Planeamento familiar: tudo o que precisa saber

O planeamento familiar tem como missão assegurar o acesso à informação e a métodos contraceptivos seguros, contribuindo para a sexualidade saudável.

Planeamento familiar: tudo o que precisa saber
Todos os cidadãos têm direito a esta consulta.

O planeamento familiar tem como missão assegurar a todos os utentes o acesso à informação, a métodos contraceptivos eficazes, e a serviços de saúde que contribuem para vida sexual satisfatória e segura.

Assim, permite que  homens e mulheres decidam se e quando querem ter filhos, assim como programem a gravidez e o parto nas condições mais adequadas.

A lei n.º3/84 e reforçado pela Lei n.º 120/99, garante que todos os cidadãos tenham acesso ao planeamento familiar.  Desde que esta lei foi implementada, os métodos contraceptivos passaram a ser fornecidos gratuitamente nos centros de saúde e hospitais públicos.

Quais são os objectivos?


objetivos planeamento familiar

Diminuir a mortalidade e a morbilidade materna, perinatal e infantil são alguns dos objetivos da consulta de planeamento familiar, mas não os únicos, ora veja:

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Incentivar comportamentos saudáveis face à vivência da sexualidade;
  • Diminuir a ocorrência de infecções sexualmente transmissíveis e as suas consequências;
  • Permitir às pessoas planear a sua família, ou seja, decidir se querem filhos, quando querem e quantos querem;
  • Preparar para a maternidade e a paternidade;

Diminuir a mortalidade e a morbilidade materna, perinatal e infantil.

 

O que é que se faz nas consultas de planeamento familiar?


planeamento familiar objetivos

Na consulta de planeamento familiar fazem-se exames, rastreios, prestam-se apoios, mas estas não são as únicas tarefas possíveis de serem realizadas aquando de uma consulta deste género:

  • Prestam-se esclarecimentos sobre o desenvolvimento do corpo da mulher e como este funciona no que diz respeito à sexualidade e reprodução;
  • Dá-se informação sobre a gravidez;
  • Informa-se sobre anatomia e fisiologia da sexualidade e reprodução humanas;
  • Faculta-se informação completa sobre todos os métodos contraceptivos;
  • Presta-se apoio clínico, independentemente do método contraceptivo escolhido;
  • Fornecem-se métodos contraceptivos de forma gratuita;
  • Esclarece-se sobre as possíveis consequências de uma gravidez indesejada;
  • Efectua-se prevenção, diagnóstico e tratamento das infecções sexualmente transmissíveis;
  • Efectua-se o rastreio do cancro do colo do útero e da mama, quando estes não se
    encontrem organizados de forma autónoma;
  • Orienta-se os indivíduos/casais com dificuldades sexuais;
  • Orienta-se os casais com problemas de infertilidade;
  • Faz-se o acompanhamento da gravidez e a preparação para o parto.

 

Quais são os métodos contraceptivos disponíveis?


A escolha de um método contraceptivo deve ser uma decisão voluntária e esclarecida sobre a segurança, a eficácia, os efeitos secundários, a reversibilidade e os custos dos métodos disponíveis.

Quando se pretende escolher um método contraceptivo adequado há várias questões a ter em conta:

  • É eficaz?
  • É reversível?
  • É acessível?
  • Que riscos tem para a minha saúde?
  • É adequado ao meu estilo de vida?

Para escolher o método mais adequado para cada pessoa são essenciais as consultas de planeamento familiar. Não é aconselhável decidir um método contraceptivo sem consultar o médico.

Métodos físicos ou de barreira

Metodos fisicos ou de barreira

Este grupo de métodos contraceptivos engloba dispositivos e produtos químicos utilizados para impedir o acesso dos espermatozóides viáveis ao interior do útero e a sua entrada nas trompas de Falópio onde poderá fecundar um óvulo.

  • Preservativo masculino;
  • Preservativo feminino;
  • Diafragma;
  • Espermicida.

Métodos hormonais

Metodos hormonais

Os métodos contraceptivos hormonais baseiam-se na utilização de produtos hormonais que provocam inibição da ovulação e consequentemente impossibilitam a fecundação e a gravidez. Estes métodos podem ser administrados por diferentes vias.

  • Orais (pílula);
  • Injectáveis;
  • Implante subcutâneo;
  • Anel vaginal.

Métodos intra-uterinos

Metodos intra uterinos

O DIU , ou dispositivo intra-uterino, é um pequeno instrumento de material flexível. A sua colocação no interior do útero impede o desenvolvimento da gravidez, enquanto se mantém correctamente implantado e até ser extraído.

  • Dispositivo intra-uterino (DIU).

Métodos cirúrgicos

Metodos cirurgicos

A contracepção via cirúrgica, ou esterilização, é o único método contraceptivo que não é reversível. Consiste numa intervenção cirúrgica realizada no homem ou mulher, com vista a bloquear a passagem do óvulo ou dos espermatozóides, impedindo a possível união com as do sexo oposto.

  • Laqueação das trompas;
  • Vasectomia.

Métodos naturais

Metodos naturais

Estes métodos baseiam-se na abstinência da penetração vaginal durante o período fértil do ciclo menstrual. Nesta altura há uma grande probabilidade de fecundação e, consequentemente, uma gravidez.

  • Calendário;
  • Temperatura basal;
  • Muco cervical;
  • Sintotérmico;
  • Coito interrompido.

Contracepção de emergência

Contracecao de emergencia

A contracepção de emergência tem como objectivo impedir a ovulação ou a implantação do óvulo se a relação sexual aconteceu horas ou dias antes da ovulação.

  • Pílula do dia seguinte.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais