A alimentação e a doença oftalmológica

A degeneração macular da idade é uma doença oftalmológica que pode levar à cegueira. Está provado que hábitos alimentares saudáveis ajudam a diminuir o risco de desenvolver esta doença.

A alimentação e a doença oftalmológica
Hábitos alimentares saudáveis ajudam a prevenir a degeneração macular.

A Degeneração Macular da Idade, ou DMI, é uma doença oftalmológica degenerativa da retina que provoca uma perda progressiva da visão central podendo levar à cegueira. Uma investigação recente concluiu que a nossa alimentação ocidental, rica em salgados, fritos e carnes vermelhas, poderá contribuir para a degeneração macular.

O estudo acerca da doença oftalmológica


espinafres e vegetais de folha verde

José Paulo Andrade, o investigador deste estudo feito no CINTESIS (Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde), indica num comunicado emitido que “a evidência científica actual mostra que os doentes com degenerescência macular da idade devem ser aconselhados a aumentar o consumo de vegetais de folha verde, a comer peixes gordos e a seguir o padrão alimentar mediterrâneo, que tem também benefícios noutras doenças“.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Dados indicados pelo CINTESIS referem que existem cerca de 350 mil pacientes com DMI em Portugal. Todos os anos aparecem cerca de 45 mil novos casos desta doença oftalmológica numa fase inicial e cerca de 5 mil com uma fase mais avançada da doença.

Ensinar os doentes com doença oftalmológica


consulta com nutricionista

O mesmo considera que papel dos profissionais de saúde na educação dos doentes pode e deve ser melhorado, de modo a ajudar os doentes a perceber quando estão a começar a desenvolver a doença, podendo a mesma ser atacada numa fase inicial, evitando que a mesma evolua para um estado mais avançado e consequentemente fazer baixar os elevados custos associados ao tratamento da doença, sendo que os mesmos têm aumentado gradualmente.

Hábitos alimentares saudáveis ajudam a prevenir a doença oftalmológica


doenca oftalmologica e framboesas

O autor indica também que “existe um risco menor de desenvolver DMI nos indivíduos que aderem à dieta mediterrânica, privilegiando o consumo de frutas, legumes, pão, frutos secos, azeite e peixe”.

A DMI, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, é a principal doença oftalmológica causadora de cegueira no mundo ocidental.

Para tentar reduzir a possibilidade de desenvolver este tipo de doença, há alguns hábitos alimentares que podem ser adoptados:

  • Óleos de peixes, frutas e vegetais vermelhos e amarelos possuem antioxidantes e vitaminas que podem ajudar na prevenção de alguns problema de visão;
  • Dietas com pouco ómega-3 e vitaminas A e E aumentam a probabilidade de ter problemas de fotofobia (hipersensibilidade à luz), distúrbio de perceção de cores, olhos secos e cegueira noturna;
  • A cebola e o alho agem como dilatadores dos vasos sanguíneos pois diminuem a pressão arterial, prevenindo o glaucoma, doença que pode causar cegueira irreversível;
  • Alimentos como morango, framboesa, papaia, laranja, tangerina, maçã, cereja, amora, couve, cenoura, brócolos, ovos e azeite possuem substâncias que auxiliam na prevenção de doenças que deterioram a mácula ou a retina;
  • Também contribuem para a boa saúde ocular alimentos como salmão, atum, cavala, sardinha e bacalhau por fontes fontes de ómega-3, vitaminas A, B, D e E, as quais estimulam a circulação sanguínea.
  • Alimentos ricos em zinco têm também uma boa contribuição na saúde ocular. As ostrar lideram de uma forma muito destacada a tabela de alimentos ricos em zinco, contendo 39mg de zinco em cada 100g de ostra.

 

Conclusão


A DMI é uma doença oftalmológica que afeta anualmente milhares de pessoas e, tal como indicado no estudo levado a cabo por José Paulo Andrade, os nossos hábitos alimentares contribuem para que isso aconteça. Para tentar combater estes problemas oftalmológicos devem ser adotados certos hábitos alimentares devido à sua contribuição para a saúde ocular.

Em suma, existem 5 tipos principais de alimentos que ajudam a prevenir problemas oculares:

  • Verduras (couve, alface, bróculo, grelos, etc);
  • Peixes gordos (bacalhau, atum, cavala, sardinha, salmão, etc);
  • Alimentos naturalmente muito coloridos (cenoura, milho, kiwis, abóbora, uvas escuras, courgete, pimento amarelo, etc);
  • Fontes de zinco (ostras, perú, frango, sementes de abóbora, amêndoa, amendoin, etc).

Apesar de serem uma ajuda para reduzir a probabilidade do aparecimento destas doenças, os hábitos alimentares não substituem a consulta regular com o seu oftalmologista.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.