Prevenção de Gripes e Constipações: o que realmente funciona

Fique a conhecer algumas medidas para prevenção de gripes e constipações e saiba o que efetivamente funciona nestes casos.

Prevenção de Gripes e Constipações: o que realmente funciona
No caso das gripes e constipações, a prevenção é, sem dúvida, o melhor remédio.

Com a chegada do Inverno e do frio, chegam também as gripes e constipações. Além disso, surge também a habitual publicidade a medicamentos e / ou suplementos para prevenir estas condições.

No entanto, e para que não tenha que avançar para a toma de medicação, deixamos-lhe algumas dicas para prevenção de gripes e constipações.

Como se transmitem as gripes e constipações?


virus da gripe

A constipação é provocada por cerca de duas centenas de vírus diferentes, sendo os mais comuns os Rhinovirus. Ao contrário da gripe, a constipação raramente causa problemas de saúde graves, embora seja considerada a doença infecciosa mais frequente do mundo.

A transmissão dos vírus que provocam gripes e constipações é sempre de pessoa para pessoa, normalmente através da tosse, dos espirros, das mãos ou do contacto direto com superfícies ou objetos partilhados com uma pessoa que esteja doente.

Uma vez que estes vírus conseguem sobreviver cerca de 48 horas nos objetos contaminados, a aplicação de medidas para prevenção de gripes e constipações ajuda a que a minimizar a propagação do vírus e a diminuir a prevalência destas duas condições, que se não forem devidamente cuidadas podem evoluir para situações mais graves.

10 Medidas para a prevenção de gripes e constipações


prevencao de gripes e constipacoes

A incidência de gripes e constipações tende a diminuir com a idade, sendo condições muito comuns sobretudo em crianças menores de dois anos. No entanto, as perturbações de sono e os elevados níveis de stress podem aumentar o risco nos adultos.

  • Vacina da gripe: É a melhor maneira de prevenir a infeção, sendo aconselhada em indivíduos com mais de 65 anos, grávidas, doentes crónicos, pessoas com o sistema imunitário fragilizado e profissionais de saúde.
  • Lavagem das mãos: As mãos são um veículo de contacto com todo o tipo de microrganismos. Lavá-las com sabonete ou solução de base alcoólica, de forma frequente, ajuda a eliminar os microrganismos responsáveis pelas infeções.
  • Ao tossir ou espirrar, deve proteger boca e nariz com um lenço de papel ou com o braço.
  • Limpar com maior assiduidade, quaisquer objetos sujeitos ao manuseamento muito frequente de várias pessoas.
  • Arejar frequentemente os espaços fechados, seja a sua casa, o local de trabalho, a escola ou o infantário.
  • Roupa: É essencial utilizar sempre roupas adequadas à temperatura. No inverno, as mudanças bruscas de temperatura, por vezes, acompanhadas de chuva ou neve, podem originar gripes e constipações. Opte por utilizar cachecóis, gorros e luvas e agasalhe-se bem.
  • Descansar e dormir: O sono e o repouso adequado ajudam a manter o sistema imunitário fortalecido.
  • Evitar o contacto com pessoas infetadas: Evitar o contacto muito próximo com pessoas que apresentem sintomas.
  • Praticar exercício físico: A prática de exercício físico parece ajudar a prevenir as gripes e constipações, embora sejam necessários mais estudos para comprovar, de forma mais consistente, esta teoria.
  • Suplementação com vitamina D: a suplementação com vitamina D parece ter um efeito positivo na prevenção de gripes e constipações, principalmente em pessoas que já possuam carência prévia.

 

Prevenção de gripes e constipações: suplementos ineficazes


suplementacao contra gripes e constipacoes

A toma de suplementos de zinco, muitas vezes utilizada para prevenir estas condições, parece, na verdade, ter um efeito negligente na prevenção de gripes e constipações.

Também a famosa vitamina C parece não ser assim tão eficaz na prevenção de gripes e constipações, sendo um dos maiores mitos associados a este tema.

A exceção serão as pessoas expostas a breves períodos de exercícios físicos muito intensos ou pessoas sujeitas a ambientes muito frios, em que se poderá observar-se uma redução da incidência na ordem dos 50%.

Já a toma de probióticos poderá ter um efeito positivo na prevenção de infeções do trato respiratório, mas é também necessária mais evidência científica para tirar conclusões definitivas. Como já referido, caso já esteja doente, uma ótima forma de prevenir que as outras pessoas fiquem doentes é ficar em casa e evitar a exposição.

ALIMENTAÇÃO E PREVENÇÃO DE GRIPES E CONSTIPAÇÕES


alimentacao e prevencao de gripes e constipacoes

No Inverno, alerta-se para o facto de alguns alimentos associados ao tempo frio, como por exemplo o chocolate (rico em açúcar e gorduras), ou as bebidas alcoólicas (que se ingerem mais no Inverno, com a ideia errada de que aquecem), devam ser consumidos com moderação.

Salienta-se a sopa, preparada com legumes, hortaliças e leguminosas, que é uma ótima opção para combater as baixas temperaturas, saciar a fome e ainda enriquecer-nos com fibra, vitaminas e minerais.

Além disso, a ingestão de sopa ajuda a hidratar o organismo e todos sabemos o quão difícil é beber, pelo menos, 1,5 L de água diariamente nesta época do ano.

Um consumo adequado de alimentos que contenham gorduras insaturadas ómega-3 e ómega-6 poderá também ser útil para auxiliar no processo inflamatório.

Nesta fase do ano, e se pretendemos reforçar o nosso sistema imunológico devemos integrar no nosso plano alimentar:

  • Hortícolas de cor verde escura (por ex. couve-galega, couve-bruxelas, brócolos, espinafres);
  • Hortícolas de cor verde alaranjada (por ex. cenoura, abóbora, beterraba);
  • Fruta variada (incluir frutas cítricas como por ex. laranja, toranja, limão, tangerina);
  • Frutos oleaginosos (por ex. nozes, avelãs, amêndoas);
  • Peixe gordo (por ex. sardinha, salmão, cavala, atum, arenque);
  • Leguminosas (por ex. feijão, grão de bico, lentilhas);
  • Cereais e seus derivados integrais (por ex. pão escuro, arroz e massa integral) e a água.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Rita Lima Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.