Como aliviar as cólicas do bebé em poucos passos?

Já não sabe o que fazer às cólicas do bebé? Perceba porque acontecem e conheças as melhores formas de as resolver.

Como aliviar as cólicas do bebé em poucos passos?
As causas e os truques para ajudar pais e bebés.

As cólicas do bebé não são uma doença. É muito comum a ocorrência de cólicas nos primeiros meses de vida do bebé, atingindo aproximadamente 1 em cada 2 bebés com idade inferior a 3 meses.

Assume-se que um bebé tem cólicas quando, apesar de bem alimentado e saudável, apresenta períodos de choro intenso e estados de grande agitação por mais de 3 horas por dia, por mais de 3 dias por semana e por mais de 3 semanas.

Um bebé com cólicas demonstra verdadeiramente o seu desconforto: pode esticar ou contrair as pernas e/ou libertar gases. Este desconforto acompanhado de choro alto e estridente, pode afetar o bebé em qualquer hora do dia. Entre as 18h e as 24h ocorre o pico da sua intensidade.

O que são as cólicas?


colicas do bebe

Os primeiros 3 meses de vida do bebé fora do útero podem ser chamados quarto trimestre. O seu sistema nervoso ainda não está completamente maduro e os estímulos externos são muito mais intensos do que eram no útero materno.

Novidades Vertbaudet
Aproveite os melhores preços em roupas para pré-mamãs, bebés e crianças, brinquedos, puericultura e muito mais! Espreite já esta oportunidade.

O que conhecemos como cólicas do bebé podem não ser cólicas reais, ou seja, contrações dolorosas dos intestinos.  As crises de choro dos bebé são, muitas vezes, uma descarga de todo o stress e estimulação acumulado ao longo de todo o dia.

Não há uma definição concreta que nos permita dizer que um bebé tem cólicas. Geralmente, podemos assumir que um bebé tem cólicas quando ele chora mais de 3 horas por dia, mais de 3 vezes por semana e por mais de 3 semanas.

Não se sabe realmente por que razão há bebés são mais sensíveis às cólicas do que outros, mas há várias teorias. Podem existir várias causas para as cólicas:

  • Intolerância ao leite de vaca;
  • Imaturidade do sistema gastrointestinal;
  • Diferenças na flora bacteriana intestinal. Bebés com menos lactobacillus e mais bactérias, como Escherichia coli e Klebsiella, tendem a ter uma maior incidência de cólicas;
  • Deglutição de ar durante a amamentação;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Ansiedade dos pais;
  • Estimulação excessiva do bebé ao longo de todo o dia;
  • Temperamento do bebé;
  • Alimentação da mãe.

As cólicas ocorrem em bebés saudáveis. Por isso, é importante perceber se o choro não ocorre devido a outro motivo.

Como aliviar as cólicas do bebé?


como aliviar as colicas do bebe

Ouvir um bebé a gritar durante horas consegue desanimar qualquer mãe. É preciso relaxar. Se houver demasiada ansiedade e tensão, o bebé irá percebe e será mais difícil de acalmar. Não existe uma tática que seja infalível, por isso o melhor é continuar a tentar as várias opções:

  • Oferecer uma chupeta ou a mama ao bebé. Por vezes funciona uma vez que a sucção acalma o bebé;
  • Pegar no bebé de barriga para baixo, sobre o joelho ou sobre uma saco de água quente ao mesmo tempo que se esfrega ou se dá pequenas palmadas nas costas;
  • Massajar a barriga do bebé em movimentos circulares, no sentido do ponteiro do relógio. Também se pode esticar e encolher as pernas do bebé de forma a encostar os joelhos a barriga e fazer movimentos de bicicleta com as suas pernas;
  • Aconchegar e embalar e  o bebé. Por vezes, o simples gesto de tocar no bebé pode ajudar a tentar reconfortá-lo;
  • Os bebés ficam com cólicas de se manter em movimento. Neste caso, é aconselhável o investimento num babywearing e transportá-lo para todo o lado;
  • Tentar o contato pele a pele. Após aquecer levemente o quarto, enconstar o corpo do bebé nú ao peito do pai ou da mãe sem camisola. O contato pele a pele e a voz dos pais transmite conforto e segurança;
  • Dar um banho quente. O ambiente tranquilo e a temperatura da água no corpo do bebé proporcionam uma sensação muito próxima à do útero da mãe;
  • Tentar mudar de ambiente. Levar o bebé a passear, na cadeira de passeio ou num porta-bebé pode ser uma boa tática para o acalmar e fazer com que adormeça;
  • Os medicamentos para as cólicas devem ser utilizados apenas em último caso, uma vez que podem ser perigosos para o bebé. Existem alguns probióticos ricos em lactobacillus que podem ajudar a tratar a cólica a médio prazo, demorando cerca de 2 a 3 semanas a ter efeito.

 

Cólicas do bebé: método dos 5 passos


metodo dos 5 passos e colicas do bebe

Existe um pediatra americano, chamado Harvey Karp, que ficou conhecido por ter vários livros que ensinam táticas para ajudar a lidar com o bebé que chora desenfreadamente. No seu livro “O bebé mais feliz do mundo”, este pediatra ensina o método dos 5 passos para acalmar o bebé agitado. Para que tenham realmente o efeito pretendido, estes passos devem ser seguidos por ordem.

1. Embrulhar

Embrulhar com firmeza é a base para acalmar o bebé agitado e mantê-lo calmo. Ao ser embrulhado, o bebé sente-se de volta ao útero e sente-se aconchegado como se lá estivesse.

Para além disto, embrulhar o bebé faz com que os seus movimentos de pernas e braços sejam restringidos diminuindo a agitação.

2. De lado / de barriga para baixo

De um modo semelhante ao embrulhar, a posição de lado / de barriga para baixo interrompe um tipo de estimulação perturbador, que é a sensação de pânico de cair.

Para os nossos antepassados o medo de cair era tão grande que os recém-nascidos desenvolveram um mecanismo que disparava no momento em que estavam a cair dos braços da mãe – o Reflexo de Moro.

Quando o bebé está a chorar, deitá-lo de costas dá-lhe a sensação de que está em queda livre. Por sua vez, isto ativa o Reflexo de Moro, que o faz agir violentamente e gritar.

As posições de lado ou de barriga para baixo desligam automaticamente este reflexo, e por isso, estas são as mais eficientes em bebés com cólicas.

3. Fazer “chhhh”

Um ruído branco alto e forte é música para os ouvidos do bebé. Fazer “chhhh” conforta-o, pois imita o som do sangue a circular nas artérias do útero da mãe.

É errado pensar que os bebés gostam de ruído suave como os tinidos de um regato ou o soprar do vento. Os bebés adoram ruídos altos, pelo que muitos pediatras aconselham o uso de aparelhos ruidosos para os acalmar quando gritam.

Quanto mais alto os bebés choram, mais alto tem de ser o “chhhh” para os acalmar.

4. Embalar

Depois de 9 meses em constante movimento e embalo no útero da mãe, estar parado é, para um bebé, desconcertante e nada natural.

O embalo é um movimento ritmado e de leve agitação. É um método muito comum que os pais usam desde sempre para acalmar os bebés.

Normalmente, o embalo tem que começar vigorosamente para que o bebé pare de chorar. A sua intensidade deve ir sendo reduzida para o manter calmo.

5. Sugar

Sugar tem um efeito profundo no sistema nervoso do bebé. Desencadeia um reflexo calmante e liberta químicos naturais no cérebro. Assim, é induzido um forte e satisfatório nível de relaxamento em minutos.

Alguns pais oferecem ao seu bebé chupetas para sugarem. Contudo, o calmante número um de todos os tempos no mundo inteiro é o mamilo da mãe.

Após todo o processo de aconchegar, deitar de lado / de barriga para baixo, fazer “chhhh” e embalar, o sugar é a cereja no topo do bolo.

Novidades Vertbaudet: roupinhas pré-mamã, bebé e criança aos melhores preços. Veja tudo aqui!

Veja também:

Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.