Passagem de ano 2016/2017 na neve: 7 sugestões incríveis

Passagem de ano na neve: quem é que não sonhou com isto? Dê as boas vindas ao Ano Novo numa paisagem invernal e digna de um postal. 

Passagem de ano 2016/2017 na neve: 7 sugestões incríveis
Destinos imperdíveis para receber 2017

É uma daquelas pessoas que sonha com uma passagem de ano na neve? Imagina-se a receber 2017 a esquiar, a fazer bonecos de neve?

A pensar nisso, reunimos os melhores destinos para uma passagem de ano na neve muito especial. 

Há algo na neve que torna a época natalícia mágica: casas iluminadas que ganham mais brilho, festas intermináveis, bares, restaurantes e lojas com uma energia diferente. E a neve a cair lá fora…

Seja num chalé ou num hotel, a passagem de ano na neve é algo que deve experimentar pelo menos uma vez nada e pode ser já neste réveillon! Veja os melhores destinos.


7 destinos para passagem de ano na neve


1. Serra da Estrela, Portugal

serra da estrela
No inverno, a Serra da Estrela veste-se branco de neve e convida aos desportos de inverno e à prática de atividades radicais. Estes podem ser feitos na estância de ski, que está localizada na Torre, no centro do Parque Natural, a 2000 metros de altitude.

A estância da Serra da Estrela está dotada de recentes instalações, que albergam todas as infra-estruturas de apoio necessárias, e dispõe de modernos e sofisticados equipamentos: meios mecânicos de última geração, um sistema de identificação de forfaits dos mais modernos na Europa, e um inovador processo de produção de neve artificial que permite assegurar 120 a 150 dias de neve por ano.

Por tudo isto, a Serra da Estrela é um ponto de referência para todos os que apreciam a beleza, o divertimento e as emoções da neve, sendo uma excelente alternativa para uma passagem de ano gelada, mas inesquecível!

 


2. Andorra, Espanha

Andorra é sempre uma boa paragem. Com um pacote das inúmeras agências que organizam viagens para Andorra, talvez lhe saia mais barato que uma visita à Serra da Estrela.

O Principado de Andorra tem inúmeras pistas de esqui espalhadas por diferentes estâncias de esqui, sendo as principais: Vallnord e Grandvalira; sendo ainda de destacar o campo de neve de La Rabassa de Naturlandia. 

 


3. Serra Nevada, Espanha

serra nevada
Se está prestes a estrear-se numa passagem de ano na neve, aconselhamos-lhe a Serra Nevada, também em Espanha.

Mais perto, mais barato e pelo caminho pode sempre fazer paragens estratégicas, como Sevilha ou Granada. Chegando à serra em questão, são mais de 100 quilómetros de pistas esquiáveis para todos os níveis.

Os praticantes de snowboard também têm um parque especial, bem equipado com um half-pipe.

 


4. Baqueira-Beret, Espanha

Nos pirenéus espanhóis, Baqueira-Beret tem três zonas com pistas de todos os níveis, que se estendem por 153 quilómetros, com seis verdes, 41 azuis, 37 vermelhas e 15 pretas.

Dado que esta estância é orientada a norte, significa que apanha mais horas de luz solar por dia. 

 


5. Chamonix, França

chamonix
Nos Alpes franceses, Chamonix é uma das mais reconhecidas estâncias de esqui europeias. E, sim, uma das mais elitistas e caras. Só pela vista do Monte Branco, Chamonix já vale uma visita.

O turismo na região foi impulsionado cedo e, a partir de 1821, começou a atrair pessoas de todos os continentes para férias na montanha. Cerca de 40 anos depois, era inaugurada a estrada que ligava Genebra a Chamonix e a zona tornava-se ainda mais acessível.

No total, Chamonix disponibiliza 182 quilómetros de pistas para uma passagem de ano na neve.

 


6. Popova Sapka, Macedónia

Popova Sapka é uma das mais altas estâncias europeias. E uma das mais secretas também.

Aliás, este destino apenas agora se começa a popularizar, à medida que vai aparecendo nas listas de melhores pistas de neve. Por isso, se quer esquiar com pouca gente, despache-se enquanto Popova Sapka ainda é um segredo algo escondido.

Os mais aventureiros poderão contactar a empresa Eskimo Freeride, que costuma levar esquiadores e snowboarders num snowcat até zonas virgens e mais altas. 

 


7. Bansko, Bulgária

bansko
Na Bulgária, Bansko, a cerca de 150 quilómetros da capital, Sófia, é uma alternativa barata para uma passagem de ano na neve.

Este é um dos destinos mais populares dos últimos tempos para snowboard e esqui na Europa de Leste. No total, são 75 quilómetros de pistas e teleféricos que o levam até 2560 metros de altitude.

No Parque Nacional de Pirin, Património Mundial da UNESCO, Bansko tem uma das descidas mais famosas, com o mesmo nome do esquiador Alberto Tomba, ideal para quem tem mais experiência. Atreve-se?

Receba aqui as melhores promoções em viagens, restaurantes e atividades!

 

Veja também:

Ler mais