Livre-se da prisão de ventre!

Livre-se da prisão de ventre!

Recomendações para regular o trânsito intestinal.

Muitas pessoas sofrem de prisão de ventre de forma regular, uma situação que gera desconforto e mal-estar. Saiba como combater este problema.

É um assunto de que quase ninguém gosta de falar, mas muitos sofrem dele.

Estamos a falar da prisão de ventre, um problema que, embora não seja uma doença, afeta a qualidade de vida de quem o tem.

Também conhecida por obstipação ou intestino preso, a prisão de ventre é um problema comum, uma vez que afeta um número elevado de pessoas e nas mais diversas faixas etárias.




Quando é que a prisão de ventre é um problema?


Prisão de ventre
Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!

Muitas pessoas consideram que têm o intestino preso porque não vão à casa de banho diariamente.

No entanto, é importante ter em mente que o trânsito intestinal varia de pessoa para pessoa, pelo que movimentos intestinais pouco frequentes por si só não indicam necessariamente a ocorrência de prisão de ventre.

Quem sofre deste problema apresenta um desregulamento no trânsito intestinal, pois tem dificuldades em defecar, podendo até estar vários dias sem evacuar o intestino, o que se traduz numa enorme sensação de mal-estar.

Em termos médicos, considera-se que uma pessoa sofre de prisão de ventre quando apresenta um número de dejeções inferior a três vezes por semana, fezes duras, demasiado esforço na defecação ou sensação de que a evacuação não foi completa.



Descobrir as causas é fundamental


O grau de obstipação varia de pessoa para pessoa, podendo durar um curto período de tempo ou ser crónica. Apesar de causar dor, desconforto e afetar a qualidade de vida, a maioria dos casos é temporária e sem gravidade.

Seja um problema frequente ou algo que só acontece nas férias, quando está fora de casa ou quando tem menos tempo, há vários fatores que podem explicar o facto de não conseguir evacuar:
 
  • Ingestão inadequada de líquidos e fibras.
  • Alterações na dieta alimentar.
  • Dieta pobre em fibras.
  • Sedentarismo.
  • Mudanças hormonais durante a gravidez e menopausa.
  • Ignorar a vontade de evacuar. 
  • Viagens frequentes e cumprimento de horários.
  • Utilização abusiva de laxantes. 
  • Determinadas doenças e/ou medicamentos.
  • Stress.



Procure o seu médico


A prisão de ventre é um sintoma de que algo não está bem com o seu intestino. Se verificar que houve uma modificação dos seus hábitos intestinais habituais, registar perda de peso e dor abdominal durante mais de três semanas ou sempre que os sintomas forem graves ou incapacitantes, informe o seu médico. Não espere que o assunto se resolva por si só.



Como resolver a prisão de ventre: 7 conselhos


Na maioria dos casos, as alterações na dieta e do estilo de vida permitem a regularização do trânsito intestinal evitando o recurso a medicamentos. Eis alguns hábitos que devem ser adotados para ajudar a solucionar o problema ou até evitar o seu aparecimento:
 

1. Faça uma dieta bem equilibrada que inclua alimentos ricos em fibras, como cereais integrais, farelo de aveia, leguminosas, fruta e vegetais.

2. Os iogurtes com acidófilos e bífidos ativos ajudam a regular o trânsito intestinal e a diminuir o inchaço abdominal.

3. Beba, no mínimo, 1,5 litros de água por dia.

4. Pratique exercício físico diariamente. A atividade muscular estimula o funcionamento intestinal. 

5. Não ignore ou reprima a necessidade de evacuar.

6. Crie um horário regular para ir à casa de banho, sem pressas.

7. Use laxantes apenas com a recomendação do seu médico, pois podem agravar o problema em vez de melhorá-lo.


A melhor solução tratar a prisão de ventre ou prevenir o seu aparecimento passa, essencialmente, pela adoção de estilos de vida saudáveis. Comece já a tratar do seu intestino e veja o seu bem-estar aumentar.
 
 

Veja também: