Diastema dentário: o que sabemos sobre ele

O diastema dentário é um espaço extra entre dois dentes. É uma situação frequente nos dois dentes da frente que é facilmente tratado. Saiba como.

Diastema dentário: o que sabemos sobre ele
Saiba o que pode fazer!

O diastema dentário é um espaço extra entre dois dentes, sendo que na maioria das situações se situa entre os dois dentes da frente na arcada superior (maxila) chamados clinicamente como incisivos centrais.

Muitas das crianças na fase de queda e erupção dentária apresentam diastemas dentários, que na maioria dos casos, esse espaço fecha-se quando os dentes permanentes erupcionam.

Isto acontece devido ao desenvolvimento da face, a qual se está a preparar para receber os novos dentes que são maiores e em maior número que a dentição decídua.

Causas dos diastemas dentários


Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Anormal desenvolvimento do freio labial (tecido que se estende do lábio à gengiva, até ao ponto interdentário entre os incisivos centrais);
  • Falta de alguma peça dentária;
  • Diferença de tamanho dos dentes;
  • A massa óssea da maxila ser em diâmetro maior que o diâmetro das peças dentárias;
  • Pressão sobre os dentes, devido ao uso da chupeta ou do biberão até fase tardia do crescimento da criança, provocando o aumento do overjet dentário (medida que calcula a posição dos incisivos centrais superiores em relação ao posicionamento dos incisivos centrais inferiores).

Quais as opções de tratamento?


aparelho ortodôntico e diastema dentário

Existem três opções para tratar do diastema dentário:

  1. tratamento ortodôntico (com aparelho);
  2. restauração com facetas de porcelana ou de resina;
  3. frenectomia.

A opção para fechar o diastema através da colocação de facetas apresenta resultados muito mais rápidos, mas só com ajuda do seu médico dentista será possível assegurar que este é para si o tratamento mais indicado!

Em contrapartida, a correcção através do uso de aparelho ortodôntico é um processo mais gradual sendo assim, mais lento, consistindo no movimento dos dentes até se fechar o espaço.

Nos casos do freio labial ter um tamanho anormal, pode-se optar pela realização de uma frenectomia (procedimento cirúrgico onde se corta e reposiciona o freio labial). Se for feito ainda em criança, a frenectomia pode fazer com que o espaço se feche por si mesmo, com o desenvolvimento da dentição.

Nos adolescentes e adultos, a eliminação do espaço pode exigir o uso de aparelho.

Como prevenir um diastema dentário


Os diastemas dentários, na maioria das situações, não permite ao paciente ter qualquer tipo de prevenção porque são situações fisiológicas, não sendo possível de controlar.

A única forma de poder evitar que os diastemas dentários apareçam é evitar que as crianças usem a chupeta ou o biberão até uma fase tardia do crescimento evitando que os incisivos centrais superiores se projectem para a frente.

Dica


Não dispense a ida ao seu dentista para esclarecer melhor todos estes procedimentos e ser informado do melhor tratamento para o seu caso.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Catarina Mota Catarina Mota

Catarina Mota é Mestre em Medicina Dentária pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte, tendo ainda frequentado a Universidad Ciencias Medicas de Villa Clara em Cuba. Apaixonada pela profissão, dedica-se, sobretudo, às áreas de Ortodontia, Cirurgia Oral e Reabilitação Oral. Atualmente, a par da gerência da Clínica Médica e Dentária Dra. Catarina Mota, desempenha também funções no grupo Labmed Saúde.