Iridologia: o que dizem os seus olhos

A iridologia permite fazer uma análise do estado geral de saúde de cada indivíduo através da observação detalhada da íris. Saiba mais neste artigo.

Iridologia: o que dizem os seus olhos
Faça um check-up através da íris

A iridologia é uma terapia alternativa que permite que através de uma cuidada análise da íris se consiga chegar ao estado de saúde e cada indivíduo.
 

Iridologia: o que é


Com base na suposição de que as alterações da íris refletem fraqueza em órgãos específicos, a iridologia faz uma análise cuidada e detalhada da íris dos pacientes.

Não se pode dizer que a iridologia faz um diagnóstico dos indivíduos que optam por esta terapia alternativa, mas que aponta para os órgãos que estão mais fracos.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.
Uma vez feita a análise à iris, o iridologista indica ao paciente um médico especialista ou a especialidade a que este deve recorrer para tratar determinado problema.

Pode ainda indicar outros profissionais de saúde, dependendo sempre do que conseguir analisar.


Iridologia: como funciona


iridologia como funciona
No trabalho que cada iridologista faz com os pacientes, são analisadas as lacunas existentes na íris.

As lacunas surgem na íris como sendo pequenos buracos onde se dá uma separação das fibras da íris. Assim, sempre que uma lacuna é observada na íris pode chegar-se à conclusão de que existe ou já existiu um problema num determinado órgão, correspondente a essa mesma lacuna.

Se pretende fazer uma consulta de iridologia, deve saber que para além das questões habituais sobre o seu estado de saúde, eventuais queixas que possa ter, o seu estilo de vida, rotinas de sono, funcionamento do intestino, questões sobre a prática de exercício físico, entre outras, o iridologista vai fazer um exame atento à sua íris, por forma a detetar órgãos mais fracos.

Para isso, vai necessitar de utilizar equipamentos diversos como lentes de aumento, lantermas, lâmpadas de fenda ou câmaras. Só assim, o iridologista pode garantir um exame detalhado à sua íris.

Os mapas da íris dividem-na em 90 zonas distintas. Aquando do exame de iridologia, o profissional vai observar eventuais pontos ou mudanças de cor, raios, buracos ou desenhos. É feita entretanto uma comparação com os mapas da íris por forma a fazer a relação entre essas eventuais alterações da íris e o órgão correspondente à área onde se encontram.

A consulta de iridologia é o primeiro passo para detetar órgãos que estejam mais fracos. No final da consulta, o iridologista aconselha que o paciente consulte médicos de especialidades, de acordo com o que conseguiu visualizar durante o seu exame.


Iridologia: tipos de lacunas


lacuna iris
Há vários tipos de lacunas que podem ser observadas durante um exaustivo exame de iridologia.
  • Lacuna Aberta – Indica saída de material tóxico para pele ou intestino.
  • Lacuna Fechada – É um sinal de que o corpo pode estar a acumular toxinas e material mórbido no tecido.
  • Lacuna Pêra – Este tipo de lacuna é um sinal de tendência ao aparecimento de cancro.
  • Lacuna Torpedo – Para os idirologistas, pode ser um forte sinal da presença de tumores, mas depende sempre da cor e da profundidade com que se apresenta.
  • Lacuna Escada e Lacuna Telha de Madeira – É considerado um forte sinal de haver possibilidade de cranco.
  • Lacuna Favo de Abelha – Representa um desequilíbrio endócrino e também pode indicar o começo do desenvolvimento de cirrose.
  • Lacuna Aspargo – Para os especialistas em iridologia é um sinal clássico de cancro.
  • Lacuna Folha – Esta é uma das lacunas mais frequentes e pode representar um processo genético de predisposição para o desenvolvimento de tumores benignos.


Iridologia: como surgiu


A iridologia, embora seja desconhecida para muitas pessoas, é uma técnica de observação que já existe desde a Grécia Antiga. Já então, os gregos usavam a observação e análise da íris como forma de identificar problemas de saúde.

No entanto, o primeiro registo que se encontra sobre o uso da iridologia foi encontrado na obra de Philp Meyen von Coburg e data de 1665. Trinta anos depois, em 1695, Cristian Haertls publicou outro livro sobre o assunto, intitulado “Os olhos e os seus sinais”.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

 

Veja também:

Ler mais