Fotodepilação: elimine os pêlos de vez

Fotodepilação: elimine os pêlos de vez

Tudo o que precisa saber.

A fotodepilação chegou para revolucionar a vida das mulheres e dos homens. Adeus, pelos! Olá, pele de pêssego!

A fotodepilação, ou luz pulsada, é uma técnica de depilação definitiva que está muito na moda mas que já tem provas dadas no mercado há, aproximadamente 15 anos. Contudo, ainda requer alguns cuidados para evitar complicações graves. Ainda que agora seja uma técnica mais barata do que nos primeiros anos, ainda é um investimento significativo. Tenha cuidado com ofertas com preços muito abaixo do mercado porque, já sabe, o barato sai caro. Recomenda-se que este tratamento seja feito apenas por dermatologistas.
 

Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!

Como funciona a fotodepilação?

A fotodepilação é feita recorrendo a um equipamento que emite luz pulsada que, na verdade, é uma lâmpada com um flash de alta energia que ataca os pelos na sua raiz, destruindo as suas células. Assim, o pelo só volta a nascer quando as células se regenerarem o que pode levar meses, anos ou pode não voltar a acontecer.

Apesar de muito eficaz, a fotodepilação, como qualquer método de depilção, não é definitivo. Os pelos podem voltar, ainda que em menor quantidade e muito mais finos, pelo que é recomendado que faça uma manutenção anual.

A fotodepilação é adequada a todos os tipos de pele, pode ser feita em qualquer parte do corpo mas, para ter os efeitos pretendidos, o pelo tem que estar em fase de crescimento, ou seja, não pode arrancar nem rapar os pelos.
 

Quantas sessões de fotodepilação são necessárias?

A quantidade das sessões depende da cor, densidade, diâmetro do pelo, bem como de questão genéticas, hormonais e da área a tratar. Também o tempo de cada sessão será determinado pela área que está a trabalhar, uma zona pequena pode demorar apenas 5 minutos, enquanto que uma área maior pode chegar aos 60 minutos.

Contudo, ainda que dependente dos fatores acima, para obter resultados são necessárias quatro a cinco sessões, no entanto, não devem ser necessárias mais do que onze sessões.
 

O que deve saber:

1. Para prevenir eventuais lesões, evite fazer o tratamento nas sobrancelhas e tenha especial cuidado na abertura do nariz e abertura do canal auditivo externo, na zona ocular e labial, na região anal e zonas genitais, mamilos, zonas com sinais e verrugas, nas cicatrizes, em doentes com varizes e nas zonas tatuadas.

2. As pessoas com pele escura não devem fazer fotodepilação porque o risco de sofrer queimaduras, fazer queloide ou hipopigmentação é elevado. Doentes autoimunes e diabéticos podem ter complicações. Pessoas com feridas ou infeções devem tratar-se antes de fazer fotodepilação.

3. Alguns medicamentos podem interferir com o tratamento como antibióticos, anticoncecionais, antidepresssivos, antirritmicos e corticoides.

4. Gravidas e lactantes não devem fazer fotodepilação.

5. Antes do tratamento não pode apanhar sol entre 10 e 30 dias, e após a fotodepilação deve aguardar 10 dias. Pós a fotodepilação é imprescindível o uso de protetor solar. Bom, o protetor é imprescindível sempre! Também não deve fazer fotodepilação com a pele bronzeada.

6. Após cada sessão deve refrescar imediatamente a zona, aplicar um creme calmante e, depois, um hidratante. Não se exponha ao sol e use sempre protetor com proteção mínima de 30.

7. Para evitar os riscos referidos acima, faça o tratamento de fotodepilação apenas no outono, no inverno ou na primavera, quando a pele está menos exposta ao sol, para prevenir queimaduras e outras reações.

 

Veja também: