Os principais sinais de depressão

Os principais sinais de depressão

Saiba como identificar a doença.

Conhecer os principais sinais de depressão é o primeiro passo para identificar e tratar a doença. 

Os números não enganam. A depressão atinge milhões de pessoas em todo o mundo. Aliás, segundo os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) são mais de 350 milhões as pessoas que sofrem de depressão. Só em Portugal, a doença afeta mais de 20% da população, colocando o nosso país no topo da tabela europeia e do mundo. De facto, Portugal é o país da Europa com a taxa mais elevada de pessoas que sofrem de depressão e o segundo a nível mundial. Números sem dúvida alarmante. E apesar da doença ser reconhecida pelo Plano Nacional de Saúde, estima-se que um terço das pessoas afetadas, não seja acompanhada medicamente. Para travar esta tendência, o primeiro passo é saber identificar os principais sinais de depressão. 

Os 9 principais sintomas de depressão


Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já.

É possível tratar uma depressão, mas para que isso aconteça há que saber reconhecer os sintomas. Segue-se a lista dos principais. 

1. Modificação do apetite 

É comum que as pessoas com depressão revelem alterações (anormais) no apetite – seja a perda ou aumento de apetite. O consumo excessivo de açúcar ou hidratos de carbono pode ser uma forma de identificação.  

2. Perturbações do sono 

Problemas relacionados com o sono são outros dos sintomas mais frequentes. Se há quem sofra de sonolência excessiva, há quem por outro lado sofra de insónias constantes. 

3. Fadiga, cansaço e perda de energia

Para quem sofre de depressão tudo pode representar um esforço adicional. É comum revelarem fadiga constante, diminuição da energia  ou cansaço frequente, mesmo para realizar a tarefas mais simples. 

4. Sentimentos de inutilidade, de culpa e incapacidade ou falta de confiança e autoestima

Este é provavelmente o sintoma mais facilmente reconhecido. É comum que manifestem falta de interesse pelo meio que os rodeia e que tendam a isolar-se das pessoas. 

5. Falta ou alterações da concentração

A depressão também afeta a capacidade de concentração, raciocínio e tomada de decisão. Este sintoma pode facilmente reconhecer-se no próprio local de trabalho, por exemplo, e pode manifestar-se através da baixa produtividade. 

6. Pensamentos frequentes sobre a vida e a morte

Este é um dos sinais mais preocupantes e que podem ser reveladores de casos graves de depressão. Pode, inclusivamente, conduzir a casos de tentativas de suicídio. É um sintoma a observar com particular atenção. 

7. Desinteresse, apatia e tristeza

A depressão é uma doença mental que se caracteriza por uma tristeza prolongada, uma apatia face a tudo o que rodeia as pessoas afetadas ou ainda a perda de interesse por atividades tidas (habitualmente) como agradáveis. Este desinteresse pode abranger a vida familiar, profissional ou sexual de quem sofre de depressão. 

8. Alterações de humor

Alterações de humor são normais. Mas quando se juntam a outros dos sintomas de depressão e se prolongam há que estar alerta. Falamos de irritabilidade, ansiedade e angústia quase constante e que persistem por um período (digamos) anormal. Nesse caso, pode estar perante um quadro de depressão clínica. 

9. Manifestação de sintomas físicos

Quando uma pessoa apresenta queixas físicas (como dores musculares ou abdominais e enjoos, por exemplo), mas os exames de diagnóstico não revelam qualquer problema de saúde, o melhor é considerar a possibilidade de depressão e abordar a questão com o seu médico. 

Agora que sabe quais são os sintomas, esteja atento! 



Veja também: