Suplementos anabólicos naturais: em que consistem?

Os suplementos anabólicos naturais são ainda muito confundidos com esteroides anabolizantes. Se também não sabe distingui-los, descubra no nosso artigo.

Suplementos anabólicos naturais: em que consistem?
Os seus aliados na produção de hormonas essenciais ao desenvolvimento muscular.

No mundo da musculação e fitness, a suplementação é um tema constante, sendo os suplementos anabólicos uma classe de produtos que suscita ainda algumas dúvidas: o que são e o que fazem exatamente estes suplementos?

No entanto, e antes de aprofundarmos os suplementos anabólicos, importa clarificar o que é o anabolismo.

Anabolismo: o que é?


Designa-se metabolismo o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem das células dos organismos vivos.

Troque uma caipirinha por uma ida ao ginásio
Treine no Solinca por apenas 3,99€ por semana e volte a ficar em forma. Aproveite já!

O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo (onde há degradação, ou “quebra” de compostos) e anabolismo (que é a síntese, ou seja, formação de compostos).

O processo anabólico é, portanto, um processo de construção, sendo responsável pelos ganhos de massa muscular (hipertrofia). Neste processo, a tríade: alimentação, treino e suplementação assume uma grande importância, visto que pode condicionar positiva ou negativamente este processo.

Suplementos anabólicos naturais: o que são?


Neste sentido, os suplementos anabólicos naturais pertencem a um grupo de suplementos que têm como objetivo estimular a produção de hormonas pelo organismo, responsáveis por regular processos anabólicos, nomeadamente a nível do crescimento muscular: testosterona, insulina e a hormona do crescimento (HGH).

Por norma, os suplementos anabólicos naturais têm origem em extratos de plantas, minerais ou aminoácidos. Como tal, não devem ser confundidos com esteroides anabolizantes.

Suplementos anabólicos naturais vs Esteróides anabolizantes

De uma forma simplista, os suplementos anabólicos naturais estimulam o organismo a produzir hormonas implicadas no processo de hipertrofia, enquanto um esteroide anabolizante é uma substância artificial que tem como função substituir essas mesmas hormonas, em doses suprafisiológicas.

Como tal, os esteroides anabolizantes acarretam muitos mais efeitos secundários prejudiciais à saúde do que os suplementos anabólicos naturais, sendo de prescrição médica obrigatória.

Entre esses efeitos secundários salientam-se a dislipidemia, as doenças cardiovasculares, problemas hepáticos, inclusive cancro, alterações de comportamento, aparecimento de acne e desregulação do sistema endócrino (hormonal).

Suplementos anabólicos naturais: que opções?


Tribulus terrestris em suplementos anabólicos naturais

Tribulus terrestris

Tribulus Terrestris é uma planta proveniente das zonas tropicais que estimula a produção natural de testosterona e hormona luteinizante, hormonas responsáveis pela reparação e regeneração das fibras musculares.

São estes processos que aumentam o volume das fibras musculares, tornando-as mais fortes, mais rápidas e mais resistentes.

Vários estudos demonstraram que as poderosas saponinas desta planta são responsáveis pelo aumento da força, energia e massa muscular.

Como consequência do aumento dos níveis de testosterona, verifica-se também um aumento na libido e no desempenho sexual associado a este suplemento.

ZMA

A combinação de zinco e magnésio com vitamina B6 é famosa por promover um aumento natural da testosterona, sendo essencial para o melhorar o rendimento desportivo, incluindo as funções musculares e psicológicas.

Ajuda ainda a relaxar, sendo benéfico ingerir este suplemento antes de dormir.

Arginina e Ornitina

A combinação destes dois aminoácidos parece estimular a síntese de hormona de crescimento e aumentar a concentração de insulina em circulação em atletas que praticam musculação.

De facto, a presença de uma quantidade suficiente de arginina no organismo mostrou aumentar a produção de hormona de crescimento, a qual tem a capacidade de estimular e regenerar as células do corpo.

Aliado a isso, a ornitina acelera as reações do ciclo da ureia, um processo metabólico cujo objetivo é excretar o amoníaco e os demais compostos azotados, que prejudicam a performance.

Ácido D Aspártico

O ácido aspártico é um aminoácido formado principalmente na hipófise, hipotálamo e testículos.

Tem um papel fundamental na produção de moléculas sinalizadoras, principalmente a testosterona, que estimulam o organismo a desencadear processos promotores de crescimento muscular, aumento de força e energia.

Picolinato de Cromio

Este suplemento ajuda no controlo da glicemia e libertação de insulina, promovendo uma melhor absorção dos hidratos de carbono.

Conclusão


Os suplementos referidos anteriormente estão relacionados com as três hormonas mais importantes para o crescimento muscular e melhoria da performance desportiva: testosterona, insulina e hormona de crescimento.

O ZMA, o tribulus terrestris e o ácido d aspártico estão intimamente ligados ao aumento da produção natural de testosterona.

Já a arginina e a ornitina combinadas promovem uma maior produção de hormona de crescimento, enquanto o picolinato de cromio é um mineral que auxilia na absorção de hidratos de carbono, controlando a libertação de insulina pelo pâncreas de forma eficaz.

Troque uma saída à noite por uma ida ao ginásio. Inscreva-se já no Solinca por apenas 3,99€ por semana!

Veja também:

Ler mais