Os melhores alimentos afrodisíacos

Os melhores alimentos afrodisíacos

Conheça 10 alimentos que prometem “apimentar” a sua vida.

Ostras, canela ou pimenta são algumas das opções que certamente lhe vêm à cabeça. Mas há mais e alguns fazem parte da sua alimentação habitual. 

A expressão “conquistar pelo estômago” pode estar mais correta do que possa pensar. É que através da comida pode incluir alguns ingredientes chave para apimentar a sua relação. Falamos dos alimentos afrodisíacos.

O nome vem da deusa grega do amor, Afrodite, mas os seus efeitos, esses são bem particulares. Estes alimentos influenciam o funcionamento do metabolismo e se há uns que aumentam a desejo sexual, outros estimulam a produção das hormonas relacionadas com a líbido ou que aumentam a vasodilatação.

Curiosamente, quando se fala em alimentos afrodisíacos as primeiras opções que surgem são as ostras, a canela ou a pimenta. E sim, os três são alimentos afrodisíacos, mas a lista não se fica por aí e alguns deles fazem parte da sua alimentação habitual.

Agora deixamos-lhe uma lista de alguns alimentos que pode incluir na sua alimentação e, além do seu valor nutritivo ou do seu sabor, ainda pode usufruir do seu potencial afrodisíaco. 

10 Alimentos afrodisíacos 


 
Obtenha um Plano Alimentar Personalizado
Perca peso de forma saudável e não o volte a ganhar! Fale já com a nutricionista online!

1.    Ostras 


É um dos alimentos afrodisíacos mais conhecidos. Ricas em zinco, ferro, selénio e ácido aspártico as ostras ajudam a estimular o metabolismo e contribuem para a libertação de hormonas (como a testosterona ou estrogénio) e aumentam a líbido. 

2.    Canela 


Outro dos suspeitos do costume. A canela tem a capacidade de “inflamar” o paladar e não só. Esta especiaria além de ter um sabor intenso, ainda estimula a lubrificação feminina e a produção de testosterona no homem. A sua vertente afrodisíaca deve-se em muito à capacidade de melhorar a circulação sanguínea, por exemplo. Isto sem falar que ainda ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue, a controlar o apetite e o peso. 

3.    Pimenta 


Mais do que apimentar a sua refeição, vai apimentar também a sua relação. A pimenta acelera o metabolismo e provoca o aumento da circulação sanguínea ou da frequência cardíaca, que contribuem para a irrigação de várias parte do corpo, entre as quais os órgãos genitais, aumentando – consequentemente – o desejo sexual. 

4.    Chocolate


O chocolate é rico em serotonina (que estimula a área do cérebro ligada ao prazer) ou feniletilmina (a “substância química do amor”), substâncias que contribuem para aumentar a líbido. O mais curioso é que quanto mais amargo for o chocolate melhores são os resultados, já que o chocolate negro é mais rico em elementos afrodisíacos. 

5.    Romã 


Rica em antioxidantes e polifenóis a romã contribui para a melhoria da circulação sanguínea, que por sua vez, aumenta a sensibilidade genital e colabora na qualidade da relação sexual.

6.    Alho


Sim, é verdade. O alho também é um alimento afrodisíaco. As substâncias existentes no alho não só contribuem para o aumento da circulação sanguínea e estimulam a função erétil, como ainda ajudam a estimular a líbido feminina, por exemplo. 

7.    Morango 


Os morangos são outras das opções. Esta fruta é bastante nutritiva e as suas propriedade antioxidantes são muito benéficas para o organismo, mas não só. Graças ao seu odor os morangos estimulam a líbido.

8.    Gengibre

 
O gengibre tem imensos benefícios. Não só ajuda a acelerar o metabolismo, como ainda é um bom antioxidante e anti-inflamatório, por exemplo. E depois há a componente afrodisíaca. Este poderoso afrodisíaco aumenta o fluxo sanguíneo nos órgãos sexuais e, consequentemente, estimula a lubrificação feminina e prolonga a função erétil. Opções de utilização não faltam. Com um sabor picante muito forte o gengibre pode ser consumido fresco ou seco, em doces, salgados ou bebidas, por exemplo. 

9.    Banana 


Rica em magnésio, a banana melhora a circulação sanguínea e promove a vasodilatação. Além disso, contribui para a produção de serotonina (a hormona da “felicidade” e que promove uma sensação de bem-estar) e são ricas em potássio e vitaminas do complexo B, necessárias para a produção de hormonas sexuais. 

10.    Mel 


Não é à toa que se usa a expressão “lua de mel”. O nome deve-se ao facto de na antiguidade os casais ingerirem mel diariamente (durante um mês) para se prepararem para o casamento. Dizia-se que isso os ajudaria a serem mais felizes em termos sexuais.

E tinham alguma razão. O mel é rico em vitaminas do complexo B (que atuam na produção de testosterona) e boro (que contribui para a produção e metabolização de estrogénio). Além disso o mel também é benéfico para a saúde, por ser um bom antioxidante ou anti-inflamatório, por exemplo. 

 

Obtenha aqui um plano alimentar personalizado !



Veja também: