Os erros mais comuns na dieta

Os erros mais comuns na dieta

Hábitos e alimentos errados podem levar a objetivos indesejados.

Está a ter imensos cuidados e/ou a privar-se de muitos alimentos/hábitos, e não vê resultados? Provavelmente comete erros na sua dieta e não sabe quais. Veja connosco.

Todos cometemos erros, principalmente quem tenta fazer dieta por conta própria.

Efetivamente há melhorias sob o ponto de vista nutricional, no entanto não há diminuição da ingestão calórica, para quem quer emagrecer, por exemplo.

São vários os erros mais comuns na dieta, apesar de muitas vezes parecerem inocentes ou até nem os classificar como tal.

Para emagrecer ou aumentar de peso de forma saudável é necessário que o organismo receba os nutrientes necessários para o seu bom funcionamento, isso é certo!

Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
No entanto, muitas das vezes não há resultados depois de tanta privação ou alteração de hábitos. E porquê?

Porque provavelmente está a cometer algum dos "erros mais comuns na dieta", descritos abaixo.

OS 10 ERROS MAIS COMUNS NA DIETA


ler rotulos


São várias as pessoas que começam a fazer dieta por conta própria, sem ajuda de um profissional de saúde, neste caso um nutricionista. 

Estão no seu direito, no entanto é extremamente importante que fiquem atentos à lista dos erros mais comuns na dieta, para conseguirem melhores resultados.

1. Estabelecer metas irrealistas

Perder ou aumentar peso é uma tarefa que requer um pouco de disciplina, força de vontade e paciência.

Não estabeleça metas irrealistas, como aumentar ou perder 10Kg em semanas, para além de ser quase impraticável não é saudável para si, para o seu organismo.

Comece por obejtivos mais pequenos e vai ver que a motivação se irá manter ou até elevar com os resultados que vai tendo.

 


2. Optar por produtos light

É sim verdade que estes produtos alimentares tem menos calorias, mas geralmente estão carregados de açúcar ou de sódio (que poderá provocar retenção ode líquidos).

Um exemplo muito comum é a compra de iogurtes com a designação "magro" ou "light", são os iogurtes. Menor teor de gordura é muitas vezes compensada pelo aumento da adição de açúcar.

Por vezes a gordura e o total de calorias mantém-se em comparação a um produto normal, o que reduz é a quantidade de açúcar, porém ao analisarmos a lista de ingredientes percebemos que afinal o produto tem açúcar.

Os nomes mais utilizados para mascarar o termo "açúcar" são: sacarose, glucose ou glicose, frutose, dextrose, maltose, lactose, açúcar invertido, mel, xarope de glicose ou goma xantana. 
 
 


3. Não ler o rótulo dos alimentos

Indo de encontro ao ponto anterior, habitue-se à leitura dos rótulos dos alimentos, como a tabela nutricional e a lista de ingredientes!

É importante que observe com atenção todos os produtos alimentares que compra para não se enganar e optar por um produto que apesar de menos calorias tem mais uma série de componentes que para além de lhe fazerem mal à saude, fazem mal à dieta e aos seus objetivos.

Concentre-se nos nutrientes que devem ser reduzidos em qualquer dieta, seja qual for o objetivo: gorduras trans, calorias, sódio e açúcar. Segundo o Regulamento 1169/2011, de 25 de outubro, a partir de dezembro de 2016 será obrigatório a presença de declaração nutricional em todos os produtos alimentares existentes à venda, no mercado.

Assim sendo, crie o hábito de fazer uma leitura cuidada e atenta dos rótulos, para escolhas mais saudáveis.
 
 


4. Fazer compras com fome

Dos erros mais comuns na dieta e que menos nos apercebemos!

Quando fica muito tempo sem comer, o seu organismo pede energia. Ir às compras nesse momento é muito má opção, pois inconscientemente irá procurar por alimentos com maior índice energético, que na maioria das vezes são alimentos gordurosos ou açucarados.

Para solucinar este problema e, não cair na tentação, opte por fazer compras após uma refeição; comer algo saudável antes de ir às compras, caso vá noutro horário; fazer uma lista de compras e comprar somente o que está nessa lista.
 
 


5. Não beber água

A água desempenha funções essenciais na nossa vida, pois é fundamental para os processos fisiológicos de digestão, absorção e excreção; para o transporte de nutrientes para as células e para regular a temperatura corporal.

Assim sendo, é importante que diariamente haja uma ingestão de, pelo menos, 1,5L de água.
 
 


6. Não praticar exercício físico 

Para uma perda ou aumento de peso de forma mais saudável é importante que haja prática de exercício físico.

A motivação será também maior quando vir que os resultados estão mais rapidamente à vista. Se não for amante de ginásio, não há problema.

Tente fazer uma longa caminhada todos os dias e acelere o passo. Pode também optar pela bicicleta e opte pelas escadas em vez do elevador ou das escadas rolantes.
 
 


7. Passar grandes períodos sem comer

O nosso organismo é muito adaptável, ou seja, a única coisa que acontecerá ao nosso organismo, quando passamos longos períodos sem comer, será o metabolismo ficar mais lento.

Perder peso de forma saudável, significa reduzir a gordura corporal sem se desidratar ou perder massa muscular e isto não implica passar horas sem comer. Aliás, passar fome causa irritação, mal funcionamento do metabolismo, mau hálito, cefaleia e mal estar.

Além disso, passar longos perídos sem comer, faz com que o organismo, mal receba alimento o armazene rapidamente ao invés de o gastar.
 
 


8. Exagerar no fim de semana

O famoso dia do lixo, que muitos aguardam ansiosos é, como o próprio nome indica "dia...", apenas um dia, não o fim de semana inteiro.

É importante ter consciência disso! Privar-se de muita coisa durante a semana, fazer sacrifícios e deitar tudo por água abaixo no fim de semana, não é de todo a opção mais sensata. 
 
 


9. Comer rápido

A forma de comer influencia o organismo, pois permite alcançar a saciedade, melhorar a digestão e evitar o inchaço.

É importante que se alimente com calma, almoço e jantar são refeições importantíssimas, concentre-se na refeição que tem à sua frente e mastigue bem os alimentos. 

Quanto mais mastigado for o alimento, mais enzimas digestivas atuarão na digestão tornando-a mais fácil e rápida, por outro lado, se a mastigação for rápida e o alimento for logo engolido, as enzimas perdem a função e o organismo ficará sobrecarregado porque recebeu o alimento, praticamente, inteiro.

A má mastigação causa riscos para a absorção dos nutrientes pois o organismo elimina o alimento que não foi bem mastigado, sem absorver substâncias que podem ser importantes para a saúde.

Além disso, se comer rápido sentir-se-à com mais vontade de comer, uma vez que o cérebro não teve tempo de perceber se já está satisfeito.
 
 


10. Eliminar totalmente os hidratos de carbono

Se eliminar os hidratos de carbono da alimentação, vê realmente o seu peso baixar drasticamente, contudo também verá o seu humor alterado, menos energia e mais cansaço.

Sendo assim, é importante comer de tudo mas fazendo escolhas e opções mais saudáveis, como substituir a farinha branca por farinha integral, consumir quinoa, arroz integral, massa integral, batata doce.

Em suma, não exclua nenhum grupo alimentar.


MÁXIMA A RETER


É importante que procure um nutricionista para o levar a atingir os seus objetivos mais facilmente, no entanto, se optar por fazer dieta sozinho, sem nenhuma ajuda, altere os seus comportamentos caso perceba que se revê na lista dos erros mais comuns na dieta.

Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

 

Veja também: