O que precisa saber sobre disfunção erétil

O que precisa saber sobre disfunção erétil

Um sintoma que se confunde com doença.

A disfunção erétil afeta cerca de 52% dos homens entre os 40 e os 70 anos. Se é o seu caso, não desanime porque há solução.

A disfunção erétil ou impotência sexual é, na verdade, um sintoma e não uma doença.

Apesar das estatísticas indicarem que os mais afetados são homens entre os 40 e os 70 anos, a disfunção erétil pode surgir em qualquer idade.

A pressão imposta aos homens para não falharem faz com que este seja um assunto tantas vezes escondido, porém, cerca de 13% dos homens portugueses sofrem com esta condição. A boa notícia é que disfunção erétil tem solução. 

 

O que é a disfunção erétil?


Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!
A disfunção erétil é a incapacidade de manter uma ereção que permita uma relação sexual satisfatória. Quando a rigidez do pénis não facilita a penetração ou não se mantém até ao final da relação. Se esta situação se prolongar, de forma continuada durante, pelo menos, três meses é caso para consultar um andrologista. Porém, como já dissemos, hoje em dia, há muitas soluções para contornar esta situação.

Em qualquer momento da vida de um homem, a disfunção erétil pode surgir. É quando se trata de uma questão recorrente que é necessário estar atento e intervir. 

 

Causas da disfunção erétil


Em tempos, a disfunção erétil era considerada uma patologia que resultava de causas psicológicas, porém, hoje sabemos que as principais razões são físicas e estão, na maioria das vezes, relacionadas com doenças crónicas, efeitos secundários de um tratamento ou a combinação de ambos. Como já referimos, a disfunção erétil pode ser o primeiro sintoma de:

 

Há outros fatores que podem estar na origem da disfunção erétil, nomeadamente:

 
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Stress
  • Cansaço
  • Tabagismo
  • Alcoolismo crónico
  • Medicação no caso de tratamento do cancro da próstata, doença de Parkinson e de Peyronie, a esclerose múltipla, distúrbios hormonais e de traumatismos pélvicos.
 

Sintomas de disfunção erétil


 
  • Redução do tamanho e da rigidez peniana
  • Incapacidade de conseguir e manter a ereção
  • Redução dos pelos corporais
  • Atrofia ou ausência testicular
  • Pénis deformado
 


Como prevenir a disfunção erétil?


É importante que aposte na prevenção não só pela qualidade da sua vida sexual, como da sua saúde  em geral. Assim, é importante que controle a diabetes, a sua pressão arterial e os valores de colesterol. Reduza o consumo de álcool e elimine o tabaco e as drogas. Faça exercício regularmente, durma bem e controle as causas de ansiedade e stress na sua vida.  

 


Como tratar a disfunção erétil?


Hoje em dia, não faltam opções para o tratamento da impotência sexual, no entanto, é absolutamente fundamental que contacte o seu andrologista antes de avançar com qualquer medicação ou outra solução. Lembre-se que o mais certo é isto seja um sintoma de outra coisa qualquer e só o seu médico saberá como fazer o diagnóstico certo.

Dependendo da causa e da gravidade da situação, o seu médico pode sugerir que trate com  aconselhamento psicológico, com medicação oral, com tratamento hormonal, recorrendo a bombas de vácuo, pela implantação de próteses penianas ou com recurso a cirurgia vascular.

Mais uma vez, é crucial que não tome qualquer medicação sem indicação médica porque pode colocar em risco a sua vida!
 
 

Veja também: