Exames e rastreios no 3º trimestre de gravidez

A reta final da gravidez é de grande ansiedade para os futuros papás. Os exames e rastreios no 3º trimestre de gravidez permitem certificar que não haverá problemas durante o parto.

Exames e rastreios no 3º trimestre de gravidez
Faltam os últimos exames antes de conhecer o seu bebé.

O 3º trimestre da gravidez é o que provoca mais ansiedade nos futuros pais. O momento em que vão finalmente conhecer o seu filho, está cada vez mais próximo. No entanto, apesar da gravidez estar quase a chegar ao fim não quer dizer que não é preciso fazer mais exames.

Os exames e rastreios no 3º trimestre de gravidez têm como objetivo avaliar o desenvolvimento do bebé e certificar que não haverá problemas durante o parto.

Para além dos exames, nesta reta final da gravidez os futuros pais devem preparar-se para o parto, preparando todo o material necessário para receber o bebé, podem ainda fazer um curso de preparação para o parto e parentalidade. Este curso pode ser uma mais valia nos primeiros cuidados com o bebé.

Quais são os exames e rastreios no 3º trimestre de gravidez?


exames e rastreios no 3 trimestre de gravidez e tensao arterial

No 3º trimestre de gravidez as consultas são, normalmente, realizadas quinzenalmente. A partir do momento em que começa o último mês, as consultas passam a ser semanais.

Novidades Vertbaudet
Aproveite os melhores preços em roupas para pré-mamãs, bebés e crianças, brinquedos, puericultura e muito mais! Espreite já esta oportunidade.

Conforme a data prevista para o parto se for aproximando, começa a ser necessária a realização da cardiotocografia (CTG). Este procedimento serve para avaliar a frequência cardíaca do bebé e os seus movimentos, assim como para verificar a existência ou ausência de contrações.

Nas consultas do 3º trimestre de gravidez são observados os seguintes parâmetros:

  • Peso;
  • Pressão arterial;
  • Glicemia;
  • Análise à urina;
  • Análises sanguíneas (a realizar entre a 32ª e 34ª semana de gravidez);
  • Rastreio streptococus tipo B (a realizar entre a 35ª e 37ª semana de gravidez);
  • Ecografia do 3ª trimestre da gravidez (a realizar entre a 29ª e 32ª semana).

Ecografia do 3º trimestre de gravidez

ecografia do 3 trimestre de gravidez

A ecografia do 3º trimestre de gravidez é realizada entre as 30 semanas e as 32 semanas e 6 dias. Tem como objetivo principal avaliar o desenvolvimento fetal e diagnosticar anomalias tardias. Permite ainda:

  • Avaliar as condições da placenta, dado que conforme a gravidez vai progredindo, a placenta vai envelhecendo e perdendo a sua capacidade de fornecer nutrientes e oxigénio ao bebé a 100%;
  • Avaliar a quantidade de líquido amniótico;
  • Avaliar o desenvolvimento e o bem-estar do bebé;
  • Medir o comprimento do fémur, a circunferência abdominal e perímetro cefálico e comparar com os valores esperado para a idade gestacional;
  • Estimar o peso do bebé;
  • Avaliar o fluxo das principais artérias que fazem as trocas de oxigénio e nutrientes entre o bebé e a placenta;
  • Verificar se o bebé já se encontra em posição para o parto, com a cabeça virada para baixo.

Rastreio de Streptococcus grupo B

rastreio de Streptococcus grupo B e zaragatoa

Um dos exames e rastreios no 3º trimestre de gravidez é o rastreio de Streptococcus grupo B. O Streptococcus agalactiae (grupo B) é o principal causador de infeção neonatal podendo, em casos graves, provocar danos neurológicos.

Entre as 35 semanas e as 37 semanas de gestação é realizado o rastreio de Streptococcus grupo B. A colheita do exsudado vaginal é realizado com uma zaragatoa. O exame deve ser efeito com um intervalo máximo de 5 semanas antes do parto, uma vez que quanto maior o intervalo menor será o seu valor preditivo.

Aproximadamente 10 a 30% das grávidas estão colonizadas pelo Streptococcus grupo B. Por este motivo têm que administrar antibiótico durante o trabalho de parto, para prevenir a transmissão deste microorganismo para o bebé.

Cardiotocografia (CTG)

cardiotocografia exame no ultimo trimestre

A cardiotocografia é um exame simples e não invasivo e inicia-se por volta das 38 semanas de gestação. No entanto, também é utilizado para avaliação contínua do bem-estar fetal, durante o trabalho de parto.

O seu objetivo é avaliar os batimentos cardíacos do bebé assim como certificar se há alguma insuficiência na sua oxigenação cerebral. Para além disto, é essencial para verificar se este não se encontra em sofrimento fetal.

Os exames e rastreios no 3º trimestre de gravidez permitem validar os últimos preparativos para a chegada do seu bebé. Através da sua realização, é possível saber se o estado de saúde da mãe e do bebé permitem que o trabalho de parto decorra dentro do esperado.

Novidades Vertbaudet: roupinhas pré-mamã, bebé e criança aos melhores preços. Veja tudo aqui!

Veja também:

Ler mais