Farinha de Mandioca: benefícios e formas de consumo

A farinha de mandioca é uma das várias formas de consumir a mandioca, um alimento rico em fibra, vitaminas do complexo B, minerais e hidratos de carbono.

Farinha de Mandioca: benefícios e formas de consumo
O Brasil é a terra natal da mandioca, um alimento muito versátil que pode incorporar na sua alimentação.

A mandioca é um tubérculo originário do Brasil, que apresenta elevado valor nutricional e energético. É um alimento muito versátil, podendo ser consumida / utilizada de diversas formas: inteira, sob a forma de farinha de mandioca, fécula ou tapioca, a forma mais conhecida.

Comprida e adelgaçada, com casca dura, de cor castanha e polpa firme de cor branca ou amarelada, a mandioca pode ter diversas denominações, sendo as mais comuns “aipim” ou “macaxeira”.

Esta raiz é já considerada um dos alimentos do século XXI pela Organização das Nações Unidas, representando, atualmente, um dos principais alimentos na dieta base de cerca de 700 milhões de pessoas, em especial no continente africano.

Apesar de ser originária do Brasil, hoje em dia, o maior produtor mundial de mandioca é a Nigéria.

Propriedades Nutricionais da Mandioca


farinha de mandioca e mandioca

A mandioca é um alimento bastante energético (fornece cerca de 150 kcal / 100g), o que significa que seu consumo deve ser feito com moderação.

Além disso, tem como principais características:

Pelo facto de não ter glúten, poderá ser uma alternativa para quem tem doença celíaca ou seja intolerante ao glúten.

Tipos de mandioca


Existem diversos tipos de mandioca, estando a sua classificação dependente da forma, cor das folhas e do teor ácido cianítrico, uma substância tóxica para o organismo humano.

1. Mandioca doce ou aipim

Apresenta baixo teor de ácido cianítrico, pelo que pode ser consumida de forma regular, cozida ou assada com pouca gordura. É uma excelente alternativa à batata, visto que tem a vantagem de fornecer mais proteína e maior quantidade de vitaminas A, B1, B2 e C.

2. Mandioca-brava ou mandioca amarga

Rica em ácido cianídrico, por isso nunca pode ser consumida crua. Para perder a sua toxicidade tem que passar por um processo de cozimento a nível industrial, de onde resultam a farinha de mandioca, o polvilho doce, o polvilho azedo e a tapioca, o subproduto que ganhou mais fama nos últimos tempos em Portugal por ser uma alternativa ao tradicional trigo e outros cereais com glúten.

6 Benefícios da farinha de mandioca


1. Alimento de fácil digestão e isento em gordura e colesterol

digestao facil

Rica, essencialmente, em hidratos de carbono e fibra, a tapioca não tem gordura sendo um alimento de fácil digestão.

A farinha de mandioca oferece, por isso, hidratos de carbono e vitaminas sem o acompanhamento indesejado do colesterol e das gorduras saturadas.

A fibra ajuda na regulação do apetite e no funcionamento do trânsito intestinal, podendo ser uma boa alternativa à farinha de trigo na confecção de receitas com baixo teor em hidratos de carbono, como panquecas, bolos, crepes, entre outros.

2. Excelente alimento para antes e depois do treino

treino de agachamento

Devido à sua composição nutricional, a farinha de mandioca e a mandioca em si é uma excelente alternativa para incluir na sua refeição pré ou pós-treino.

Antes do treino, fornece hidratos de carbono que são utilizados pelo organismo como fonte de energia rápida. Depois do treino, assegura a reposição das reservas de glicogénio muscular e acelera a recuperação para os treinos seguintes.

Seja antes ou depois do treino, não se esqueça é de complementar como uma fonte proteica, nomeadamente na elaboração de receitas, como ovo, claras de ovo, Whey, iogurte natural, entre outras.

3. Apto para celíacos

alimentos sem gluten

Como já referido, pelo facto de não conter glúten, é um alimento que permite diversificar a alimentação de quem sofre de doença celíaca.

4. Funciona como calmante natural

dormir tranquilamente

A mandioca e, consequentemente, a sua farinha, funciona como um calmante natural, ajudando a combater insónias e cansaço.

5. Promove o Reforço do Sistema Imunitário

sistema imunitario reforcado

A farinha de mandioca fornece vitaminas (nomeadamente do complexo B e vitamina C) e minerais importantes para o reforço do sistema imunitário e proteção contra diversas doenças.

6. Proteção contra doenças cardiovasculares

protecao contra doencas cardiovasculares

Pelo facto de apresentar baixo teor de sódio e elevado teor em potássio, a farinha de mandioca ajuda a regular a pressão arterial e, consequentemente, a prevenir doenças cardiovasculares.

Farinha de mandioca: utilizações e onde comprar?


farofa em taca branca

A farinha de mandioca é utilizada em receitas de massas e bolos como substituto de outro tipo de farinhas, nomeadamente a de trigo, assim como em omeletes ou na sopa como substituto da batata.

Além disso, dá origem à conhecida farofa, um acompanhamento muito característico da tradicional feijoada brasileira e serve como acompanhamento da famosa muamba angolana na forma de “funge de mandioca”, uma papa de farinha de mandioca e água, que apresenta uma consistência elástica e gelatinosa.

A farinha de mandioca pode ser encontrada à venda na grande maioria dos hipermercados portugueses, custando cerca de 3,5€-4€ / kg.

Veja também:

Nutricionista Rita Lima Nutricionista Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.