Terçolho: o que é e como se manifesta?

O olho é um órgão sensível, vulnerável a lesões, agressões ambientais e agentes infeciosos, que em situações mais graves, podem comprometer a visão, sendo então essencial proteger os olhos das diversas agressões. Um terçolho é assim um abcesso palpável, doloroso, avermelhado, que ocorre de forma aguda numa das pálpebras.

Terçolho: o que é e como se manifesta?
O terçolho surge em sequência da infeção de uma ou mais glândulas que se encontram no bordo da pálpebra.

O terçolho é uma infeção bacteriana em que a pálpebra fica inchada e desenvolve um nódulo mole e avermelhado que causa dor e inchaço. Pode aparecer tanto na pálpebra superior como na inferior, geralmente junto ao bordo do olho.

As pálpebras desempenham um papel muito importante na proteção do olho, funcionando como barreira mecânica em relação às agressões do exterior e sendo responsáveis pela secreção lacrimal, com funções essenciais na lubrificação, desinfeção e proteção dos olhos.

Manter uma higiene adequada e prevenir o trauma são cuidados importantes para manter uma boa saúde ocular. Das diversas ameaças à saúde dos olhos podem resultar sintomas que, apesar de ligeiros e considerados menores, requerem cuidados.

Fatores de risco para o desenvolvimento de terçolho:

  • Má higiene dos olhos e pálpebras, associada a má lavagem das mãos;
  • Deficiente higiene durante o uso de lentes de contacto;
  • Não remoção de maquilhagem ao deitar;
  • Uso de cosméticos antigos, com pouca qualidade ou fora do prazo de validade.

A inflamação crónica das pálpebras (blefarite crónica) é um importante fator de risco, bem como a dermatite seborreica e a rosácea.

COMO SE MANIFESTA O TERÇOLHO?


tercolho

O terçolho, também pode ser designado como hordéolo e inicialmente manifesta-se através de vermelhidão na pálpebra, com alguma sensibilidade e dor.

Com o evoluir da doença, é formada uma pequena massa arredondada, um abcesso ou nódulo com hipersensibilidade, dor e pus de cor amarelada no centro da zona inchada. Pode ainda surgir lacrimejo (lágrimas frequentes) e fotofobia (sensibilidade à luz).

De um modo geral, os terçolhos drenam espontaneamente ao fim de 3 a 4 dias, com descarga de pus e alívio da dor.

Se o terçolho apresentar grandes dimensões, pode interferir com a visão.

TRATAMENTO DO TERÇOLHO


gotas no olho

Estes são sintomas ligeiros, mas incómodos, que importa tratar e aliviar através da aplicação de compressas (de água morna), soro fisiológico em monodoses, colírios, géis, sprays ou pomadas oftálmicas. Poderá aconselhar-se com o seu médico ou farmacêutico sobre a melhor solução para os seus sintomas.

No entanto, porque se aplicam diretamente no olho, e porque este é um órgão sensível, são produtos que requerem cuidados particulares na sua utilização. Assim:

  • Lave sempre as mãos antes e depois de cada aplicação;
  • Sejam gotas ou pomada, aplique de forma a que nem a ponta do conta-gotas nem o aplicador toquem no olho;
  • Depois de aplicado, mantenha o olho fechado durante algum tempo, para facilitar a absorção;
  • Nem o medicamento nem o aplicador devem ser partilhados com outras pessoas;
  • Se usar soro fisiológico, verifique se é uma solução estéril e de uso oftálmico;
  • Mantenha os frascos e embalagens bem fechados;
  • Não guarde sobras, mesmo que ainda esteja dentro do prazo de validade;
  • Evite partilhar toalhas de rosto e almofadas;
  • Não leve as mãos aos olhos;
  • Evite maquilhagem enquanto os sintomas permanecerem e retire-a sempre antes de dormir com a ajuda de produtos adequados aos olhos.

É ainda importante reforçar que nunca se deve espremer um terçolho.

PASSAR UMA ALIANÇA OU MOEDA NO OLHO FAZ DESAPARECER O TERÇOLHO – FACTO OU MITO?


Muitas pessoas recomendam aquecer uma aliança ou uma moeda e aplicar sobre o abcesso para uma maior eficácia. O mito tem resistido à passagem do tempo, provavelmente por permitir obter resultados positivos, em alguns casos, já que o calor local é a base do tratamento.

Mas a mezinha não é de todo aconselhada. Usar a aliança pode queimar a pele e o uso de compressas mornas consegue um melhor efeito.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.