10 Dicas para engravidar absolutamente essenciais

10 Dicas para engravidar absolutamente essenciais

Atenção aos sinais do seu corpo.

Decidiu ter o primeiro filho? Algumas dicas para engravidar podem ajudar a alcançar esse sonho mais rapidamente.

Assim que decide engravidar, o que menos quer é esperar até ter o seu bebé nos braços. Se procura dicas para engravidar mais rápido tome nota das que apresentamos de seguida e siga-as à risca.

Não sendo uma ciência exata, estas dez dicas para engravidar aumentam consideravelmente as chances de o conseguir.
 


10 Dicas para engravidar sem problemas 



1. Faça (muito) sexo

Se está a tentar engravidar, os especialistas recomendam que tenha relações sexuais a cada dois ou três dias e não apenas no período fértil, uma vez que este pode variar de mês para mês. Mas, por favor, não faça sexo apenas quando está a tentar engravidar! A vida é tão melhor quando temperada com orgasmos…



2. Conheça o seu ciclo

Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.
Apesar do ponto acima, ainda assim, é importante conhecer o seu ciclo, reconhecer os sintomas que o seu corpo manifesta ao longo de cada mês e perceber quando acontece o período fértil e a ovulação.

Lembre-se que só é possível engravidar quando um espermatozoide encontra um óvulo e este só é libertado uma vez por mês, por volta do 14º dia do ciclo. Um óvulo só vive entre um a dois dias e um espermatozoide, no máximo, apenas cinco dias no útero, por isso, a janela fértil é bastante curta. 

Porém, se seguir a nossa primeira dica e estiver tudo bem como os vossos orgãos reprodutores, com a ovulação e a qualidade dos espermatozoides, vão rapidamente conseguir o vosso bebé.



3. Tome suplementos


Antes sequer de começar a tentar engravidar,  o casal deve consultar o médico de família, ginecologista ou andrologista para fazer os exames e análises necessários, para inicar a toma dos suplementos essenciais para garantir um bebé saudável (p.e. ácido fólico), assim como receber diversas indicações quanto à alimentação e exercício físico.



4. Controle o stress e a ansiedade

Sabemos que é mais fácil dizer do que fazer, ainda assim, se é uma pessoa ansiosa a hora de começar a controlar o stress e a ansiedade é esta. Modere o volume de trabalho, arranje tempo para não fazer nada e encontre ferramentas para relaxar. A prática regular de desporto, a acupuntura ou algumas sessões de Reiki podem ajudar.



5. Largue os maus hábitos

Álcool, drogas, tabaco, sedentarismo, má alimentação, poucas horas de sono ou pessoas negativas são tudo coisas tóxicas para o seu organismo que, acredite, vão dificultar na hora de engravidar. Adote um estilo de vida mais saudável, coma bem, durma melhor, beba água e seja feliz.



6. Controle o seu peso

Consulte o seu índice de massa muscular e, se o seu peso estiver fora dos valores considerados normais, está na hora de fazer qualquer coisa pela sua saúde e a do seu bebé. Se perder 10% do seu peso, não só vai sentir-se melhor, como terá uma gravidez mais fácil, um parto mais simples e um bebé saudável.



7. As posições certas

Não há dados científicos que provem que determinadas posições sexuais são mais apropriadas do que outras quando se trata de engravidar. Ainda assim, não custa tentar e sempre traz um pouco de animação à sua vida sexual. Adeus, monotonia!



8. Garanta esperma com qualidade

Os rapazes não são educados para cuidarem dos seus orgãos reprodutores, tampouco são alertados para a necessidade de ter esperma de qualidade, no caso de um dia quererem ser pais. Os testículos devem estar a uma tempertura abaixo da temperatura corporal, por isso, não recomendado que estejam durante muito tempo em ambientes quentes ou que use roupa muito apertada.

Aparelhos eletrónicos também podem prejudicar a qualidade dos espermatozoides, assim como qualquer pancada nos testículos pode ser prejudicial à sua saúde reprodutiva. É importante beber muita água, ter uma alimentação saudável e consultar um andrologista desde cedo.



9. Não espere muito tempo

Nos tempos em que vivemos, homens e mulheres adiam cada vez mais o nascimento do primeiro filho. É natural e compreensível que o façam, porém, antes de tomar esta decisão, confirme se o pode fazer. Não deixe para os trinta anos (ou mais) para avaliar a reserva ovária da mulher ou a qualidade do esperma do homem. Consulte um ginecologista e um andrologista especialistas em fertilidade para confirmar se o podem fazer.



10. Quando procurar ajuda?

Entre 15% a 20% da população é afetada com problemas relacionados com a fertilidade. De acordo com dados da Associação Portuguesa de Fertilidade, a taxa de infertilidade masculina é idêntica à taxa de infertilidade feminina. Mais: em média, em 80% dos casos, os dois elementos do casal apresentam infertilidade, sendo, normalmente, um mais grave do que o outro.

Se seguiram todas as indicações do médico e as dicas acima, mas no entanto, ao fim de alguns meses não conseguem engravidar, procurem um especialista para avaliar a vossa fertilidade. Especialmente, se já passaram a barreira dos trinta anos, não esperem muito tempo para consultar um médico e verificar se estão a fazer tudo bem ou se precisam de alguma ajuda.

 
Receba aqui mais dicas para si e para o seu bebé !
 

Veja também: