7 Desconfortos na gravidez: como minimizá-los

7 Desconfortos na gravidez: como minimizá-los

Saiba o que pode sentir.

Decidiu engravidar ou já está grávida? Uma lista dos principais desconfortos na gravidez irá ajudá-la a saber com o que contar.

Umas mais, outras menos, todas as mulheres sentem desconfortos na gravidez.

Para a maioria das mulheres, a gravidez é um dos períodos mais especiais da vida. Ter uma outra vida a desenvolver-se dentro de si e, que desde tão cedo, a reconhece como sua. É quase um milagre. Mas nem todas as mulheres passar pela gravidez sem terem algumas queixas. 

Todas diferentes e todas a viver experiências diferentes. Seja por causa das hormonas ou por causa da barriga que não para de crescer, o corpo sofre muitas mudanças; mudanças essas que se traduzem nos sintomas que a grávida vai sentindo. 

Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.
Há mulheres que começam a sentir desconforto logo no primeiro trimestre, outras só no terceiro, outras raramente têm sintomas.

A frequência com que sentem estes desconfortos na gravidez e mesmo a sua intensidade, poderão estar relacionadas com o aumento de peso.

O normal serão no máximo 12 kg de aumento, para além disto, já estará com excesso de peso, o que pode agravar o desconforto.


7 desconfortos  na gravidez comuns à maioria das mulheres


desconfortos na gravidez


1. Enjoo e vómitos

Estes são os sintomas mais comuns à maioria das mulheres. O enjoo verifica-se, normalmente, pela manhã: as tão conhecidas náuseas matinais.

Regra geral, a causa é a hipoglicemia (redução do nível de açúcar no sangue), por causa do longo período de jejum noturno. 

A ingestão de hidratos de carbono como bolachas de água e sal ou mesmo umas tostas logo ao acordar, ajuda a diminuir os sintomas.

Há, no entanto, mulheres que sentem enjoos ao longo do dia também.

Aqui a solução poderá passar por fazer refeições mais leves e de forma mais frequente, por isso, não passe mais do que duas horas sem comer.

 


2. Azia

A azia é um dos desconfortos na gravidez mais comuns e poderá ser frequente ao longo de toda a gestação uma vez que as alterações hormonais tornam o sistema digestivo mais lento.

O aumento dos níveis de progesterona no sangue, aliado à acumulação de gases no estômago, facilitam o refluxo do bolo alimentar, cheio de ácido, para a garganta. 

A solução imediata poderá passar pela ingestão de uma maçã, um pedaço de pão ou uma bolacha de água e sal, que empurram o suco gástrico de volta para o estômago.

No entanto, uma dieta equilibrada, rica em frutos como a pêra, a maçã, a banana e as uvas e, claro, evitar alimentos demasiado condimentados como molhos, café, refrigerantes e bebidas alcoólicas.
 
 


3. Dor nas costas

As mudanças posturais durante a gravidez, provocadas pelo peso da barriga e a tendência natural da grávida para se inclinar para a frente, fazem com que a coluna sofra uma curvatura acentuada, resultando em dores na zona lombar.

Caminhadas de 15 a 30 minutos, com especial atenção na postura correta mas com um movimento do quadril solto, tentado não deixar cair a barriga para a frente (cuidado que deverá manter ao longo de todo o dia), poderão ajudar a aliviar este desconforto na gravidez. 

No entanto, se se mantiver e se for agravando, a solução poderá passar por aprender técnicas de alongamento ou mesmo ter aulas de correção de postura, com um osteopata ou fisioterapeuta.

 


4. Dor nas pernas e inchaço

As dores nas pernas e o inchaço são, também, causadas pelo aumento do peso da barriga, que causa a compressão dos vasos sanguíneos na zona da virilha e, consequentemente, a má circulação sanguínea em todo o corpo. 

A solução passa por elevar os pés, mesmo sentada, com um apoio específico para este fim. Na cama, deve elevar o colchão cerca de 10 cm na zona dos pés, pois manter os pés elevados ajuda ao retorno da circulação.

Evite passar muitas horas sentada, fazendo pausas mais curtas e mais frequentes, que permitam uma pequena caminhada também poderão ajudar a minimizar este desconforto na gravidez. 

Em casos mais graves, sessões de drenagem linfática manual, recorrendo a um fisioterapeuta, poderão aliviar bastante os sintomas.

 


5. Sonolência durante o dia

Mais uma vez, o aumento dos níveis progesterona no sangue é responsável por um desconforto na gravidez, fazendo com que, de repente, ao longo de um normal dia de trabalho sinta necessidade de fazer uma pausa, descansar e mesmo dormir, ainda que por pouco tempo.

Curiosamente, o aumento do nível desta hormona tanto dá sonolência ao longo do dia, como tira o sono durante a noite, fazendo com que esteja ainda mais cansadas no dia seguinte.

 


6. Dificuldade em encontrar posição para dormir

O aumento e o peso da barriga são os principais causadores deste sintoma na gravidez. A forma de o amenizar, será, naturalmente, dormir de lado, de preferência para o lado esquerdo.

Recorrer ao auxílio de almofadas, seja para apoiar melhor a barriga, para acomodar entre as pernas ou mesmo mesmo para colocar atrás das costas, de forma a melhorar a postura, irá não só aliviar as dores nas costas, como também permitir que consiga dormir de forma mais confortável.

 


7. Calor ou frio excessivos

A sensibilidade da mulher aumenta naturalmente durante o período de gravidez e a sua temperatura corporal pode aumentar ou diminuir até meio grau, dando a sensação de que está mais calor ou frio do que realmente se verifica.

Para atenuar este desconforto, não é necessario recorrer a medicamentos.

No caso de estar com calor, hidratar-se e usar roupas frescas poderá ajudar. Se o problema for o frio excessivo, nada como agasalhar-se de forma a sentir-se confortável. Em ambos os casos, o ideal será optar sempre por roupas confortáveis e evitar peças mais apertadas.


Em suma...


Cada mulher tem experiências diferentes e terá ao longo da gravidez sintomas diferentes. Mesmo duas gravidezes na mesma mulher não serão iguais.

Em todo o caso, o importante será manter-se saudável, confortável e ouvir o que o seu corpo tem para dizer. Irá certamente diminuir ou, mesmo, evitar alguns dos desconfortos mais comuns na gravidez.

Receba aqui as melhores novidades para si e para o seu bebé

 

Veja também: