Psoríase inversa: o que é e como se manifesta?

A psoríase inversa, também conhecida como psoríase flexural ou das dobras, apresenta um padrão inverso às outras lesões, localizando-se nas dobras cutâneas.

Psoríase inversa: o que é e como se manifesta?
A psoríase inversa é uma forma rara de psoríase.

A psoríase é uma doença crónica inflamatória da pele muito comum que atinge aproximadamente 2% da população mundial. Esta possui uma etiologia multifactorial, com envolvimento genético, imunológico e factores ambientais que despoletam a patologia. A psoríase inversa é um tipo raro de psoríase.

É uma forma particular de psoríase que afeta as pregas cutâneas incluindo axilas, região submamária, umbigo, região interglútea e virilhas.

É um tipo de psoríase que provoca o surgimento de manchas vermelhas, especialmente nas dobras de pele, que não descamam e que podem ficar mais irritadas com a transpiração ou quando se esfrega essa região.

COMO SE MANIFESTA A PSORÍASE INVERSA?


psoriase inversa

A psoríase inversa ou flexural é uma variante psoriática de difícil diagnóstico e, normalmente não se desenvolve isoladamente, mas sim em conjunto com um quadro clínico de psoríase vulgar.

As características que permitem diferenciar a psoríase inversa da psoríase vulgar são as seguintes:

  • Lesões de características eritematosas (vermelhas);
  • Lesões maceradas, com exsudado (libertação de líquido);
  • Lesões que raramente descamam, devido aos níveis elevados de humidade nas áreas do corpo onde se desenvolve;
  • Lesões que facilmente são agravadas pelo suor e pelo atrito.

Assim, a psoríase inversa caracteriza-se pelas lesões vermelho-vivo, que não são ásperas, mas suaves e brilhantes e pela localização menos habitual das lesões. Estas são regiões mais húmidas e sujeitas a fricção e, por isso, as lesões estão mais expostas à irritação.

Além de serem agravadas pelo suor e pelo atrito, e são também facilmente vulneráveis a contaminações fúngicas.

QUAL É A CAUSA DA PSORÍASE INVERSA?


A psoríase inversa é causada por uma anormalidade no sistema imunitário, assim como outras doenças auto-imunes. No entanto, a humidade e o atrito são causas secundárias desse tipo específico de psoríase.

COMO É DIAGNOSTICADA A PSORÍASE INVERSA?


diagnostico psoriase inversa

A psoríase inversa poderá ser confundida com dermatite seborreica sendo, por vezes, a distinção difícil. A história clínica e eventuais lesões de psoríase noutras zonas podem ser esclarecedoras no diagnóstico.

No entanto, é do conhecimento clínico que esta variante é mais frequente nos doentes HIV-positivos.

QUAIS AS OPÇÕES DE TRATAMENTO PARA A PSORÍASE INVERSA?


cremes e corticoides

Tal como a psoríase vulgar, o tratamento não cura a doença mas ajuda, sim, a aliviar os seus sintomas. Para tal, vários são os tratamentos que poderão ser prescritos pelo dermatologista assistente:

  • Cremes com corticoides: aliviam rapidamente a inflamação da pele, reduzindo a vermelhidão e a dor no local. Estes cremes não devem ser utilizados mais do que o tempo indicado pois são facilmente absorvidos e podem provocar vários efeitos secundários;
  • Cremes antifúngicos: são usados para tratar as infeções por fungos que, tal como descrito, são muito comuns nos locais afetados;
  • Calcipotriol: é um análogo da vitamina D. Induz a diferenciação e diminui o crescimento de células de pele, evitando a proliferação das lesões e a irritação local. Este efeito é considerado a base do seu efeito sobre a psoríase;
  • Sessões de fototerapia: consiste na aplicação de radiação ultravioleta na pele entre 2 a 3 vezes por semana para diminuir a irritação e aliviar os sintomas.

Estes tratamentos podem ser utilizados separados ou combinados, dependendo da forma como a pele reage a cada tratamento. É, assim, comum que o dermatologista sugira que teste cada tratamento ao longo do tempo de modo a descobrir qual o mais adaptado a cada intensidade de sintomas.

> Saiba mais sobre os tratamentos da psoríase

No entanto, se a sua psoríase inversa não estiver a melhorar com a medicação tópica e fototerapia, o médico poderá prescrever medicamentos sistémicos (administrados por via oral).

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.