Síndrome de fadiga crónica: Até quando é o cansaço normal?

A síndrome de fadiga crónica é uma doença debilitante caracterizada por extrema fadiga ou cansaço que não desaparece e não pode ser explicada por uma condição médica subjacente.

Síndrome de fadiga crónica: Até quando é o cansaço normal?
A síndrome de fadiga crónica pode afetar qualquer pessoa, embora seja mais comum nas mulheres entre os 40 e 50 anos.

As causas da Síndrome de Fadiga Crónica não são bem compreendidas. Algumas teorias incluem uma infeção viral, stress psicológico ou uma combinação de fatores.

Uma vez que nenhuma causa única foi ainda identificada, e porque muitas outras doenças produzem sintomas semelhantes, a síndrome de fadiga crónica pode ser difícil de diagnosticar.

Dado que não existem testes de diagnóstico específicos, o médico responsável irá descartar em primeiro lugar outras causas possíveis para a fadiga.

Atualmente, não há cura, portanto o tratamento da síndrome de fadiga crónica concentra-se em aliviar os sintomas.

O QUE CAUSA A SÍNDROME DE FADIGA CRÓNICA?


sindrome fadiga cronica

A causa da Síndrome de Fadiga Crónica é desconhecida.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Investigadores especulam que um sistema imunológico debilitado, stress e desequilíbrios hormonais podem ser fatores que poderão contribuir. Também é possível que algumas pessoas sejam geneticamente predispostas a desenvolver a doença.

Embora esta síndrome por vezes se desenvolva após uma infeção viral, nenhum tipo de infeção foi encontrado como causa direta, tendo sido estudados vírus como a rubéola, EpsteinBarr, herpes, entre muitos outros.

O Centros para o Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) sugere assim que a Síndrome de Fadiga Crónica pode ser resultado da combinação de múltiplas condições diferentes, ao invés de uma condição única.

Quais os Fatores de Risco?

A Síndrome de Fadiga Crónica é mais comum em pessoas entre os 40 e 50 anos.

O género também desempenha um papel importante no desenvolvimento da doença, pois as mulheres têm pelo menos duas vezes mais probabilidades de a desenvolver do que os homens.

A predisposição genética, alergias, stress e fatores ambientais também podem aumentar o risco.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS?


sintomas sindrome fadiga cronica

Os sintomas da Síndrome de Fadiga Crónica variam de acordo com o indivíduo afetado e a gravidade da condição. O sintoma mais comum é a fadiga que é grave o suficiente para interferir com a rotina diária da pessoa afetada.

Para que a síndrome seja diagnosticada, a fadiga deve durar pelo menos seis meses e não ser curável com o repouso. Além disso, deverão estar presentes, pelo menos, outros quatro sintomas, dos quais:

  • Perda de memória ou concentração;
  • Acordar com sensação de cansaço extremo, mesmo tendo dormido no mínimo 8h;
  • Insónia crónica (e outros distúrbios do sono);
  • Dor muscular;
  • Dores de cabeça frequentes;
  • Dor multiarticular (em várias articulações) sem vermelhidão ou inchaço;
  • Dor de garganta frequente;
  • Nódulos linfáticos inchados no pescoço e axilas.

É comum, ser-se afetado por esta síndrome em ciclos, com períodos de sintomatologia pior e depois melhor novamente. Os sintomas podem até desaparecer completamente (remissão). No entanto, ainda é possível que voltem novamente mais tarde (recaída). O ciclo de remissão e recaída pode dificultar o diagnóstico.

COMO TRATAR A SÍNDROME DE FADIGA CRÓNICA?


Não existe um tratamento específico. Cada pessoa tem sintomas diferentes e pode, portanto, beneficiar de diferentes tipos de tratamento para alívio dos seus sintomas.

Mudanças no estilo de vida

sindrome fadiga cronica mudanca de estilo de vida

  • Limitar ou eliminar a ingestão de cafeína poderá ajudar a dormir melhor e aliviar as insónias, quando presentes;
  • Limitar a ingestão de nicotina e álcool;
  • Evitar dormitar durante o dia. Criar uma rotina de sono: ir para a cama à mesma hora todas as noites e tentar acordar à mesma hora todas as manhãs;
  • Acautelar o excesso de esforço, pois pode piorar os sintomas. Evitar stress emocional e físico e aproveitar todas as atividades que transmitam uma sensação de prazer para relaxar.

Medicamentos

sindrome fadiga cronica medicamentos

Em muitos casos, a Síndrome de Fadiga Crónica pode desencadear ou ser parte de uma depressão, podendo neste caso ser prescrito um antidepressivo.

Caso as mudanças de estilo de vida não lhe proporcionem uma noite de sono repousante, o seu médico pode sugerir medicação que auxilie a dormir melhor.
Medicação para reduzir a dor pode também ajudar, nomeadamente dores musculares e nas articulações causadas pela síndrome.

Terapia e Medicina alternativa

sindrome fadiga cronica terapia e medicina alternativa

Aconselhamento psicológico para ajudar a lidar melhor com a doença.
Estudos demonstram também que acupuntura, yoga e massagem podem também auxiliar no alívio da sintomatologia.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Cátia Rocha Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.