Conjuntivite alérgica: o que é, quais os sintomas e tratamento

A conjuntivite alérgica é uma inflamação ocular causada por uma reação alérgica a substâncias como pólen, ácaros, ou outros. Saiba tudo o que precisa acerca desta tema.

Conjuntivite alérgica: o que é, quais os sintomas e tratamento
A conjuntivite alérgica é bastante comum, trata-se da reação do organismo a substâncias que considera potencialmente prejudiciais.

A conjuntivite alérgica é comum em pessoas que apresentam outros sinais de doença alérgica, como febre do feno, asma e eczema. Ocorre como reação do organismo contra uma ameaça, o que desencadeia a libertação de histamina.

Pode ser causada por certas substâncias suscetíveis de causar reação alérgica, como:

  • Pólen de árvores, plantas, gramíneas e ervas daninhas;
  • Ácaros;
  • Pó doméstico;
  • Lentes de contato ou solução das lentes;
  • Aromas químicos, como detergentes domésticos ou perfumes;
  • Cosméticos.

 

QUAIS SÃO OS TIPOS DE CONJUNTIVITE ALÉRGICA?


conjuntivite alergica

A conjuntivite alérgica pode ser dividida em dois tipos principais:

Conjuntivite alérgica aguda

Esta é uma condição de curto prazo que é mais comum durante a primavera. As pálpebras incham, ocorre comichão (prurido) e sensação de queimadura.

Conjuntivite alérgica crónica

Esta condição, embora menos comum, pode ocorrer durante todo o ano. É uma resposta mais suave aos alergénios. Os sintomas comuns vêm e vão, mas incluem sensação de queimadura, prurido nos olhos e sensibilidade à luz.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA CONJUNTIVITE ALÉRGICA?


conjuntivite alergica e comichao nos olhos

Os sintomas mais comuns de conjuntivite alérgica são:

  • Olhos vermelhos;
  • Prurido (comichão nos olhos);
  • Lacrimejar frequente nos olhos;
  • Visão turva;
  • Sensação de queimadura;
  • Inchaço ocular (comummente de manhã ao acordar).

 

COMO É DIAGNOSTICADA A CONJUNTIVITE ALÉRGICA?


teste sanguineo

O médico irá examinar os olhos e rever o histórico de alergias. Vermelhidão no branco do olho é um sinal visível de conjuntivite. Podem também ser solicitados os seguintes exames:

  • Teste cutâneo alérgico – exposição da pele a alergénios específicos, permite que o médico analise a reação à exposição, podendo concluir acerca da causa da conjuntivite alérgica.
  • Teste sanguíneo pode ser recomendado para ver se o organismo está a produzir proteínas, ou anticorpos, para se proteger contra os alergénios específicos.
  • Um raspado de tecido conjuntival pode ser utilizado para examinar os níveis de glóbulos brancos. Os eosinófilos são glóbulos brancos que são detetados num valor aumentado na presença de uma reação alérgica.

TRATAMENTO DA CONJUNTIVITE ALÉRGICA


Existem muitos métodos de tratamento disponíveis para a conjuntivite alérgica:

Cuidados domiciliários

limpar a casa

O tratamento em casa envolve uma combinação de estratégias e atividades de prevenção para aliviar os sintomas. Para minimizar a exposição a alergénios deve:

  • Fechar as janelas quando a os níveis de pólen no ar forem altos;
  • Manter a casa livre de pó;
  • Usar um purificador de ar interior;
  • Evitar a exposição a produtos químicos, corantes e perfumes agressivos;
    Para não agravar os sintomas, é importante evitar esfregar os olhos, aplicar uma compressa nos olhos também pode ajudar a reduzir a inflamação e comichão.

Medicamentos

colirio com anti inflamatorio

Em casos mais problemáticos, o cuidado domiciliar pode não ser suficiente. Assim, deverá recorrer ao médico para que este possa recomendar as seguintes opções:

  • Um anti-histamínico oral para reduzir ou bloquear a liberação de histamina;
  • Colírio (gotas oculares) com anti-inflamatório;
  • Colírios com ação calmante e hidratante para diminuir a irritação ocular.

 

8 DICAS PARA ATUAR NA CONJUNTIVITE ALÉRGICA


lavar as maos frequentemente

Para evitar que esta situação aconteça, existem alguns gestos do quotidiano que podem fazer a diferença, nomeadamente:

  1. Não tocar ou esfregar o(s) olho(s) afetado(s);
  2. Lavar as mãos frequentemente;
  3. Lavar a roupa de cama, fronhas e toalhas em água quente e detergente para reduzir os alergénios;
  4. Evitar usar maquilhagem ocular;
  5. Não partilhar maquilhagem dos olhos;
  6. Nunca usar a lente de contacto de outra pessoa;
  7. Usar óculos em vez de lentes de contacto para reduzir a irritação;
  8. Não usar colírios que foram usados num olho infetado num olho não infetado.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.