Trabalho de parto pré-termo: sintomas e tratamento

Trabalho de parto pré-termo: sintomas e tratamento

Saiba como identificar os sintomas e qual o tratamento

O trabalho de parto pré-termo pode ser fonte de diversos problemas de saúde para o bebé. Neste artigo perceba os principais sintomas e tratamento.

Entrar em trabalho de parto pré-termo não significa que terá um parto prematuro, mas que está efetivamente na iminência de o ter. 

O parto prematuro é uma das principais causas de complicações nos recém-nascidos.

O parto será considerado pré-termo se tiver lugar antes das 37 semanas de gestação.

É de elevada importância, portanto, que a futura mãe consiga reconhecer alguns dos sintomas, para que possa agir atempadamente.

No caso de indentificar algum deles, não deve entrar em stress, pois também não é bom nem para a mãe nem para o bebé.

Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.
Tenha sempre em mente que há tratamentos para a maioria das situações e, antes de fazer qualquer outra coisa, deverá entrar em contacto com o seu médico. Ele saberá aconselhar e dar seguimento à situação.

No entanto, se for o caso de rompimento das membranas, ou rutura das águas, deve dirigir-se imediatamente para o hospital, pois a probabilidade de entrar em trabalho de parto pré-termo é muito elevada.

Para além disso, com a rutura das membranas tanto o bebé como a mãe correm risco de infeções e estão vulneráveis.


Fatores de risco


gravida fumadora
Há mulheres que correm um maior risco de entrar em trabalho de parto pré-termo. Assim, é importante que esteja atenta nos seguintes casos.
 

Casos de maior risco de trabalho de parto pré-termo

 
  • Ser fumadora;
  • O seu peso está abaixo da média ou tem excesso de peso;
  • Está grávida de gémeos;
  • Sofre de pressão arterial alta ou pré-eclampsia;
  • Sofre de diabetes ou foi diagnosticada com diabetes gestacional;
  • Consumiu álcool e drogas ao longo da gravidez;
  • Tem historial prévio ou mesmo familiar de partos pré-termo.
 

Sintomas do trabalho de parto pré-termo


dores nas costas
Os sintomas abaixo descritos devem ser cuidadosamente tidos em conta.
 
  • Náuseas ou vómitos: a ter em atenção, principalmente se não forem comuns na gravidez;
  • Corrimento vaginal;
  • Hemorragia;
  • Contrações regulares: com intervalos iguais ou inferiores a 10 minutos entre si;
  • Dor nas costas: é mais forte do que o normal desconforto;
  • Rompimento das membranas: deve dirigir-se para o hospital de imediato.
De todos os sintomas acima referidos, as contrações são o mais frequente, pelo que é importante saber como distingui-las das contrações de Braxton Hicks.

Assim, se as contrações forem regulares, com intervalos de 10 minutos ou inferiores entre si e, também, se sentir dor, deverá contactar o médico.
 

Tratamento do trabalho de parto pré-termo


1. Em meio hospitalar

Se o trabalho de parto pré-termo for identificado atempadamente, poderá ir a tempo de prevenir um parto prematuro.

O trabalho de parto poderá ser revertido em meio hospitalar, sendo utilizada medicação específica para relaxar o útero ou mesmo hidratação intravenosa de forma a parar as contrações.

Impedindo o parto pré-termo irá dar a oportunidade ao bebé de se desenvolver naturalmente até ao termo. A partir das 37 semanas já será aceite como um parto no termo e os riscos para a saúde do bebé diminuem drasticamente.
 
 


2. Administração de medicamentos

Como nem sempre é possível terminar as contrações, há ainda a hipótese de administrar medicação que estimule o desenvolvimento pulmonar e, também, antibióticos que irão reduzir os riscos para a saúde do bebé, caso tenha de nascer antes do tempo.


Receba aqui as melhores novidades para si e para o seu bebé

 

Veja também: