Quanto custa ter um cão? Faças as contas para evitar surpresas!

Com a aquisição de um cão vem a alegria, mas também a responsabilidade e as despesas. Mas sabe quanto custa ter um cão? Saiba tudo sobre alimentação, cuidados de saúde e responsabilidades legais.

Powered by: Vetecare
Quanto custa ter um cão? Faças as contas para evitar surpresas!
As contas que precisa de fazer antes de adquirir um cão.

Quanto custa ter um cão? É uma pergunta que todos os futuros donos de cães deveriam interrogar-se e investigar antes de adquirirem um novo membro para a família.

Fizemos uma estimativa aproximada de quanto poderá custar um cão tendo em conta as variáveis mais comuns, nomeadamente custo do cão, com veterinário, alimentação e trâmites legais.

Quanto custa ter um cão – quais as variáveis?


quanto custa ter um cao e ninhada de cachorros

Onde o adquire?

Há certas variáveis que se deve ter em conta quando se estima o custo de ter um cão. A primeira desde logo, é o preço que vai pagar por ele.

Este pode ir desde os 300-400€ se for uma raça mais comum e de uma ninhada caseira sem grandes comprovativos (nem certezas), até acima dos 1500€, caso se trate de uma raça mais rara e de crias com LOP (livro de origens português).

Nesta questão por vezes, o barato sai caro. Como tal, convém sempre saber as condições da criação, o estado de saúde dos progenitores e requerer o despiste de certas doenças típicas de determinadas raças.

Por outro lado, a adoção de um cão num canil municipal ou numa associação de ajuda animal, muitas vezes tem baixos custos associados ou mesmo nenhuns, pois é uma forma destas entidades conseguirem promover a adoção e combater a existência de animais abandonados na rua. Alguns até já vêm vacinados, desparasitados, identificados e esterilizados. Mas atenção, nunca deve adotar um cão por não ter nenhum custo inicial: lembre-se sempre que a partir daí é responsável por ele e por mantê-lo.

A raça e o porte

Há certas raças que têm predisposição para determinadas patologias, pelo que é sempre conveniente obter informações antes de escolher e estar preparado no caso de efetivamente essa patologia se manifestar.

Se decidir por uma raça mais propensa a algumas doenças, convém precaver-se com um seguro ou plano de saúde animal, que não possua exclusões devido a doenças crónicas ou pré-existentes.

Assim, é importante escolher um seguro para o seu amigo de quatro patas que tenha em conta os problemas mais característicos de cada raça e que disponibilize opções que visem o bem-estar geral do animal, como sessões de fisioterapia e consultas de especialidade, como é o caso da Vetecare – um plano de saúde do grupo Medicare que irá fazê-lo sentir-se mais seguro e descansado no que à saúde do seu animal diz respeito.

Naturalmente, também se depreende que um cão de grande porte independentemente da raça, vai gastar mais em alimentação.

A esperança média de vida também entra para o exercício de saber quanto custa ter um cão pois, enquanto que a de um de grande porte é cerca de 5 a 8 anos, a dos cães pequenos pode ir até aos 14 anos.

Serviços médico-veterinários

Este é outro dos pontos onde não convém poupar: um acompanhamento regular pode prevenir problemas, evitando futuros gastos maiores. No entanto, há locais onde pode realizar os procedimentos mais simples a preços mais vantajosos, garantindo igualmente a qualidade.

São exemplo disso, as campanhas anuais de vacinação antirrábica e identificação eletrónica geridas pelos serviços veterinários municipais.

Os hospitais ou clínicas ligados às faculdades de medicina veterinária, também oferecem serviços completos, por vezes, com orçamentos mais em conta.

Todavia, é natural que nem todas as clínicas disponibilizem todos os serviços que procura, obrigando-o a procurar uma alternativa que se adeque às necessidades e que, muitas vezes, pode acarretar gastos elevados. Com o plano Vetecare, poderá resolver este problema, a partir de 13 euros por mês.

Quanto custa ter um cão – 1º ano de vida


cachorro no veterinario

Se adquirir um cão ainda cachorro, é natural que no primeiro ano vá ter mais despesas pois tem de realizar um protocolo de vacinação e desparasitação que por vezes, dependendo da idade que ele tem quando o leva a primeira vez, necessita de reforços. Há também certos procedimentos que tem de realizar no início mas que são irrepetíveis.

Boletim sanitário

É um documento obrigatório onde estão informações como o nome do cão, a raça, idade, nº de microchip, registo das vacinas e desparasitações e dados do proprietário.

  • Irrepetível: 1€

Identificação eletrónica

Colocação do microchip, juntamente com a colocação dos dados do detentor no sistema. Saiba mais sobre a Rede Vetecare para a aplicação de microchip.

  • É obrigatório e irrepetível: 13 a 30 €

Registo

Refere-se ao registo do cão na junta de freguesia.

  • Irrepetível: 2 a 5€

Licenciamento

Também é na junta de freguesia, mas é anual. É uma forma de garantir que os cães daquela freguesia estão com as obrigatoriedades legais em dia, como o microchip e a vacina antirrábica.

  • Repetição anual: 5 a 15€ (até 30€ se cão perigoso ou potencialmente perigoso).

Vacinação

A única obrigatória por lei é a da raiva no entanto, existem outras que o protegem contra doenças como a esgana, parvovirose, hepatite infeciosa, tosse de canil e leptospirose. Dependendo da idade, pode ter de levar um a dois reforços. Por norma, o valor já inclui a consulta. Conheça aqui os parceiros da rede Vetecare onde pode realizar a vacinação dos seus cães.

  • Repetível: 32 € (1ª dose) + 27 € (1º reforço) + 27 € (2º reforço se necessário)

Desparasitação interna

Contra as usualmente denominadas lombrigas (Nemátodes, Céstodes e Tremátodes), protege-os de problemas intestinais, hepáticos, pulmonares e cardíacos provocados por estes “vermes”. No 1º ano conte com cerca de 10 desparasitações para garantir a sua proteção.

  • Repetível: 4€ (de cada vez)

Desparasitação externa

Protege contra pulgas, carraças, piolhos, mosquitos e ácaros. Nem todos os produtos têm um espectro de ação tão abrangente.

  • Repetível: desde 6€ para produtos mensais, até 30€ para trimestrais.

A Vetecare associou-se à marca Frontline com o intuito de premiar os tutores que apostam na prevenção dos seus animais, assumindo os custos de três mensalidades de um Plano Vetecare Platinum a todos os consumidores que adquirirem produtos Frontline para cão e gato num dos espaços aderentes à campanha, até dia 15 de Agosto de 2018.

Esterilização

Caso não queira que o seu cão/cadela reproduza, o ideal é esterilizar durante o 1º ano de vida pois, prevenindo assim doenças prostáticas em machos e infeções uterinas e cancro da mama em fêmeas, assim como a vinda de cachorros indesejados ou comportamentos territoriais.

É um procedimento cujo custo varia consoante o peso do animal mas é irrepetível e pode estar a poupar no futuro. Tome nota que, apesar de se tratar de uma cirurgia de rotina, não deixa de ser uma cirurgia. Conheça os parceiros da rede Vetecare onde pode realizar este tipo de cirurgia e, previna-se de possíveis complicações e custos extra com o Plano Vetecare Platinum.

  • Contabilizando com as análises, a cirurgia, e a medicação: cerca de 80€ em machos e dos 100 aos 250€ em fêmeas

Acessórios

Aqui pode comprar ou inventar e criar os seus próprios acessórios. No entanto, convém que tenha uma cama, coleira e trela, gamelas para a água e ração, escova específica para o pelo, pasta dos dentes de cão, brinquedos próprios para roer e também sacos para apanhar as fezes.

  • Valor variável: 45€

 

Quanto custa ter um cão – manutenção


racao de cao

Alimentação

Esta é possivelmente a despesa mais considerável quando se pensa em quanto custa ter um cão. Aconselhe-se sempre com o médico veterinário sobre qual o tipo de alimentação adequada para o seu cão em específico, pois há certas raças com determinadas necessidades que podem ser preenchidas com determinados tipos de ração. Neste caso, será bastante útil marcar uma consulta de nutrição, disponível no Plano Vetecare Platinum.

Pode optar por dietas caseiras ou comerciais, no entanto, com estas últimas consegue garantir um melhor balanço energético e de nutrientes, sem necessitar de suplementos alimentares. Há uma enorme variedade, desde rações marca branca de supermercado até rações veterinárias.

  • Para um saco de 10 kg: 6 a 50€.

Vacinação

Aqui depende dos protocolos utilizados, pois há, por exemplo, vacinas da Raiva que garantem a imunidade para 3 anos.

  • Repetível: 25 a 35€

Desparasitação

Igual à dos cachorros mas agora apenas 4 vezes por ano a desparasitação interna e, a externa é consoante a especificidade do produto.

Cuidados médico-veterinários

Tem de estar sempre prevenido para o caso de o seu cão adoecer e precisar de uma intervenção médico-veterinária. As consultas de rotina com marcação rondam os 25€, enquanto que se for uma urgência já pode chegar aos 50€. Tem de contar com os custos dos exames complementares e eventuais internamentos.

A Vetecare tem uma rede ampla de serviços por todo o país, da qual fazem parte profissionais de topo e serviços de excelência como urgências, transporte de animais, apoio ao domicílio, medicina preventiva, medicina alternativa, medicamentos e produtos, consultas, cirurgias e internamento.

Quanto custa ter um cão – extras


cuidar do pelo do cao

Alojamento durante as férias

É importante lembrar-se que nas férias precisa de providenciar um sítio para o seu cão ficar em segurança. O ideal é que o possa levar consigo ou então que fique com um conhecido. Caso não seja possível, tem a hipótese dos hotéis caninos ou de pet-sitting, ambas disponíveis no Plano Vetecare.

  • Preço médio de um hotel canino: dos 8 aos 20€/dia.

Cuidados com o pelo

Lembre-se deste pormenor antes de comprar um cão de pelo comprido. Nem todos precisam de manutenção, mas de vez em quando é bom que o pelo seja revisto e tratado por quem sabe. Este serviço de grooming pode incluir banho, tosquia e corte de unhas e também está abrangido pelo plano de saúde animal Vetecare.

  • Preço médio por sessão: 30€

Seguro de responsabilidade civil

Este só é obrigatório para os cães perigosos e potencialmente perigosos, no entanto é sempre uma segurança no caso do seu cão poder causar danos a terceiros. Em Portugal, os valores rondam os 40 € anuais e cobrem até 50 mil € em despesas.

Quanto custa ter um cão – As contas finais


Com base nestes valores apresentados, podemos responder da seguinte forma: no 1º ano de vida pode custar cerca de 336€ + esterilização, sendo que depois a manutenção pode ir dos 200€ em situações muito básicas até aos 800€.

Há, portanto, muitas variáveis a ter em conta na hora de calcular quanto custa ter um cão, mas o ideal é contar sempre com uma margem de segurança para poder garantir que não lhe falta nada, e ter sempre a noção de que a aquisição de um cão vem sempre acompanhada de grande responsabilidade.

Se pensa que não será capaz de lidar com tudo sozinho, sugerimos que faça um seguro ou um plano de saúde animal, o mais completo possível, que abranja todos estes aspetos. A Vetecare é uma das melhores soluções existentes no mercado, porque proporciona a todos os animais de companhia, mesmo os mais exóticos, o acesso a serviços de saúde e bem-estar de excelência, de forma fácil e rápida.

Com o Plano Vetecare, o seu animal de companhia terá acesso às melhores condições nos melhores produtos e serviços através dos muitos parceiros da rede, composta por consultórios, clínicas e hospitais veterinários, lojas especializadas para animais, centros de treino e reabilitação, hotéis, creches, entre outros.

E há ainda mais um pormenor que distingue este plano de tantos outros: para prepará-lo da melhor maneira, a Vetecare inclui “formação para tutores ou futuros tutores de animais de companhia”. Assim, saberá que está o mais bem preparado possível para receber o novo elemento da família.

Ter um animal é algo muito gratificante e que irá melhorar a sua vida a todos os níveis. Como retribuição, os animais apenas pedem atenção e que saibam cuidar bem deles, seja com uma boa dose de mimos diários, seja para respeitar os cuidados de higiene ou tratar problemas de saúde.

Drª Rita Campilho Drª Rita Campilho

Rita Campilho é médica veterinária. Apesar de viver na cidade, sempre teve contacto com animais e desde cedo que percebeu a importância destes como parte integrante do ecossistema. Tornou-se médica veterinária no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto e atualmente trabalha com cavalos, cães e gatos. Também com cães na família, acredita que é através da educação e do conhecimento sobre comportamento e saúde animal que se consegue o melhor para os animais e para quem vive com eles.