Como baixar o colesterol?

Como baixar o colesterol?

Vamos ajudar-lhe a perceber como baixar o colesterol e melhorar a sua saúde.

Tem o colesterol alto e não sabe como baixá-lo? Saiba o que fazer para baixar o colesterol sem segredos, incógnitas ou mistérios.

Entre as diversas patologias que afetam a população Portuguesa encontramos a hipercolesterolemia, ou seja, o aumento do colesterol no sangue.

E se por acaso está a ler este artigo e se apresenta esta condição, pois bem, recomendamos que o leia até ao fim.

Aqui vai poder descobrir como baixar o colesterol sem enigmas!

Fundamental ao funcionamento correto do organismo, o colesterol encontra-se envolvido numa ampla variedade de funções como produção de hormonas, sais biliares e síntese de vitaminas, sendo produzido pelo próprio organismo e tambem ele obtido através da alimentação.

Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!

Considerado um dos fatores de risco para as doenças cardiovasculares, é normal que associe o aumento de colesterol sanguíneo a eventos cardiovasculares como o enfarte do miocárdio e o acidente vascular cerebral (AVC), tidas como as principais causas de morte em Portugal.

Mas calma não se assuste! A boa notícia, é que é possível baixar o colesterol e controlá-lo devidamente, na maior parte das vezes, através de um estilo de vida saudável e vigilância médica.


Como baixar o colesterol - 5 Passos 


parar de fumar


1. Reduza o consumo de alimentos ricos em gordura saturada e trans

Apesar da proveniência do colesterol sanguíneo não advir exclusivamente da alimentação, esta é um dos principais fatores responsáveis pela alteração dos níveis de colesterol. 

E não se fie apenas nos alimentos que contêm colesterol "in natura" como os ovos e o marisco, pois as gorduras saturadas e trans presentes em alimentos como carnes vermelhas, e produtos industrializados podem ser ainda mais prejudiciais, visto que aumentam o colesterol LDL (mau colesterol).

Deste modo, reduza o consumo de alimentos ricos em açúcares e gorduras, especialmente as saturadas e as trans presentes em enchidos, bolos, bolachas, biscoitos, batatas fritas, etc e não se foque apenas nos alimentos ricos em colesterol.
 
 


2. Perca peso 

Ter excesso de peso e/ou obesidade tende a aumentar os seus níveis de colesterol LDL. Além disso, eleva também os triglicerídeos, uma outra gordura prejudicial que se encontra no sangue.

Assim, se tem algum peso a mais (à custa de massa gorda e não de massa muscular), perder uns quilinhos pode ajudar a diminuir o colesterol LDL e a aumentar o colesterol HDL habitualmente referido como o “bom” colesterol.
 
 


3. Pratique regularmente exercício físico

Além de ajudar a controlar o peso, a diabetes e a pressão arterial (também eles fatores de risco importantes da doença cardiovascular), a prática de exercício físico aumenta o colesterol HDL.

Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física moderada por dia, 5 dias por semana. E não necessita forçosamente de estar inscrito num ginásio.

Pode realizar estes 30 minutos divididos ao longo do dia, por exemplo com uma caminhada a pé para o local de trabalho.
 
 


4. Pare de fumar

Se se encontra no leque de pessoas que fuma e têm o colesterol alto, pare de fumar. É verdade que existem mais fatores que influenciam os níveis de colesterol sanguíneo como vimos acima. Mas fumar, também é um deles.

Fumar, além de todos os malefícios que trás à saúde, ainda baixa o bom colesterol (HLD). A boa notícia é que, se parar de fumar, este volta a subir e a sua saúde agradece. 
 
 


5. Medicação


Por vezes, mudanças de estilo de vida como acima supracitadas não são suficientes para melhorar os níveis de colesterol sanguíneo.

E, se o seu médico recomenda a toma de medicação para ajudar a diminuir o seu colesterol, continue a tomá-la como prescrito, não esquecendo que a adoção de mudanças de estilo de vida podem ajudar a manter a sua dose de medicação baixa.


Importante: Torna-se importante ainda referir que similarmente a outras condições patológicas, o aumento de colesterol sanguíneo pode ser hereditário. A hipercolesterolemia familiar por exemplo é uma doença genética caracterizada por níveis muito elevados de colesterol no sangue, em que os indivíduos terão herdado defeitos metabólicos.

Deste modo, tendo ou não o colesterol elevado, não se esqueça que a prática de um estilo de vida saudável é, sem dúvida alguma, o melhor “remédio” para baixar o colesterol ou prevenir esta condição de saúde que não bate à porta a pedir permissão.

Aplique as dicas que lhe sugerimos de como baixar o colesterol e começe já hoje a olhar pela sua saúde!

Se a saúde é uma prioridade para si, clique aqui.

 

Veja também: