Síndrome do intestino irritável: o que não comer

Saber o que não comer em caso de síndrome do intestino irritável é imprescindível para evitar eventuais crises, que normalmente são dolorosas.

Síndrome do intestino irritável: o que não comer
Descubra quais são os alimentos que deve evitar.

A síndrome do intestino irritável (SII) é uma doença crónica onde não existe uma lesão presente no intestino, mas que causa grande desconforto.

Alguns dos sintomas da doença são dor abdominal com cólica, distensão abdominal por gases, obstipação ou diarreia. Todos estes sintomas são bastante desconfortáveis, e por esse motivo é importante conseguir perceber de que forma os podemos evitar.

Uma alteração do estilo de vida é sempre importante uma vez que através dessa mudança é possível diminuir também o stress e a ansiedade, ambas situações que contribuem para ao aparecimento dos sintomas da SII. No entanto, no caso de síndrome do intestino irritável, saber o que não comer é fundamental para evitar o aparecimento dos sintomas.

Alimentação e Síndrome do intestino irritável


Uma alimentação saudável geralmente consiste em comer uma grande variedade de alimentos nutritivos com moderação. No entanto, quem sofre deste problema, poderá notar que os sintomas apenas aparecem com determinados tipos de alimentos.

Claro que o aparecimento dos sintomas varia de pessoa para pessoa e, por isso os alimentos a evitar podem diferir consoante os casos.

Neste artigo vamos juntar todos os alimentos que podem causar problemas com mais frequência, para que possa estar atento.

Síndrome do intestino irritável: o que não comer


1. Fibra insolúvel

sindrome do intestino irritavel o que nao comer e fibra insoluvel

Embora a tolerância das fibras seja diferente entre pessoas, as fibras insolúveis podem causar ou piorar a diarreia nas pessoas com esta condição. A fibra insolúvel pode aliviar a obstipação, mas também pode fazer com que sinta inchado. Por esse motivo, prefira a fibra solúvel.

Alguns dos alimentos que contêm fibra insolúvel são as leguminosas, as oleaginosas e as sementes.

2. Glúten

alimentos com gluten

Certos grãos podem causar problemas a quem possui SII, nomeadamente o centeio, o trigo e a cevada, que contêm glúten.

O glúten é um tipo de proteína a que algumas pessoas são alérgicas, sendo esta condição conhecida como doença celíaca. Muitas pessoas com SII também são intolerantes ou sensíveis ao glúten. Alguns estudos mostraram que a sensibilidade ao glúten pode estar envolvida no desenvolvimento de sintomas de SII em alguns casos, e as dietas sem glúten podem ajudar a melhorar os sintomas.

No entanto, é importante saber que nem todos os indivíduos com esta patologia são intolerantes ao glúten.

3. Laticínios

alimentos do grupo dos lacticinios

Os produtos lácteos são problemáticos por dois motivos. Um deles é o facto de possuírem gordura, o que pode aumentar as crises de diarreia. Uma forma de melhorar este sintoma é preferir laticínios na sua versão magra, ou seja, com baixo teor de gordura.

O outro motivo é o facto de muitas pessoas diagnosticadas com SII serem também intolerantes à lactose, o açúcar presente no leite e restantes laticínios. Nestes casos, será melhor procurar alternativas sem lactose ou então produtos de origem vegetal, como bebida de arroz, iogurte de soja, entre outros.

4. Alimentos fritos

alimentos fritos

Infelizmente, os fritos ainda fazem parte (em demasia) nos hábitos alimentares dos portugueses. Nos indivíduos com SII esse consumo deve ser bastante moderado, visto que os alimentos sujeitos à fritura são mais difíceis de digerir pelo organismo o que pode desencadear sintomas pouco agradáveis. A gordura presente pode também aumentar a probabilidade de ter crises de diarreia.

Por isso, é sempre melhor preferir grelhados, cozidos ou assados, não só devido à doença, mas para a saúde em geral.

5. Bebidas com cafeína

bebidas com cafeina

O café tem um efeito estimulante sobre os intestinos, podendo causar diarreia. O café, os refrigerantes e as bebidas energéticas que contêm cafeína podem desencadear sintomas de SII. Se precisar de energia, faça um pequeno lanche rico em hidratos de carbono complexos e proteína e evite a cafeína, se não quer ter uma recaída.

6. Alimentos processados

alimentos processados

Geralmente os alimentos processados possuem aditivos e conservantes que podem desencadear crises de SII e, por isso, devem ser evitados.

Um grande número de alimentos processados, como as batatas fritas ou as refeições pré-congeladas, também são frequentemente fritos ou ricos em gordura. Por isso, confecionar as refeições em casa é na maioria das vezes a melhor solução para evitar crises.

7. Chocolate

barra de chocolate

As barras de chocolate e chocolate podem desencadear sintomas de SII devido à concentração de cafeína e seu alto teor de açúcar.

Algumas pessoas sentem-se obstipadas depois de comerem chocolate. Existem algumas opções veganas para amantes do chocolate que as pessoas com SII consideram mais toleráveis.

8. Álcool

bebidas alcoolicas

As bebidas alcoólicas são um gatilho para as pessoas com SII devido à forma como o corpo digere o álcool. A cerveja geralmente contém glúten, e vinhos e bebidas misturadas geralmente contêm açúcar.

Limitar as bebidas alcoólicas pode ajudar a reduzir os sintomas relacionados ao SII. Prefira uma cerveja sem glúten ou uma bebida que não tenha edulcorantes artificiais ou açúcar adicionado.

9. Brócolos e couve-flor

brocolos

Os brócolos e a couve-flor são difíceis de digerir, devendo por isso ser evitados por pessoas com SII. Quando estes alimentos chegam ao intestino vão formar gás e, possivelmente, obstipação.

Veja também: