identificar as veias da região inferior do abdómen e o fluxo sanguíneo através delas;
  • Angiografia através de Tomografia Computarizada ou uma Ressonância Magnética para avaliar a vascularização abdominal.

Para se confirmar o diagnóstico desta patologia, a dor abdominal deve estar presente durante pelo menos 6 meses, associado a outros sintomas como os citados anteriormente.

Tratamento das varizes pélvicas


cirurgia pelvica

Se o diagnóstico de varizes pélvicas se confirmar, o médico poderá prescrever medicamentos analgésicos para aliviar a dor. Se o problema não se resolver através do uso de medicação, o médico poderá aconselhar a realização de uma cirurgia ou técnica de embolização.

  • Cirurgia – É feito um “nó” nas veias danificadas, fazendo com que o sangue circule somente nas veias saudáveis. A cirurgia requer internamento hospitalar e é feita sob o efeito de anestesia geral;
  • Embolização –  Nesta técnica são colocadas pequenas molas dentro das veias dilatadas, de forma a bloquear o fornecimento de sangue para as mesmas diminuindo os sintomas. Esta intervenção tem a duração de cerca de 1 a 3 horas e, normalmente, não é necessário internamento hospitalar.

Durante o tratamento das varizes pélvicas é fundamental adotar alguns cuidados. Entre estes estão a utilização de meias elásticas de compressão e a realização regular de exercícios com o objetivo de promover a compressão das veias melhorando o retorno do sangue venoso para o coração.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.