Tudo o que precisa saber sobre a Hepatite C

A hepatite C é uma doença infecciosa que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Se não for detetada e tratada atempadamente pode danificar gravemente o fígado, provocando a sua falência.

Tudo o que precisa saber sobre a Hepatite C
Os sintomas só surgem décadas mais tarde.

A Hepatite C consiste numa doença infecciosa que afeta sobretudo o fígado e é causada pelo vírus da hepatite C (VHC). A maior parte dos indivíduos portadores de hepatite C não manifesta sintomas durante vários anos, podendo nem sequer saber que estão infetados pelo vírus.

Estima-se que, em todo o mundo, 130 a 200 milhões de pessoas estão infetadas com hepatite C.

O que é a hepatite C?


hepatite c e infecao no figado

A hepatite C é uma infeção viral que provoca a  inflamação do fígado e raramente manifesta sintomas. A maioria das pessoas portadoras do vírus não sabe que o é, muitas vezes descobre através da realização de análises de rotina, ou quando os sintomas de doença do fígado começam a aparecer e, normalmente, isto só acontece décadas depois.

Quais são as suas causas de hepatite C?


drogas injetaveis

A hepatite C é provocada pelo VHC e sua transmissão é feita através do contato com sangue contaminado. Atualmente, a principal via de transmissão do vírus é através do uso de drogas injetáveis com partilha de seringas.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

O vírus também pode ser transmitido por via sexual, através do transplante de órgãos de dadores infetados, hemodiálise, acidentes em ambiente hospitalar, tatuagem, body piercing e transmissão perinatal.

Quais são os sintomas de hepatite C?


A hepatite C apresenta-se em dois tipos: aguda e crónica. A maior parte dos portadores do VHC só manifestam sintomas anos após a infeção, quando a maior parte começa a desenvolver cirrose hepática.

Hepatite C aguda

mulher com nauseas e vomitos

Cerca de 20% dos infetados com o vírus apresenta um quadro de hepatite C aguda que surge cerca de 2 a 3 semanas após a infeção. Os seus sintomas são:

  • Mal-estar geral;
  • Náuseas e vómitos;
  • Icterícia;
  • Comichão pelo corpo;
  • Cansaço;
  • Dor abdominal (por baixo das costelas à direita).

Estes sintomas podem durar entre 2 a 12 semanas.

Hepatite C crónica

febre alta

Considera-se que a infecção é crónica quando o vírus se mantém presente no organismo 6 meses após a contaminação. Se após esses 6 meses, o sistema imunitário não conseguiu eliminar o vírus, a probabilidade de cura espontânea posterior é muito baixa.

Os sintomas começam a surgir cerca de 20 a 30 anos após a contaminação. Cerca de 30 a 50% dos doentes desenvolverão cirrose hepática e, desses, alguns podem desenvolver cancro do fígado.

Portanto, os sintomas devem-se ao desenvolvimento da cirrose e falência hepática

  • Dor abdominal;
  • Inchaço abdominal;
  • Cansaço;
  • Febre;
  • Comichão;
  • Icterícia;
  • Perda de apetite;
  • Náuseas e vómitos.

 

Como é feito o diagnóstico da hepatite C?


analise clinica ao sangue

Em indivíduos que têm risco de entrar em contacto com o vírus podem ser realizadas análises sanguíneas de forma a determinar se este tem hepatite C e, se necessário, iniciar o tratamento do mesmo ou aconselhar alterações no estilo de vida que podem atrasar os danos no fígado.

Os exames de sangue também permitem avaliar a carga viral, isto é, a quantidade de vírus, e fazer o genótipo do vírus para ajudar a decidir a melhor opção de tratamento.

O médico também pode aconselhar a realização de uma biópsia hepática, para ajudar a determinar o estádio da doença e definir as opções de tratamento. Durante a biópsia ao fígado, é inserida uma agulha através da pele até ao fígado para recolher uma pequena amostra de tecido.

Qual é o tratamento para a hepatite C?


medicacao para tratamento da hepatite C

Nem sempre é necessário tratamento. O médico decidirá o melhor mediante a especificidade da situação. No entanto, mesmo que não seja necessário o tratamento, são realizados exames sanguíneos regularmente.

Noutros casos, é essencial o tratamento para prevenir futuras complicações. A infecção é tratada através de uma combinação de medicamentos anti-virais que tem como objetivo eliminar o vírus do corpo do indivíduo infetado.

Durante todo o tratamento é avaliada a resposta do doente aos medicamentos administrados. Se o fígado foi gravemente danificado pela ação do VHC, a realização de um transplante pode ser uma opção. Num transplante de fígado, o fígado danificado é removido e substituído por um saudável.

No entanto, o transplante de fígado não é considerado uma cura para a hepatite C. Depois do transplante, o tratamento com anti-virais geralmente continua, pois a infecção pode voltar a danificar o novo fígado.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.