Como fazer o desmame nos bebés?

Como fazer o desmame é uma questão frequente na cabeça das mães, que por variados motivos, necessitam de introduzir o biberão ou outros alimentos na dieta do bebé.

Como fazer o desmame nos bebés?
Dicas importantes a ter em conta.

Uma das perguntas que mais percorre o consciente das mães, é como fazer o desmame? Este é um procedimento que deve ser feito de forma lenta, reduzindo gradualmente, o número de vezes que dá de mamar durante o dia.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o bebé deve ser alimentado em exclusivo com leite materno nos primeiros 6 meses de vida, pois desta forma consegue-se, a baixos custos, suprir facilmente e integralmente as necessidades nutricionais do bebé.

No entanto, por volta dos 6 meses de idade, também se esgotam as reservas de alguns nutrientes, como o ferro, existentes desde a gestação.

Com o amadurecimento do sistema digestivo do bebé, este fica apto, por volta dos 6 meses de idade, a digerir e processar novos alimentos, sendo uma boa altura para iniciar o desmame.

Em que consiste o desmame?


desmame

O desmame implica a substituição do leite (materno ou artificial) por novos alimentos, sendo uma etapa que deve ser feita sob a supervisão do pediatra ou médico de medicina geral e familiar, uma vez que pode gerar alguns riscos para o bebé e frustração e angústia em muitos pais.

Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.

O processo de “como fazer o desmame” deve ser feito lentamente, de forma a evitar na mãe, o ingurgitamento do peito, bloqueio do duto latífero e mastite, além de gerar em alguns casos, tristeza ou depressão, por luto pela perda da amamentação ou por mudanças hormonais que um desmame abruto pode provocar.

O desmame abrupto não dá tempo ao bebé para se habituar aos novos alimentos, rotinas e a uma forma nova de se alimentar. Os especialistas recomendam que seja feito por vontade da criança, a qual, segundo eles, dará sinais de que está pronta para deixar de mamar. Quando motivado pela mãe, o desmame requer muita paciência e pode levar algum tempo.

Um desmame gradual fortalece também a relação mãe-filho, ajuda a mãe a ser menos ansiosa em relação aos estágios de desenvolvimento de seu filho. Mas como amamentar é muito mais do que alimentar o bebé, nem sempre é fácil para o bebé deixar a maminha da mãe, nem para a mãe deixar de dar mama ao seu bebé.

As mulheres devem preparar-se para as mudanças físicas e emocionais que o desmame pode desencadear, tais como: mudança do tamanho dos seios, mudança de peso e sentimentos diversos tais como alívio, paz, tristeza, depressão, culpa e arrependimento.

Motivos para fazer o desmame


aparecimento da denticao

Existem vários motivos para se fazer o desmame dos bebés, quer seja um desmame total ou parcial.

Um dos principais motivos é o fim da licença de maternidade, quando chega a hora de regressar ao trabalho as mães precisam que os bebés se consigam alimentar sem ser só com leite e principalmente, que o consigam fazer sem ter de recorrer ao seio materno, pois vão passar longos períodos de tempo longe do bebé.

Mesmo que durante o período de licença, a mãe consiga fazer um bom stock de leite materno, através da extração de leite materno (geralmente feita com uma bomba, manual ou elétrica) e posterior congelação, é necessário que o bebé consiga beber esse leite através do biberão ou copo, para que quem cuida dele o consiga alimentar.

Como consequência da introdução do biberão, alguns bebés começam a rejeitar o peito, o motivo principal é que se esforçam menos por uma maior quantidade de leite.

O nascimento da dentição é o estímulo de outras mães para começar a reduzir a amamentação.

Por outros motivos, como por exemplo subnutrição, o pediatra pode sugerir a introdução de outro tipo de leite mais cedo, por volta dos 4 meses, como suplemento ao leite materno ou mesmo a introdução de outro tipo de alimentos, como a papa ou puré de legumes ou frutas.

Como fazer o desmame?


pediatra e desmame

A técnica utilizada para o desmame varia de acordo com a idade da mesma. Se a criança for maior, o desmame pode ser planeado com ela, propondo uma data, oferecendo uma recompensa ou até mesmo uma festa.

Esta é uma nova fase, para si e para o bebé e é muito importante que ambos se sintam confiantes e confortáveis com a nova dinâmica exigida pelo ritual de alimentação.

Quando decidir iniciar o processo de desmame, tenha em consideração os seguintes fatores, de forma a tornar este processo o mais natural e subtil possível.

Como fazer o desmame: 13 dicas essenciais

  1. Faça uma preparação e armazenamento dos alimentos de forma criteriosa, bem como, a higiene do biberão e dos acessórios, tentando combater ao máximo infeções, uma vez que o sistema imunitário do bebé é mais frágil do que um adulto e, de forma a prevenir situações como: diarreia, desnutrição, alergias, infeções, entre outras.
  2. A dieta deve conter todos os nutrientes necessários para a promoção do saudável desenvolvimento do bebé.
  3. O pediatra tem um papel de extrema importância, pois define os alimentos, quantidades e horários a introduzir, de acordo com a etapa do desenvolvimento do bebé e tendo em conta o ritmo e o estilo de vida de cada família.
  4. Comece por substituir uma refeição (o almoço, por exemplo) por um biberão.
  5. Alterne as tomas: uma refeição de biberão, a seguinte dar peito e sempre assim alternadamente.
  6. Mantenha a mama na primeira refeição do dia e na última da noite.
  7. Gradualmente, a amamentação será substituída pela sopa, papa ou fruta, sempre de acordo com as indicações do pediatra. No final da quarta ou quinta semana, o bebé faz três refeições de sólidos por dia (duas refeições principais e um dos lanches ou pequeno-almoço, por exemplo).
  8. Apesar de alguns bebés continuarem a preferir o leite, outros sentem curiosidade em provar novos alimentos e adaptam-se rapidamente aos novos sabores, aromas e texturas.
  9. Não dar mama a seguir às refeições. Para o bebé é um miminho e, para a mãe, é uma forma de garantir que o seu bebé fica satisfeito e bem alimentado. Contudo, se o objetivo é desmamar o bebé, aconselha-se a deixar de o fazer.
  10. Não manter a mama sempre à disposição. Quando ele tiver fome, não lhe deve oferecer a mama, mas sim outro alimento.
  11. A ajuda de terceiros, como o pai ou avós é fundamental para conseguir fazer o desmame, por exemplo, quando a criança pedir a mama antes de dormir, a mãe deverá sair do campo de visão dela e deixar que uma dessas pessoas a acalme, embalando-a e oferecendo-lhe o biberão.
  12. Converse sempre com o seu bebé, apesar de pequenos eles vão adquirindo a capacidade de compreensão, explique à criança que está a crescer e que poderá tomar o leite por biberão ou copo.
  13. Não faça comparações com outras crianças, cada bebé é um ser único, com um ritmo de desenvolvimento não generalizável.

Receba aqui as melhores novidades para si e para o seu bebé

Veja também: