Fadiga crónica : o que deve saber

Fadiga crónica : o que deve saber

Conheça as causas, os sintomas e os tratamentos.

A síndrome de fadiga crónica é uma condição que ainda hoje confunde os médicos, sem causas conhecidas e com diagnósticos pouco precisos. A SDF é considerada uma doença rara. 

A fadiga é um dos sintomas mais encontrados na sociedade e, por norma, ocorre após um longo período de trabalho, situações de stress ou noites curtas e mal dormidas.

Normalmente, uma boa noite de descanso resolve o problema. No entanto, quando a fadiga se instala e parece não desaparecer, é melhor estar atento.

Falamos em fadiga crónica quando os sintomas duram mais de seis meses. 
 
A síndrome de fadiga crónica é uma doença caracterizada por uma persistente falta de energia, quer a nível físico, quer mental, sem razão aparente. Os sintomas associam-se, muitas vezes, ao mal-estar provocado pela gripe.

Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!
A principal queixa dos doentes afetados por esta doença é o cansaço contínuo que não é aliviado pelo repouso. 
 
Alguns estudos mostram que esta síndrome pode estar relacionada com a existência de uma infeção prévia, problemas no sistema imunitário ou no sistema nervoso e até com problemas musculares.
 

Quais são as causas que provocam a fadiga crónica?


pressao arterial

A comunidade científica não sabe exatamente o que provoca a síndrome de fadiga crónica, embora existam várias teorias. São apontadas algumas causas, tais como:
 
  • Anemia;
  • Hipotiroidismo;
  • Infeções virais;
  • Distúrbios psíquicos, como a depressão, stress e ansiedade;
  • Alterações hormonais;
  • Hiper ou hipotensão;
  • Má absorção de determinados nutrientes essenciais, como as vitaminas. 


Quais são os sintomas da fadiga crónica?


dores de cabeca

É importante estar atento aos sinais que o corpo lhe vai dando para perceber se pode, ou não, sofrer desta doença.

Os sintomas são vários, tais como:
 
  • ​Dificuldade de concentração; 
  • Memória fraca;
  • Dores de garganta;
  • Dores musculares;
  • Dores articulares; 
  • Dores de cabeça;
  • Dificuldades em dormir;
  • Exaustão após esforço físico ou mental, mesmo após 24 horas de repouso;
  • Febre;
  • Irritabilidade. 
     

Quais os tratamentos aconselhados?


Em casos de fadiga, é necessário, em primeiro lugar, que questione o seu estilo de vida.

Serão as atividades profissionais e de lazer corretamente equilibradas?

É importante encontrar um ponto de equilíbrio para que consiga realizar todas as tarefas do seu dia-a-dia sem exigir demasiado de si e do seu corpo.

A melhor forma de combater esta síndrome é alterando algumas rotinas, adotando um estilo de vida mais saudável e uma postura mais descontraída. 
 
Como a causa desta doença é, normalmente, desconhecida, o seu tratamento visa melhorar e diminuir os sintomas, e não a cura propriamente dita. Portanto, o tratamento depende muito dos sintomas do paciente. 
 

Medidas de prevenção


sono


1. Alimente-se bem

Deve adotar uma dieta que estimule a digestão e absorção correta dos alimentos, de modo a nutrir o corpo devidamente.

Deve evitar o excesso de gordura, calorias e sal. Beber bastante água é essencial.

A água ajuda a hidratar as células do organismo e, consequentemente, eliminar as toxinas.
 
 


2. Pratique exercício físico

Procure ultrapassar as dores musculares e realizar, pelo menos, 30 minutos de atividade física diária.
 
 


3. Durma em horários fixos

O sono é importante para repor as suas energias. Faça por descansar cerca de oito horas por dia e habitue o seu corpo a respeitar os horários de sono.

Deite-se e levante-se sempre a horas certas, mesmo ao fim-de-semana. E não se esqueça: dormir demais pode cansar mais.
 
 


4. Mantenha-se calmo

Os fatores psicológicos têm uma influência enorme no desenvolvimento da fadiga crónica.

Mantenha-se relaxado, evitando as fontes de stress e ansiedade na sua vida. 

 

Se a saúde é uma prioridade para si, clique aqui.

 

Veja também: