DIU: tudo o que deve saber sobre o dispositivo intra-uterino

O DIU, ou dispositivo intra-uterino é, cada vez mais, uma opção para as mulheres que procuram um método contraceptivo eficaz, seguro e confortável.

DIU: tudo o que deve saber sobre o dispositivo intra-uterino
Toda a informação para quem tem ou pensa ter um.

Entre os vários métodos contraceptivos convencionais, um deles é o DIU, ou dispositivo intra-uterino.

É o método contraceptivo reversível mais usado no mundo. Aproximadamente 160 milhões de mulheres no mundo todo utilizam este método, sendo que dois terços vivem na China.

Cada vez mais uma opção para as mulheres que procuram um método contraceptivo eficaz e seguro, o DIU é prático, cómodo e confortável.

Este método tem a grande vantagem de ter comodidade posológica e uma elevada eficácia, podendo proteger a mulher durante 5 a 10 anos, dependendo do produto.

Este método não protege contra as infecções sexualmente transmissíveis.

O que é o DIU?


o que e o DIU

O DIU é  um pequeno instrumento, geralmente com forma de “T”. Este dispositivo é introduzido no útero por um profissional de saúde, geralmente o médico ginecologista.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Este dispositivo pode ser hormonal, o SIU, ou Sistema Intra-uterino. A hormona responsável pelo efeito contraceptivo do SIU é um progestativo semelhante à progesterona produzida pelo ovário.

Também pode não ser hormonal e, nesse caso, é conhecido por DIU, e contém cobre em quantidade muito reduzida.

É um método contraceptivo eficaz e de longa duração.

Caso seja necessário pode ser extraído a qualquer momento por um profissional de saúde.

Como funciona?


DIU como funciona

Ambos os dispositivos impedem a entrada dos espermatozóides, não permitindo seu encontro com o óvulo e fixação do óvulo fecundado nas paredes do útero.

O DIU de cobre impede que o ovo se fixe no útero e diminui a eficácia dos espermatozóides através da acção do cobre.  A sua eficácia mantém-se durante aproximadamente 10 anos.

O SIU, contém um progestativo (Levonorgestrel) que se liberta diariamente no útero. Esta hormona dificulta a ovulação e faz com que o óvulo fecundado se fixe nas paredes do útero. Para além disto, faz com que haja um espessamento do muco do colo uterino, formando um tampão que impede a entrada os espermatozóides de entrar no útero. Tem uma duração de cerca de 5 anos.

Como se aplica o DIU?


DIU como colocar

A colocação e remoção do dispositivo é um procedimento simples, realizado no consultório médico e não necessita de anestesia.

A melhor altura para colocação do DIU é durante o período menstrual, uma vez que para além de haver a certeza de que a mulher não está grávida, o colo do útero está mais dilatado e facilita a introdução do dispositivo.

Algumas mulheres queixam-se de uma cólica leve, tipo cólica menstrual durante a inserção. Para evitar esta dor, pode ser administrado um analgésico cerca de 1 hora antes do procedimento.

Qual é o nível de eficácia?


Atualmente não existe nenhum método contraceptivo que apresente uma eficácia de 100%. Contudo, o dispositivo intra-uterino possui uma eficácia de 99%, semelhante aos métodos contraceptivos cirúrgicos.

Existem efeitos secundários?


SIU

SIU efeitos secundarios

 

  • Pode ter alterações da regularidade das menstruações;
  • As perdas de sangue são mais frequentes nos primeiros meses após a sua colocação e vão desaparecendo;
  • Pode ser usado como tratamento para as mulheres com menstruações muito abundantes e dolorosas.

DIU

efeitos secundarios DIU

  • Não é um método hormonal, ou seja, não tem os efeitos secundários que os métodos hormonais têm;
  • Os ciclos menstruais mantêm-se mais ou menos de acordo com o que a mulher tinha antes da colocação do dispositivo;
  • Podem aumentar as dores menstruais e o fluxo sanguíneo durante a menstruação.

 

Qualquer mulher pode usar o DIU?


Existem poucas situações em que o DIU e o SIU não são aconselhados:

  • Doença inflamatória pélvica;
  • Suspeita de cancro uterino;
  • Alergia ao cobre;
  • Doença de Wilson (doença do fígado relacionada com o cobre);
  • Anomalia da cavidade uterina.

 

Quais são as vantagens dos dispositivos intra-uterinos?


DIU vantagens

  • É um método 99% seguro;
  • Não interfere com a fertilidade da mulher;
  • As alterações que provocam na menstruação são reversíveis aquando da retirada do dispositivo;
  • Se quiser engravidar pode tirar o DIU/SIU e corre risco imediato de gravidez;
  • Apresenta uma grande duração;
  • Não têm implicâncias no relacionamento sexual;
  • Não é preciso preocupar-se diariamente com a toma do contraceptivo;
  • O uso de medicamentos não interfere na eficácia do dispositivo.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.