Conheça os principais cogumelos comestíveis: fique alerta!

Os cogumelos comestíveis apresentam, atualmente, uma posição de destaque na gastronomia mundial, sendo inclusive muito utilizados na cozinha gourmet. Num só alimento consegue-se aliar nutrição, saúde, sabor delicioso e a versatilidade culinária. Mas é necessário estar atento às espécies venenosas, que podem ser fatais.

Conheça os principais cogumelos comestíveis: fique alerta!
Todos os cogumelos são comestíveis, alguns apenas uma vez.

Os cogumelos comestíveis fazem parte da alimentação há muitos anos e o seu papel na saúde tem sido documentado desde um tempo precoce na história.

Os antigos gregos acreditavam que os cogumelos proporcionavam força aos guerreiros nos campos de batalha, e os romanos apelidavam este manjar de “alimento dos deuses”. Durante séculos, para a cultura chinesa os cogumelos são um alimento essencial para a saúde, um autêntico “elixir da vida”.

Mas não é só pelos seus benefícios que os cogumelos, que na realidade são fungos, são conhecidos e amplamente utilizados nos mais variados pratos e gastronomia. São reconhecidos também pela sua versatilidade culinária, as suas características sensoriais e o seu incrível valor nutricional.

Serão mesmo todos os cogumelos comestíveis?


Tal como diz o ditado “todos os cogumelos são comestíveis, alguns apenas uma vez”. Isso significa que muitos deles causam a morte depois da ingestão.

Apesar de ser um tema muito vasto, é bastante pertinente e nunca é demais saber quais são os principais cogumelos comestíveis e os cogumelos mais venenosos.

Lista de cogumelos comestíveis mais conhecidos e consumidos


1. Champignon/Cogumelo Paris

Cogumelos comestiveis e Champignon

São os cogumelos que se encontram nos frascos ou latas do supermercado e que são utilizados pela maioria das pessoas, seja para colocar no strogonoff ou para fazer uma deliciosa esparguete.

O champignon é muito nutritivo: rico em proteínas, cálcio, ferro, cobre, zinco, vitamina C e folato. Por ser também rico em fibras, ajuda a normalizar o trânsito intestinal.

2. Shiitake

Shiitake

O cogumelo shiitake, nativo da ásia, é o segundo cogumelo mais consumido mundialmente.

Utilizado em diversas receitas orientais, por exemplo Shiitake no Batayaki, uma receita onde o cogumelo é refogado em manteiga ou noodles de shiitake, este tipo de cogumelo funciona bem na manutenção da pressão arterial.

O shiitake é rico em proteínas, contendo cerca de nove aminoácidos essenciais.

3. Shimeji

Shimeji

É o mais consumido na China e um dos mais conhecidos nos rodízios de comida japonesa, mas existem vários tipos com este nome.

O shimeji necessita de uma confeção antes de ser consumido, de modo a eliminar o seu gosto amargo natural.

É uma fonte de fibras, minerais, vitaminas e proteínas, o seu consumo está relacionado ao combate de certas doenças, como o cancro e colesterol LDL elevado.

 4. Portobello

Portobello

Esta espécie possui um aroma mais intenso e uma textura mais dura quando comparada com outras espécies de cogumelos, sendo por esse motivo muitas vezes apelidada de “bife dos vegetarianos”.

É geralmente usado em preparações que levam carnes, saladas ou grelhados, mas uma das suas principais utilizações culinárias é, sem dúvida, portobello recheado.

O Portobello também é responsável por fortalecer o sistema imunitário e controlar os níveis de colesterol.

5. Porcini

Porcini

São ricos em proteínas e aminoácidos que ajudam a acelerar o metabolismo.

Usualmente são encontrados já desidratados o que faz com que os níveis de açúcar e minerais sejam baixos, já que há perdas durante o processo de desidratação.

A forma mais comum de ser inserido na culinária é através de sopas e risotos. Apesar de ser comercializado sob a forma desidratada, é possível hidrata-lo deixando-o de molho em água quente durante meia hora.

Lista dos principais cogumelos venenosos


Mas nem todos podem ser introduzidos na nossa alimentação. Existem espécies de cogumelos que são muito perigosas para a saúde e por esse motivo devem ser evitadas a todo o custo.

São exemplos:

1. Amanita muscaria

Amanita muscaria

Contém três alucinogénios muito fortes. Pode causar vertigem, confusão mental, náusea e secura na boca, depois sono e alucinações.

Na primavera e no verão costumam ter maior concentração de neurotoxinas. Já ocorreram casos fatais.

2. Amanita phalloides 

Amanita phalloides

Só 50 gramas são suficientes para matar uma pessoa. Atacam fígado e rins, causando danos irreversíveis, antes do aparecimento dos primeiros sintomas. O único tratamento é o transplante.

Os primeiros sintomas incluem náusea, vómitos, diarreia severa, febre, taquicardia, hipoglicemia e hipotensão.

3. Amanita caesarea 

Amanita caesarea

O seu nome comum deriva do facto de ter sido um dos cogumelos favoritos dos imperadores romanos. A fase jovem do corpo de frutificação é comestível e doce, mas é pequeno e pode ser confundido com o extremamente venenoso ovo da espécie Amanita phalloides.

Identificar cogumelos comestíveis e venenosos


Se pretende apanhar cogumelos em zonas selvagens, saiba que existem regras a cumprir para que não escolha os cogumelos venenosos. A correta identificação de uma espécie é o único modo seguro de garantir a comestibilidade.

  • Aprenda a reconhecer as espécies mortais que crescem nas áreas onde costuma colher cogumelos;
  • Dê preferência às espécies de cogumelos comestíveis que não se possam confundir com as espécies venenosas que aprendeu a identificar;
  • Não colha cogumelos em áreas potencialmente contaminadas;
  • Em casa, examine sempre todos os exemplares para assegurar que não colheu nenhum exemplar de espécies não comestíveis;
  • Cozinhe sempre os cogumelos silvestres;
  • Como precaução adicional, não dê cogumelos silvestres a comer às crianças;
  • Não se esqueça que consumir cogumelos silvestres pode matar. Em caso de dúvida, não os coma!

Veja também: