Dor de garganta vs Infeção na garganta

Uma infeção na garganta implica que a dor de garganta seja causada por bactérias, o que não acontece na maioria das vezes. Logo, é errado pensar que uma dor de garganta tem que ser tratada com um antibiótico.

Dor de garganta vs Infeção na garganta
Dor de garganta nem sempre é sinónimo de infeção. Aprenda a distinguir os sintomas.

As faringites ou amigdalites (inflamação da mucosa e tecido linfático das amígdalas e da faringe) podem ser de origem viral (Vírus influenza, rinovírus ou adenovírus) ou bacteriana (normalmente do grupo estreptococos e o haemophilus) e são as principais responsáveis pela dor de garganta.

Contudo também pode tratar-se de uma infeção na garganta causada por fungos ou uma inflamação motivada por aftas (situação extremamente dolorosa e para o qual apenas existe tratamento sintomático).

As causas mais comuns da dor de garganta


causas mais comuns da dor de garganta

As causas mais comuns da dor de garganta são:

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Infeções virais ou bacterianas;
  • Tabagismo;
  • Reduzida ingestão de água;
  • Esforço constante da voz;
  • Refluxo gastroesofágico, que provoca a subida do ácido do estômago até ao esófago e que, ao atingir a garganta, provoca dor;
  • A ingestão de bebidas demasiado frias ou demasiado quentes que, tornada um hábito diário, torna a mucosa da garganta mais vulnerável à entrada de vírus e bactérias;
  • Mononucleose infeciosa, doença viral sistémica;
  • Abcesso peri-amigdalino, um “aglomerado de pus”, desenvolvido em redor da amígdala, que causa febre, impossibilidade de abrir a boca, dificuldade de engolir e aumento do volume dos gânglios do pescoço;
  • Quadros alérgicos.

Os sinais e sintomas diferenciam a dor de garganta que não necessita de antibiótico (faringite vírica) da dor de garganta que precisa (amigdalite bacteriana).

SINAIS E SINTOMAS DA FARINGITE VÍRICA


sinais e sintomas da faringite virica

Este tipo de infeção na garganta é uma das causas mais frequentes da dor de garganta, que costuma estar na origem de gripes e constipações – mais assíduas nas estações frias.

Normalmente, a faringite vírica vem acompanhada de outros sinais de infeção das vias respiratórias:

Não é comum uma faringite vírica atacar apenas a garganta. O paciente habitualmente tem um quadro que sugere uma gripe ou constipação. Outra dica é que na faringite vírica, apesar da garganta ficar muito inflamada, não costuma haver pus.

Alguns pacientes com alergia podem acabar por ter um quadro parecido com a faringite vírica:

 

SINAIS E SINTOMAS DA AMIGDALITE BACTERIANA


sinais e sintomas da amigdalite bacteriana

Além de não apresentar os sintomas víricos típicos, como espirros e congestão nasal, costuma existir pontos de pus nas amígdalas.

A febre da infeção na garganta bacteriana costuma ser mais alta que na infeção vírica, mas isso não é uma regra, já que há casos de gripe com febre muito alta.

A presença de pus e gânglios aumentados no pescoço são a favor de uma amigdalite bacteriana, apesar de mesmo nestes casos, a infeção poder ser provocada por um vírus, como por exemplo, a mononucleose infeciosa, que mimetiza este quadro clínico.

A infeção bacteriana surge por contaminação direta (aspiração de partículas contaminadas) ou por contacto direto com alimentos ou partes do corpo contaminados. Pode surgir na sequência de uma infeção viral indevidamente tratada.

A gravidade e intensidade dos sintomas é mais acentuada:

  • Dor de garganta acentuada, com vermelhidão e aumento do volume das amígdalas;
  • Inchaço da úvula (também vulgarmente conhecida por sineta ou campainha, é um apêndice cónico do véu palatino, situado na parte posterior da boca);
  • Febre e calafrios;
  • Pontos brancos na garganta (placas de pus);
  • Dores de cabeça e mal-estar generalizado;
  • Dor ao engolir;
  • Dor abdominal;
  • Perda de apetite;
  • Podem também surgir pontos hemorrágicos (chamados petéquias) no palato (céu da boca).

 

QUAIS AS DIFERENÇAS DE TRATAMENTO?


tratamento infecao na garganta

É fundamental realizar-se um diagnóstico correto para que o tratamento seja eficaz.

Uma situação viral requer terapêutica sintomática com analgésicos e/ou anti-inflamatórios e terapêutica local com nebulizadores à base de anti-inflamatórios não-esteroides que constituem o tratamento de eleição.

Uma infeção de origem bacteriana (ainda que inicialmente viral) exige antibióticos, tendo como primeiro objetivo a erradicação da bactéria.

Agentes de ação local (pastilhas ou rebuçados) que suavizem os sintomas para alívio da garganta são também úteis, protegendo do agravamento desses mesmos sintomas.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Cátia Rocha Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.