Hérnia discal: o que é, sintomas e tratamento

A hérnia discal refere-se a um problema que ocorre na estrutura que se encontra entre as vértebras da coluna vertebral – o disco intervertebral.

Hérnia discal: o que é, sintomas e tratamento
Uma condição dolorosa e limitante.

A hérnia discal é uma causa muito frequente de dor nas costas. Pode ocorrer em qualquer disco da coluna vertebral, mas a maioria das hérnias discais afeta sobretudo a parte inferior das costas – a coluna lombar. Algumas ocorrem no pescoço (coluna cervical) e, mais raramente, na parte superior das costas (coluna torácica).

Hérnia discal: o que é e como surge


hernia discal

A hérnia discal é tipicamente causada por lesões provocadas por uso excessivo ou trauma. Pensa-se que fatores genéticos também possam contribuir para o desenvolvimento da degeneração do disco e da hérnia discal.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Para perceber como surge a hérnia discal é importante compreender como as estruturas da coluna vertebral se interligam entre si.

Como é constituída a sua coluna vertebral?

As vértebras são os ossos que, no seu conjunto, constituem a coluna vertebral. Elas são compostas por duas partes: o corpo vertebral, em forma de cilindro, à frente; o arco vertebral, que contém as facetas articulares, atrás. Entre cada corpo vertebral encontram-se os discos. Existem também ligamentos em torno destas estruturas de forma a aumentar a sustentação da coluna vertebral. Esta é constituída por sete vértebras cervicais, doze vértebras torácicas e cinco vértebras lombares. O sacro, seguido pelo cóccix, encontram-se após a coluna lombar.

A sucessão de espaços entre o corpo vertebral e o arco vertebral irá formar o canal medular, que contém a medula espinal. Da medula surgem os nervos responsáveis pela inervação do organismo. Cada disco tem uma camada externa forte chamada de anel fibroso e um centro suave e gelatinoso, chamado núcleo pulposo.

Hérnia discal – Causas

Geralmente a hérnia discal é resultado de um desgaste gradual e resultado do processo de envelhecimento. À medida que a pessoa envelhece, os discos perdem uma parte do seu conteúdo de água. Isso irá torna-los menos flexíveis e mais propensos a rasgar ou romper. Por vezes isso acontece apenas com uma pequena tensão ou torção. Quando isso acontece, o gel que se encontra no núcleo é forçado a sair através das fendas que se encontram no anel para o canal medular.

Este canal apenas tem espaço para abrigar a medula e assim, perante uma hérnia discal, irá ocorrer compressão dos nervos ou da medula espinal.

Hérnia discal – sintomas


homem com dor na coluna

A dor de uma hérnia discal pode variar muito, dependendo da localização e severidade da lesão. Geralmente afeta apenas um lado do corpo.
Se a lesão é pequena, pouca ou nenhuma dor é sentida. No entanto, quando a lesão é muito extensa a dor torna-se muito intensa e debilitante. A dor pode ainda irradiar para uma das extremidades na distribuição específica do nervo afetado. Por exemplo, a dor ciática é frequentemente causada por uma hérnia discal na coluna lombar.

A hérnia discal pode manifestar-se com uma série de sintomas:

  • Dor intensa;
  • Entorpecimento, formigueiros e sensação de queimadura;
  • Fraqueza muscular, espasmos e reflexos alterados;
  • Perda do controlo do intestino ou da bexiga (estes sintomas constituem uma emergência médica).

 

Hérnia discal – como tratar e prevenir


prevencao de uma hernia discal

O tratamento da hérnia discal depende da gravidade dos sintomas, mas geralmente este inclui: fisioterapia, medicação para relaxar os músculos, aliviar a dor e diminuir a inflamação, injeção local de cortisona, cirurgia nos casos mais graves. Um período de repouso é aconselhado em qualquer caso, para evitar aumentar a lesão no disco.

Após a recuperação é importante adotar determinadas medidas de prevenção, uma vez que o risco de recorrência é elevado.

  • Proteja a sua coluna quando levanta pesos: não se incline para a frente a partir da cintura para levantar pesos. Deverá dobrar os seus joelhos e levantar o peso com a ajuda das pernas.
  • Adote uma postura correta: quando se encontra de pé ou a caminhar mantenha os seus ombros para trás e para baixo, mas sem projetar o peito para cima. O seu queixo deverá ir em direção ao pescoço e o topo da cabeça em direção ao céu. Pense igualmente na sua barriga a encolher, como se o umbigo quisesse chegar às vértebras.
  • Exercite-se regularmente: fortalecer os músculos do tronco é essencial para ajudar a estabilizar e a suportar a coluna vertebral. Os exercícios de Pilates sob orientação, por exemplo, são muito aconselhados nestes casos.
  • Evite o excesso de peso: isso reduzirá a carga sobre a coluna vertebral.
  • Evite fumar: fumar aumenta o risco de lesão no disco, pois altera as suas propriedades.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Ana Vicente Ana Vicente

Ana Vicente é fisioterapeuta, instrutora de pilates clínico e pós graduada em terapia assistida por animais no papel. Na realidade é apaixonada por pessoas, animais, palavras e pelas maravilhas da natureza. Motivada a deixar uma marca positiva no seu mundo e no dos outros, compromete-se a contribuir para o conhecimento e bem-estar das pessoas.