Triagem de Manchester: definição das cores das pulseiras nas urgências hospitalares

A triagem de Manchester no serviço de urgência permite identificar os doentes mais graves e assegurar que recebem cuidados rápidos, dada a elevada procura. São atribuídas cores de acordo com o grau de prioridade de cada doente. Este sistema começou a ser usado nas urgências hospitalares em Portugal a partir do ano 2000.

Triagem de Manchester: definição das cores das pulseiras nas urgências hospitalares
A triagem de manchester permite classificar a gravidade e a prioridade dos doentes.

A Triagem de Manchester atribui pulseiras com cores, desde o vermelho (urgente) até ao azul (não-urgente). Antes deste sistema, os utentes eram atendidos por ordem de chegada, salvo algumas exceções de caráter urgente. Mas, a partir do momento em que a triagem de Manchester foi implementada nos serviços de urgência hospitalar, a situação mudou e a ordem de atendimento passou a basear-se no nível de gravidade dos casos apresentados pelos utentes.

O enfermeiro faz uma observação e regista alguns parâmetros que permitem atribuir uma cor correspondente a um grau de prioridade e sugerir um tempo de espera, até à primeira observação médica.

O QUE SIGNIFICAM AS CORES DAS PULSEIRAS DE TRIAGEM?


Triagem de Manchester e pulseira verde

O sistema de triagem de Manchester é constituído por cinco cores, consoante o grau de gravidade e o tempo previsto para o atendimento do utente. Aos doentes com problemas mais graves é atribuída a cor vermelha, que corresponde a um atendimento imediato. Essas cores são utilizadas nas pulseiras atribuídas ao paciente no hospital.

Os casos muito urgentes recebem a cor laranja, para serem atendidos num espaço de tempo de dez minutos, enquanto a cor amarela significa um caso urgente, sendo estimado o atendimento no prazo de uma hora.

As cores verde e azul são atribuídas às situações que apresentam menor gravidade (pouco ou não-urgentes) e, como tal, são os casos que demoram mais tempo a serem atendidos, podendo levar entre duas a quatro horas, respetivamente.

   Grau de  prioridade     Cor                                                   Características

Tempo de Espera para Observação Clínica

Emergência Vermelha Caso gravíssimo, com necessidade de atendimento imediato e risco de morte. Imediato
Muita urgência Laranja Caso grave e risco significativo de evoluir para risco de vida. 10 minutos
Urgência Amarela Caso de gravidade moderada, necessidade de atendimento médico, sem risco imediato. 60 minutos
Pouca urgência Verde Podem aguardar atendimento ou serem encaminhados para outros serviços de saúde. 120 minutos
Não urgente Azul Caso para atendimento na unidade de saúde mais próxima da residência ou aguardam atendimento de acordo com horário de chegada. 240 minutos

 

COMO SABER O QUE É PRIORITÁRIO?


urgencia hospitalar

É importante frisar que o sistema de triagem de Manchester não pretende estabelecer diagnósticos, mas sim realizar uma triagem de prioridades, de acordo com critérios bem estabelecidos por este protocolo.

Assim, o principal objetivo é assegurar que os doentes mais graves são atendidos primeiro.

A triagem de prioridades constitui, ainda, uma etapa crucial na abordagem e gestão de qualquer situação em que o número de doentes excede a capacidade de resposta das equipas, seja durante o funcionamento normal dos serviços de saúde ou em situações de exceção.

Como é definida a prioridade?

Depois do acolhimento, o enfermeiro identifica de forma clara o motivo da vinda à urgência através da identificação da queixa. Depois seleciona um quadro entre 50 disponíveis (que seja o mais adequado entre vários possíveis para aquela queixa).

Esses quadros contêm várias questões que devem ser colocadas ao doente pela ordem apresentada e podem ser específicos para a situação em causa. Cabe ao profissional que realiza a triagem escolher o fluxograma que melhor se adequa à queixa principal do doente.

Por exemplo, no quadro de dispneia (falta de ar), surgem perguntas como: a respiração é ineficaz? O doente emite um estridor (som que pode ser inspiratório ou expiratório)? Existe dor precordial (dor pesada no centro do peito, que pode irradiar para o braço esquerdo ou para o pescoço)?…

O enfermeiro percorre, então, a lista de questões, realizando a medição de parâmetros fisiológicos, como a temperatura, atribuindo no final o respetivo grau de prioridade. Se, após a observação inicial, existir agravamento do doente durante o período de espera, o doente pode ser reavaliado, podendo ser alterada a cor anteriormente atribuída.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.