Recolha de Sangue - "Doar sangue é doar vida!"

Conheça os requisitos para poder participar numa recolha de sangue e como e quando o pode fazer. Dar sangue é assegurar vidas.

Recolha de Sangue -
Recolha de sangue: Como? Quando? Onde? Porquê?

Todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50kg e idade compreendida entre os 18 e 65 anos podem fazer recolha de sangue.

Para uma primeira dádiva o limite de idade é aos 60 anos, fazendo-se sempre acompanhar do Cartão de Cidadão e do Cartão de Dador.

Os homens podem dar sangue de 3 em 3 meses (4 vezes ao ano) e as mulheres de 4 em 4 meses (3 vezes ao ano), sem nenhum prejuízo para si próprios.

Dar sangue não engorda, não enfraquece e não causa habituação. A recolha de sangue não deve ser efetuada em jejum – deve tomar, por exemplo, uma sanduíche e um sumo.

NÃO DÊ SANGUE SE…


Para a segurança de quem vai receber

razaoes para nao dar sangue

  • Alguma vez utilizou drogas por via endovenosa;
  • Teve contactos sexuais com múltiplos (as) parceiros (as);
  • É seropositivo para o Vírus de Imunodeficiência Humana – VIH;
  • É portador crónico do Vírus da Hepatite B e Hepatite C – VHB, VHC.

Para a sua segurança

razoes para doar sangue

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Tem história familiar de Doença de Creutzfeldt-Jacob e/ou variante;
  • Fez tratamento com hormonas de crescimento, pituitária ou gonadotrofina de origem humana;
  • Fez transplante de córnea ou dura-máter;
  • Tem Epilepsia, Hipertensão grave ou Diabetes insulinodependente;
  • Teve Malária nos últimos 3 anos;
  • Teve parto nos últimos 12 meses;
  • Fez transfusão nos últimos 12 meses;
  • Foi operado nos últimos 6 meses;
  • Fez endoscopia nos últimos 12 meses;
  • Fez tatuagem/piercing no último ano;
  • Teve um novo(a) parceiro(a) sexual nos últimos 6 meses.

 

QUAIS SÃO OS DIREITOS DOS DADORES DE SANGUE?


direitos dos doadores de sangue

O Decreto – Lei nº. 294/90, regulamenta o Instituo Português do Sangue (IPS).

O facto de ser dador de sangue concede-lhe alguns direitos, dos quais destacamos:

1 – (…) é concedida autorização para se ausentarem das suas atividades, a fim de darem sangue (…), salvo quando haja motivos urgentes e inadiáveis de serviço que naquele momento desaconselhem o seu afastamento do local de trabalho.

2 – (…) se não se comprovar a apresentação do trabalhador no local da colheita de sangue, a falta ao trabalho é considerada, nos termos gerais da lei, como injustificada, sem prejuízo do procedimento disciplinar a que haja lugar.

3 – As ausências ao trabalho (…) não determinam a perda de quaisquer direitos ou regalias e, designadamente, não são descontadas nas licenças.

4 – (…) direito à isenção de taxas moderadoras do Serviços Nacional de Saúde, de acordo com a legislação em vigor.

5 – São criados a medalha de dador de sangue, o diploma e o distintivo para galardoar a dedicação inerente à dádiva benévola de sangue. (…)

6 – É criado o seguro do dador, para cobrir todas as situações anómalas resultantes da dádiva ou resultantes de acidentes que eventualmente os dadores sofram no trajeto para e do local da colheita quando para tal forem convocados.

QUANDO E ONDE PODE FAZER A RECOLHA DE SANGUE?


quando e como doar sangue

O processo é realmente simples. Com muita regularidade são organizadas recolhas que chegam a cada ponto do país de modo a facilitar geograficamente a recolha de sangue.

Os Centros de Sangue e Transplantação (CST) de Lisboa, Coimbra e Porto, organizam brigadas móveis de colheita de sangue com regularidade, pelo que terá oportunidade de fazer a recolha de sangue próxima da área de residência. Além disso, tem ainda disponível os Serviços de Imunohemoterapia hospitalares, com colheita a dadores.

> Para facilitar a programação de qual o melhor dia e local, pode utilizar este portal

Deverá fazer-se acompanhar do Bilhete de Identidade ou Cartão do Cidadão se for a primeira vez que dá sangue. Caso seja dador regular, deve levar o Cartão Nacional do Dador de Sangue.

Já imaginou se, de entre os milhares de pessoas que morrem diariamente, pudesse salvar uma? E se um amigo seu pudesse salvar outra? E se cada um de nós salvasse alguém? É muito fácil! Faça a recolha de sangue. Torne-se dador.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Cátia Rocha Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.