Deverá pesar-se todos os dias? Eis a questão

Deverá pesar-se todos os dias? Eis a questão

Descubra se será assim tão importante pesar-se todos os dias.

Haverá benefícios na pesagem diária quando o objetivo é a perda de peso? É o que vai ficar a saber.

Talvez a medida antropométrica mais utilizada na prática médica e não médica - o peso corporal - é normalmente referenciado como uma das estragégias no controlo do peso (mais precisamente a sua monitorização).

Seja num processo de emagrecimento, ganho de massa muscular ou apenas na manutenção de um peso saudável, a verdade é que muitas são as pessoas que praticam o "ritual" de se pesar regularmente.
 

Mas, será assim tão importante?

É o que vai perceber.


4 verdades que deve conhecer


1. Pesar não emagrece

O simples facto de se pesar, seja diariamente, semanalmente ou mensalmente não vai fazê-lo emagrecer. 

Pode é ajudá-lo na gestão do seu peso, podendo ser um incentivo para a perda de peso quando os números da balança começam a baixar ou ser um alerta quando começam a subir. No fundo, pode funcionar como o seu vigilante.
Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!

Contudo, seja na perda ou gestão do seu peso, lembre-se que o segredo não é pesar-se X vezes ao ano, mas sim a prática de um estilo de vida saudável (desde uma alimentação equilibrada à prática de exercício físico regular), de forma permanente.
 
 


2. Perder peso não é sinónimo de perder gordura

Antes de comemorar qualquer diminuição nos números da balança, é importante saber que perder peso não significa, obrigatoriamente, uma perda de massa gorda.

O peso corporal é a soma não só da massa gorda mas também da massa magra, da massa óssea, dos órgãos, dos líquidos corporais. Ou seja, na perda de peso em bruto, poderá estar incluído não apenas a perda de massa gorda, mas também perda de água e de massa muscular por exemplo.

Por isso, mais do que encontrar um peso" bonito", tente perceber se juntamente com a perda de peso ocorre alguma diminuição da percentagem de massa gorda e não se foque tanto nos números da balança.
 
 


3. O Peso não é igual ao longo do dia


Se o seu peso de manhã é diferente do peso ao final do dia, não se assuste! É normal que isso aconteça.

O peso é afetado por vários fatores ao longo do dia. Alterações hormonais, retenção de líquidos, reservas de glicogénio muscular, se foi ou não à casa de banho, são todos eles fatores a ter em consideração. 
 
As flutuações de peso de dia para dia, podem significar muito pouco quanto no processo de perda de peso.
 
 


4. Pesar-se não é a única forma de controlar a perda de peso

Se não gosta de “enfrentar a balança”, saiba que existem outras formas de verificar se está a progredir na diminuição do seu peso.

Medições como o perímetro da cintura, da anca e ainda a avaliação das pregas cutâneas são alguns exemplos fiáveis, e que podem adequar-se melhor ao seu caso.


Conclusões


É comum ouvir dizer-se “eu peso-me regularmente” ou “deve pesar-se regularmente”. Mas com que frequência será este "regularmente"? Todos os dias, todas semanas, ou todos os meses? 

Regular, é de facto uma definição bastante ampla e, talvez por isso mesmo, não exista uma resposta óbvia. O que se pode dizer é que, mais importante do que pesar-se sempre com a mesma frequência, seja ela semanal ou mensal, será avaliar o impacto que a pesagem tem para si.

Pois, se por um lado a pesagem se pode tornar um incentivo na perda de peso, ou manutenção do mesmo, por outro, pode ter um impacto negativo quando o mesmo não varia.

Por exemplo, se a pesagem lhe provoca sentimentos de pressão e insatisfação, realizá-la de forma regular pode dificultar-lhe o processo de emagrecimento.

Mas se, por outro lado, a pesagem diária já é um hábito e serve apenas para conhecer as alterações do seu peso, sem alarmes à mistura, então não existem motivos para deixar de o fazer.



Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

 

Veja também: