10 Coisas que os futuros pais devem saber sobre a gravidez

10 Coisas que os futuros pais devem saber sobre a gravidez

Dicas preciosas para viver a gravidez em paz.

A partir do momento em que uma mulher engravida, ela é o centro do universo, não os pais. Habitue-se e adapte-se.

Se já num estado normal pode ser difícil entender uma mulher, imaginem com uma montanha russa de hormonas dentro do corpo. A gravidez não é fácil para os pais. Nós sabemos.

Dito isto, há várias coisas que os pais podem fazer para suavizar o processo. Até porque, a verdade é uma: as próprias mulheres não têm ideia do quanto isto ia ser difícil e entre náuseas, medos e dores, só precisam de uma coisa: que tomem conta delas. Mas com cautela para que a mulher não se sinta como uma inválida. 


10 Coisas que os pais devem aprender sobre gravidez

Tome nota:
A ligação que existe entre pais e filhos é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.


1. Gravidez é dureza 

Gravidez não é doença mas pode ser muito duro. Se a sua mulher se está a queixar, não é tempo de tentar resolver ou desvalorizar, é tempo de ouvir (mas a sério) e tentar compreender, mostrando-se solidário naquele que pode ser um dos períodos mais difíceis da sua cara metade.

 

2. Esteja presente

Acompanhe-a todas as consultas, ecografias, aulas de preparação e demais atividades relacionadas com a gravidez do seu bebé. A todas sem exceção.

 

3. Sexo é bom e recomenda-se

O seu bebé está protegido. Não, o seu pénis não bate na cabeça do bebé. Sim, a grávida ao seu lado ainda é uma mulher e tem desejos. O sexo é bom e recomenda-se, a não ser que tenha ordens médicas em contrário. Também é possível que a mulher esteja a passar por uma gravidez tão difícil, entre enjoos, sono e dores várias que nem o possa ver por perto.
 


4. Tem uma bipolar em casa

Durante a gravidez, ela vai passar por uma espécie de bipolaridade aguda, tanto está muito feliz, como triste sem razão aparente, ora enraivecida, ora dócil. É tempo de dar atenção, carinho e não contrariar. Nunca, jamais, em circunstância alguma se lembre de dizer que a sua mulher está a exagerar. É pelo seu próprio bem que sugerimos isto. 
 


5. Mimos precisam-se

Mesmo que engravidar seja o sonho da vida dela, as alterações que o corpo vai sofrer não são pêra doce e vão mexer com a sua auto-estima. A barriga cresce do nada, as mamas estão enormes e pingam colostro, os pés imitam o Shrek e há todo um turbilhão de emoções a saltar. Ela vai sentir-se feia, terá medo que não a deseje e precisa que alguém lhe diga que a ama e que está linda - esse é o seu papel.
 


6. Leia todos os manuais

A participação dos pais na gravidez é essencial. Não espere que lhe digam o que tem que fazer porque o filho não é dela, é vosso. A mulher está apenas a carrega-lo mas a responsabilidade é repartida. Leia livros, pesquise online ou instale uma app que o mantenha a par de tudo. A vida não vai mudar, já mudou. 
 


7. Seja companheiro

Ela está cansada, não tem nada que lhe sirva, tem sono, sente-se enorme e feia, está triste e os amigos estão no café à vossa espera mas… ela está cansada e grávida do seu bebé. Vá buscar mais uma manta e deite-se ao lado dela no sofá.
 


8. Ela tem razão (sempre)

As contrações são estranhas e imprevisíveis. É muito provável que aquilo que aprendeu nas aulas de preparação para o parto não se traduzam na realidade. Quando a sua mulher disser que está na hora de ir para o hospital, vá. E se voltar a casa porque, afinal, não era nada… mantenha-se em silêncio. Aliás, nunca questione nada.

 

9. O parto não é negociável

A sua presença no parto é obrigatória. Não quer lá estar? É muito possível que a sua mulher também não queira lá estar, não queira sentir dores indescritíveis, nem quererá uma equipa de médicos a fazer-lhe a palpação mas… ela tem opção? Não. Julgamos que está tudo dito.
 


10. Só há uma regra

Na verdade, há apenas uma regra sobre a gravidez no que diz respeito aos homens: paciência. Paciência em todas as horas, quando ela tem razão e, principalmente, quando ela não tem razão. Durante nove meses são as hormonas quem mandam, pode não reconhecer a mulher que tem ao seu lado mas seja forte, isso vai passar. Eventualmente.


Por fim, depois do parto, é normal que todas as atenções se voltem para o bebé, mais uma vez, cabe-lhe a si lembrar-se dela. Mimo, atenção e cuidado são fundamentais. As hormonas acumuladas durante nove meses, vão explodir de novo e vai ser difícil para ela e para si.
 

Veja também: