Porque fica tão cansada durante a gravidez?

O cansaço durante a gravidez deve-se não só a fatores que contribuem para o saudável desenvolvimento do bebé como também fatores que provocam desconforto na grávida.

Porque fica tão cansada durante a gravidez?
O cansaço e o sono excessivos são normais durante a gravidez.

O cansaço e sono excessivos são sintomas comuns da gravidez. Mesmo as mulheres que sempre foram muito ativas e com muita energia são acometidas por este problema.

As primeiras semanas da gravidez podem ser exaustivas para a mulher uma vez que, para além do cansaço e sono excessivos, também é muito comum terem náuseas e vómitos.

À medida que o segundo trimestre se aproxima estes sintomas vão desaparecendo. Contudo, por volta do terceiro trimestre voltam a aparecer devido ao volume da barriga e aumento de peso.

Causas do cansaço na gravidez


causas do cansaco na gravidez

Durante a gravidez os níveis de progesterona sofrem um grande aumento . Esta hormona é fundamental para a manutenção da gravidez e para o desenvolvimento do bebé. No entanto, um dos seus efeitos secundários é a sensação de intenso cansaço e sono excessivo.

Novidades Vertbaudet
Aproveite os melhores preços em roupas para pré-mamãs, bebés e crianças, brinquedos, puericultura e muito mais! Espreite já esta oportunidade.

Durante as primeiras semanas de gravidez o corpo da mulher precisa não só de gerar um bebé como também uma placenta. Este processo necessita de muita energia por parte da mulher, fazendo com que esta se sinta mais cansada para as atividades secundárias.

O corpo da mulher necessita de um acréscimo de 20% de oxigénio para manter a gravidez, oxigenando o bebé e a placenta. Por isso, qualquer atividade que necessite de um maior aporte de oxigénio é mal tolerada pela grávida.

O aumento do volume sanguíneo ocorre devido à necessidade do bebé e da placenta, fazendo com parte da circulação sanguínea da mãe seja desviada para esse local. Para além disto, as hormonas provocam uma diminuição da pressão arterial, fazendo com que a grávida se sinta mais cansada.

Por fim, devido ao aumento do volume sanguíneo, este fica diluído provocando anemia comum na gravidez. E a anemia provoca cansaço.

O cansaço volta no terceiro trimestre


cansaco terceiro trimestre

Durante o segundo trimestre sintomas desagradáveis tendem a desaparecer e a grávida sente-se com mais energia.

No entanto, no terceiro trimestre este problema volta a aparecer.

No final da gravidez existem vários fatores que voltam a deixar a grávida cansada:

  • Crescimento do útero;
  • Peso do bebé;
  • Compressão dos vasos sanguíneos abdominais;
  • Restrição do movimento do diafragma.

Para além do cansaço, o sono volta a surgir. Nesta fase, o sono excessivo deve-se ao aumento do útero e do peso que fazem com que a grávida não tenha uma posição confortável para dormir.

Para piorar esta situação, a compressão da bexiga pelo útero faz com que a mulher tenha necessidade de urinar com mais frequência.

> Saiba mais sobre a gravidez trimestre a trimestre.

9 dicas para as grávidas lidarem com o cansaço


exercicio fisico para lidar com o cansaco na gravidez

1. Compreender as mudanças no seu corpo

Em primeiro lugar é preciso perceber que o cansaço e sono excessivos são sintomas comuns da gravidez.

Se estiver com sono faça uma sesta. Sestas de 20 ou 30 minutos são suficientes para repor as energias e encarar o resto do dia com mais vitalidade.

2. Gerir o sono

Noites bem dormidas são fundamentais para manter a energia e boa disposição durante o dia. O ideal é que consiga dormir pelo menos 8 horas durante a noite. Para além disto, é benéfico que faça sestas de 20 a 30 minutos após as refeições.

É importante ressaltar que vai estar mais sensível a estímulos externos e, como tal, o ambiente em que vai dormir deve ser o mais relaxante possível e livre de estímulos.

3. Utilizar objetos que a façam sentir-se mais confortável

Durante a gravidez é normal que seja difícil arranjar uma posição confortável para dormir. Utilize várias almofadas que a façam sentir-se mais confortável durante o sono.

4. Realizar atividade física regular

A realização de atividade física regular ajuda a melhorar a sua condição cardiorespiratória fazendo com que não se canse tão facilmente, para além de que ajuda no controlo do peso. A libertação de endorfinas que ocorre durante a atividade física melhora o humor e boa disposição.

A atividade física não deve ser de grande intensidade e deve ser sempre aconselhada pelo médico.

5. Alongar o corpo

Se a sua atividade profissional faz com que passe longos períodos sentada, dispenda um minuto para se levantar e fazer alongamentos, e se possível fazer uma pequena caminhada. Isto ajuda a aliviar o inchaço nas pernas, para além de prevenir a formação de coágulos sanguíneos.

Se, pelo contrário, a sua atividade profissional exige que passe longos períodos de pé, perca alguns minutos para se sentar e elevar as pernas. Isto ajudará a melhorar a circulação.

6. Fazer massagens relaxantes

As massagens relaxantes proporcionam alívio às dores na coluna e outras zonas do corpo, provocadas pelo aumento de peso durante a gravidez.

A drenagem linfática também apresenta benefícios na medida em que ajuda a

7. Manter uma alimentação equilibrada

Uma alimentação saudável é essencial para satisfazer todas as suas necessidades nutricionais e do seu bebé, mantendo a sua energia e saúde ao longo do dia.

Comer em pouca quantidade, várias vezes ao dia é uma regra que as grávidas devem cumprir. Para além de manter os níveis de açúcar no sangue mais ou menos constantes ao longo do dia, também ajuda a diminuir as náuseas.

Comer pelo menos, 2 peças de fruta por dia, variando o tipo, fornece vitaminas e ajuda a regular o metabolismo.

Alimentos ricos em ferro como a carne bovina e os feijões, por exemplo, são essenciais para prevenir e combater a anemia durante a gravidez.

Os alimentos gordurosos, com muito açúcar ou muita farinha exigem mais esforço para digerir, o que irá provocar maior cansaço.

8. Evitar o stress

A gravidez por si só, juntamente com todas as alterações hormonais, já provoca ansiedade. Há que tentar evitar ao máximo situações que possam aumentar o stress e nervosismo.

O ideal é que haja a possibilidade de trabalhar em horário que haja menos stress e calor intenso. Evite atividades que exijam demasiado esforço mental e físico e peça ajuda para realizar as tarefas domésticas.

9. Relaxar

A gravidez, com todas as mudanças corporais, novas responsabilidades e emoções intensas pode provocar uma grande ansiedade.

Se se sentir receosa ou ansiosa, compartilhe as suas emoções e angústias com o seu parceiro ou uma pessoa íntima, que lhe transmita tranquilidade e segurança.

Se sentir sintomas como tristeza persistente, irritabilidade, fadiga, perda de apetite e pensamentos negativos deve consultar o seu médico obstetra. Ele irá averiguar se há necessidade de consultar um profissional qualificado em doenças psicológicas.

Novidades Vertbaudet: roupinhas pré-mamã, bebé e criança aos melhores preços. Veja tudo aqui!

Veja também:

Ler mais
Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.