Cuidados a ter com toma de medicamentos em idosos

Normalmente, a toma de medicamentos em idosos é feita em grande quantidade. Isto faz com que estejam sujeitos a fazer a administração de forma errada.

Cuidados a ter com toma de medicamentos em idosos
A polimedicação é um problema para os idosos.

Ser idoso não significa ser doente. No entanto, com o envelhecimento, os idosos podem ter mais do que uma doença em simultâneo e ter a necessidade de tomar vários medicamentos.

A toma de medicamentos em idosos faz com que estes possam manter-se mais saudáveis, controlando os seus problemas de saúde. Quando utilizados corretamente e de acordo com as necessidades, os medicamentos contribuem para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos idosos.

Muitas vezes, os idosos são polimedicamentados, ou seja, tomam uma quantidade considerável de medicamentos por dia. Perante isto, há a necessidade de ter cuidados redobrados quando se trata de os organizar e administrar. Todos estes cuidados têm em vista garantir que a dose e a hora não sofrem erros e que os medicamentos não são trocados.

Nas idas ao centro de saúde ou hospital


idoso e ida ao centro de saude e hospital

As consultas no médico/enfermeiro de família ou no hospital constituem um momento oportuno e indicado para médico/enfermeiro e utente conversarem sobre os fatos a ter em consideração sobre a toma de medicamentos em idosos:

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Medicação que toma atualmente;
  • Eficácia da medicação;
  • Adesão ou não ao tratamento;
  • Efeitos secundários possíveis;
  • Interações medicamentosas;
  • Prescrições de outros médicos que seguem o utente.

O idoso deve ser acompanhado por um familiar ou cuidador, sempre que isto seja possível. Desta forma, para além do idoso, há sempre uma pessoa de apoio que ajude a gerir a medicação. O acompanhante deve estar atento aos seguintes aspetos:

  • O estado de sáude do idoso;
  • A medicação prescrita;
  • Para que serve;
  • Qual a dose correta;
  • Durante quanto tempo deve ser tomado;
  • Quais são os efeitos secundários;
  • Interações medicamentosas;
  • Como devem ser tomados.

 

Nas idas à farmácia


idoso na ida a farmacia

Ao comprar medicamentos na farmácia deve ser sempre pedido ao farmacêutico que indique na caixa do medicamento qual a dose e hora certa da toma.

Sendo possível, o ideal é ir sempre à mesma farmácia. Deste modo estabelece-se uma relação de empatia e confiança entre o idoso e o farmacêutico, para além de que este fica a conhecer melhor o estado de saúde do idoso, podendo prestar-lhe apoio em qualquer dúvida que ele tenha.

Como organizar a medicação em casa


organizar medicacao em casa

Para organizar corretamente a medicação em casa é importante ter um modo de organização que facilite a toma dos medicamentos em idosos de forma correta.

Para este efeito, existem caixas próprias de organização de medicamentos com divisórias que se tornam mais práticas. Com estas caixas os medicamentos podem ser divididos pelas diferentes refeições ao longo do dia e da semana.

Outra forma de organizar a medicação diária é através da realização de um quadro. Neste quadro deve ter todos os medicamentos, qual a sua função, a dose certa, a hora da toma. Após a toma de cada medicamento pode ser escrito um sinal no quadro como um “x” ou um “certo” para se certificar da toma. Este quadro tem a vantagem de poder ser guardado funcionando como histórico.

Guardar as caixas de medicamentos


guardar as caixas dos medicamentos

As caixas dos medicamentos e o folheto informativo dos mesmos devem ser sempre guardados. Deste modo, as dúvidas podem ser sempre tiradas no folheto, para além de que preserva a informação indicada pelo farmacêutico na caixa.

Também é vantajoso na medida em que pode ser escrita a data da toma na caixa e ainda se foi bem tolerado ou não pelo idoso.

Hora certa


hora certa e medicacao

Para que a medicação surta o efeito pretendido, é essencial que a toma seja feita sempre à mesma hora todos os dias. As caixas dos medicamentos podem ser organizados por horário da toma para facilitar a organização. Para evitar esquecimentos da toma de medicamentos em idosos, estes devem ser colocados perto da zona de refeição.

Em casos em que seja possível pode ser programado o telemóvel ou despertador para a hora da toma, para o idoso se lembrar da toma do medicamento.

Dose certa


São muitas as vezes em que os idosos interrompem a toma de um medicamento quando se sentem melhor ou porque sentem que lhes está a fazer pior. O familiar ou cuidador deve ter atenção e verificar se a toma dos medicamentos está a ser respeitada.

Para diminuir ou aumentar a dose de um medicamento, deve ser sempre consultado um profissional de saúde.

Prazo de validade dos medicamentos


prazo de validade da medicacao

Os medicamentos têm prazo de validade, que deve ser verificado. Os medicamentos devem estar organizados por prazo de validade, sendo que os que terminam mais cedo devem ser administrados primeiro. A toma de medicamentos em idosos só deve ser feita com a certeza de que estão todos dentro do prazo de validade.

Os medicamentos que se encontrem fora do prazo de validade podem ser devolvidos à farmácia.

Recomendações gerais sobre a toma de medicamentos em idosos


  • Manter os medicamentos em local seco e fresco e de preferência fora do alcance das crianças;
  • Evitar guardar medicamentos no quarto de banho, pois a humidade pode alterar a medicação;
  • Se o idoso não sabe ler, pode ser desenhado na caixa dos medicamentos um sol ou uma lua, por exemplo, para indicar que a toma é de manhã e à noite;
  • No caso da pessoa idosa não ter a possibilidade de tomar os comprimidos inteiros, deve ser consultado o profissional de saúde sobre a possibilidade de administrar de outra forma (dissolvidos em água, por exemplo;
  • Se o idoso tiver o hábito de beber bebidas alcoólicas (um copo de vinho à refeição, por exemplo) deve ser discutido com o médico se pode manter este consumo;
  • Não utilizar a cor dos comprimidos como referência para os administrar, pois as cores dos comprimidos variam conforme o laboratório;
  • Não usar medicamentos que foram prescritos para outra pessoa, ainda que essa pessoa tenha o mesmo problema;
  • Avisar a equipa de saúde se notar alguma reação secundária após a toma do medicamento;
  • Informar os profissionais de saúde sobre os medicamentos que o idoso toma, prescritos ou não e incluindo produtos naturais;
  • Se o idoso vai de viagem deve informar a equipa de saúde, uma vez que existem medicamentos que necessitam de cuidados adicionais de acordo com o destino da viagem ou do meio de transporte;
  • Em caso de dúvida, contactar sempre a equipa de saúde.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.