Trabalho de parto: sintomas a que deve estar atenta

Trabalho de parto: sintomas a que deve estar atenta

Sintomas que precedem o momento por que esperou os últimos 9 meses

Sintomas que não deixam dúvidas de que chegou finalmente a hora do trabalho de parto. Conheça-os e saiba identificá-los.

Como saber quando está perto do momento tão esperado da gravidez? Identificando estes três sintomas de trabalho de parto que não deixam dúvidas.

Ao aproximar-se a data prevista, o corpo da mulher grávida começa a dar sinais de que está a preparar-se para o parto.

É o que se chama normalmente de pré-parto. Esta fase ocorre 2 a 3 semanas antes do parto.

A mudança de posição do bebé, que, geralmente acomoda a cabeça na pélvis, as contrações de Braxton Hicks, que não apresentam dor, mas apenas um endurecimento e uma tensão do útero e, a eminente necessidade de terminar os preparativos finais para a chegada do bebé, ou seja, o seu instinto maternal, são claros sinais de que se encontra em pré-parto.

Após essa fase, em 2 ou 3 semanas, muito provavelmente chegará a hora do trabalho de parto. Os sintomas principais são 3.

3 Sintomas de trabalho de parto


contraccoes


1. Rolhão mucoso

O rolhão mucoso é um agregado de muco que tapa o colo do útero durante a gravidez, protegendo o bebé de infeções.

Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.
É uma susbstância pegajosa, podendo apresentar-se acastanhada, rosada ou raiada de sangue devido aos capilares que a prendem ao colo do útero.

O seu aparecimento é um sinal da iminência do parto, sendo que há casos em que o colo do útero se alarga o suficiente permitindo o seu deslocamento cerca de doze dias antes do início do parto. Desta forma, o rolhão indica a dilatação do colo do útero.
 
 


2. Rutura das águas

Nos momentos que antecedem o trabalho de parto, os sintomas passam também pela rutura das águas. A pressão que a cabeça do bebé e as contrações exercem contra as membranas do saco amniótico, pode em alguns casos provocar o seu rompimento indolor antes do início do parto.

É, no entanto, no final da primeira fase do trabalho de parto, que é mais comum acontecer a rutura das águas. O líquido amniótico pode escapar-se quer lentamente, quer em jorro.

O seu fluxo depende de vários fatores como o tamanho e o local da rutura ou mesmo do facto da cabeça do bebé poder estar a tapar o orifício.

De um modo geral, no caso do rompimento das membranas perto do termo, o parto irá ocorrer num curto período de tempo, podendo, claro, em casos pontuais ser mais demorado. Nestes casos, poderá haver necessidade de induzir o parto.
 
 


3. Contrações

Como mencionado anteriormente, as contrações prévias ao trabalho de parto, sintomas que não podem de forma alguma ser ignorados, ocorrem de forma regular e, contrariamente às contrações de Braxton Hicks, são dolorosas.

Para contá-las, deverá começar no início de uma contração até ao começo da seguinte. No início do parto, as contrações podem durar cerca de 30 a 60 segundos e ter intervalos entre si de 5 a 20 minutos.

Há mulheres que só se apercebem que estão com contrações já quando têm intervalos mais curtos entre si, normalmente de 5 em 5 minutos.

Numa fase já mais próxima do final do trabalho de parto, as contrações começam a ser menos espaçadas em termos de tempo e a sensação mais comum é que o nível de dor começa a ser mais elevado.

Nesta altura, estes sintomas customam durar 60 a 90 segundos, em intervalos de 2 a 4 minutos. As contrações só terminam com o nascimento.

É de extrema importância que esteja atenta a todos estes sintomas, principalmente se a data prevista para o nascimento do bebé estiver próxima.

Desta forma, e conseguindo chegar ao local selecionado para o parto atempadamente, estará a contribuir para que o trabalho de parto ocorra da forma mais tranquila possível.

Receba aqui as melhores novidades para si e para o seu bebé

 

Veja também: