A Neuropatia: o que é, causas, sintomas e tratamento

A neuropatia é uma perturbação neurológica que pode ser dolorosa mas que tem tratamentos de fácil acesso e pode ser contornada facilmente.

A Neuropatia: o que é, causas, sintomas e tratamento
Conheça mais sobre esta perturbação neurológica.

A neuropatia é uma perturbação neurológica que origina quadros dolorosos e muitas vezes torna-se crónica, devido a lesões importantes dos nervos.

Os nervos “ligam” a medula espinhal a todos as células do corpo permitindo desta forma que o cérebro comunique com a pele, com os músculos, órgãos etc.

Dentro das neuropatias existem algumas designações classificadas consoante a localização, consoante o comprometimento dos nervos afetados e ainda consoante a intensidade e amplitude.

Classificação das neuropatias


As neuropatias são classificadas de acordo com a causa e localização:

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Neuropatia central: Quando afeta o sistema nervoso central, ou seja, encéfalo ou medula espinhal.

Dependendo da intensidade e amplitude:

  • Neuropatia autonómica: Quando afeta o sistema nervoso autónomo, que controla órgãos como coração, pulmões, intestinos.
  • Neuropatia periférica: Quando afeta o sistema nervoso periférico, como nervos de braços e pernas.
  • Mononeuropatia: Afeta apenas um nervo, por exemplo apenas o nervo carpiano, o nervo cubital ou nervo radial.
  • Polineuropatia: Afeta vários nervos no mesmo local, por exemplo paralisando um braço todo.
  • Mononeurite múltipla: Um nervo num local e outro nervo em outro local, por exemplo um no braço e outro na perna.
  • Polineurite múltipla: Vários nervos em locais diferentes, geralmente por uma doença sistémica que degenera os nervos ou células gliais.

E ainda consoante dos nervos afetados:

  • Motora: Causa problemas no controle dos movimentos voluntários.
  • Sensitiva: Causa problema na perceção de toque, pressão, temperatura, dor e vibrações.
  • Vegetativos: Controlam orgãos inconscientes autónomos como batimento cardíaco, peristaltismo e respiração

 

Quais as causas mais comuns das neuropatias?


causas da neuropatia

Estas lesões podem ter uma causa genética, mas também podem ser provocadas por infeções, toxinas, consumo de drogas, lesões físicas traumáticas ou mesmo por reações do próprio organismo.

As causas mais comuns incluem:

  • Doenças sistémicas: Diabetes mellitus (causa neuropatia diabética), Lúpus eritematoso sistémico, Artrite reumatóide, Síndrome de Guillain-Barré;
  • Infeção bacteriana ou viral: Herpes-zoster, Hanseníase, AIDS (SIDA);
  • Neurotoxinas: Triortocresilfosfato, Ortodinitrofenol, Muitos solventes; Monóxido de carbono, Metais pesados;
  • Uso de drogas: Alcoolismo, Metanfetaminas, Barbital;
  • Trauma físico: Traumatismo craniano, Acidente automobilístico, Cirurgias;
  • Deficiência nutricional: Deficiência de vitamina A, B1, B12 e vitamina E.

 

Sinais e Sintomas de neuropatia


sintomas neuropatia

Os sintomas dependem muito do tipo de nervo afetado, cada lesão apresenta sinais e/ou sintomas característicos.

Quando os nervos autónomos são afetados, os sintomas dependem muito do órgão afetado, e podem incluir:

  • intolerância ao calor;
  • problemas digestivos como náuseas;
  • vómitos;
  • diarreia;
  • incontinência;
  • impotência sexual;
  • tonturas;
  • fraqueza ou visão turva.

Quando as lesões correspondem a nervos sensoriais podem incluir:

  • parestesias como dormência;
  • sensação de queimadura ou dor tipo choques;
  • pontadas tipo agulhada e extrema sensibilidade ou precisamente o contrário;
  • insensibilidade ao toque.

Se forem os nervos motores os sintomas podem incluir:

  • fraqueza muscular;
  • dificuldade na coordenação motora como distúrbios na marcha ou mesmo paralisia

 

Tratamentos para a neuropatia


1. Acupuntura

acupuntura e neuropatia

A acupuntura é excelente para tratamento das neuropatias, é muito eficaz no alívio da dor.

Muitos estudos têm demonstrado a eficácia no tratamento da dor crónica e a conclusão foi que a acupuntura é efetiva na redução da dor, muitos demostram grau de alívio da dor em mais de 70% dos indivíduos.

2. Osteopatia

osteopatia

A osteopatia é aconselhada em muitos casos em que a causa é traumática, por acidente por exemplo.

É possível recolocar a estrutura óssea funcional e tratar a neuropatia. Também é excelente para eliminar contraturas que muitas vezes pioram o quadro existente.

O osteopata pode ensinar-lhe exercícios a fazer em casa que irão atenuar e evitar a pioria dos sintomas.

3. Naturopatia

naturopatia

A naturopatia recomenda-se em casos de intoxicação ou infeção, existindo estratégias muito interessantes e com resultados a curto prazo.

A alimentação é fundamental pois muitas vezes o paciente sem saber, ingere diariamente alimentos designados pro-inflamatórios. Estes alimentos potenciam os estados inflamatórios e causam dor! Percebendo quais são estes alimentos pode ajudar o seu organismo a melhorar.

O naturopata pode ensinar-lhe quais os alimentos que têm propriedades anti-inflamatórias ou antibiótica ou antivirais.

Procure ajuda de um terapeuta devidamente qualificado e mude a qualidade de vida!

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Dra. Sandra Elói Dra. Sandra Elói

Naturopata, Especialista em Medicina Ortomolecular. Terapeuta Clark (Diplomada por Dr. Clark Research Association, San Diego- USA), Laserterapeuta – Lesões desportivas(Certificada pela European TCM laser Academy – Alemanha). Colaborada em estudos clínicos na área da Medicina Natural e Ortomolecular. Docente no Instituto de Medicina Tradicional (IMT). Preparadora física de atletas de competição. Diretora Técnica do Killograma Clínica. Campeã nacional de fitness. Campeã nacional de judo.