Chlorella: Um verdadeiro super alimento?

Chlorella: Um verdadeiro super alimento?

Tudo o que precisa de saber sobre a Chlorella.

A Chlorella parece ser uma fórmula perfeita para o sucesso…Mas será mesmo assim?

A Chlorella é uma alga verde unicelular de água doce presentes no planeta há milhões de anos.

O nome Chlorella deriva do prefixo "Chloros" (verde) e sufixo "Ella" (pequeno), referindo-se ao extraordinário conteúdo de clorofila que dá a esta alga característica cor de esverdeada.

De facto, esta alga apresenta na sua composição 70% de clorofila pura, o que faz dela a maior fonte natural de clorofila no nosso planeta.

Existem, pelo menos, dez espécies do género Chlorella no planeta. A espécie mais conhecida e estuda é a Chlorella pyrenoidosa, também nomeada no oriente como "o rei das Chlorellas" pela sua composição nutricional e potencialidades biológicas para a saúde humana. 

Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
Para serem colocadas à venda, as algas são, primeiramente, desidratadas e transformadas em pó e, de seguida, vendidas como um pó ou comprimidos verdes, maioritariamente em ervanárias e lojas de produtos naturais. 

A desidratação da Chlorella concentra todos os seus nutrientes, acentuando os seus efeitos benéficos para a saúde.

 
7 Benefícios da Chlorella


Chlorella

As algas são alimentos originais e perfeitamente integrais. Tal como a Spirulina, a Chlorella é também muito rica do ponto de vista nutricional. Por 100g, fornece, em média, 360 Kcal, 60% Proteínas, 15% Hidratos de Carbono, 12% Lípidos e 7% Fibra. 
 


1.    Boa fonte de proteínas

A Chlorella é comparável a muitos produtos de origem animal, uma vez que contém proteínas muito completas e de fácil digestibilidade, com os 8 aminoácidos essenciais (aqueles que o organismo não consegue sintetizar e que deverão ser obtidos através da alimentação). Este facto reveste-se de particular importância para pessoas vegetarianas. 
 


2.    Melhora a função cognitiva e Reduz o colesterol LDL

Pelo facto de ser rica em ácidos gordos ómega 3, nomeadamente ácido linoleico e alfa-linoleico, a Chlorella é um alimento muito relevante para uma boa saúde cerebral e para redução do colesterol LDL (mau colesterol), estando, muitas vezes, ausentes nas dietas modernas que incluem alimentos processados.
 


3.    Ajuda na perda de peso

Por ter uma parede celular muito rica em fibra, a Chlorella ajuda a reduzir o apetite, melhora a digestão e o trânsito intestinal, elimina toxinas pelo trato digestivo e estimula o crescimento de bactérias benéficas da flora intestinal. 
 


4.    É um multivitamínico

Dentro das vitaminas salientam-se a vitamina A, inúmeras vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina E, essenciais para uma boa visão e pele, para um adequado metabolismo e manutenção de níveis adequados de glicemia (açúcar no sangue). Entre os minerais, estão incluídos o cálcio, o ferro, o magnésio, o fósforo, o potássio, o iodo e o zinco, imprescindíveis para a saúde óssea e dentária, prevenção da anemia, boa função cardíaca e tiroideia, entre outras. 
 


5.    É Desintoxicante

Devido ao seu alto teor em clorofila, a Chlorella possui uma enorme capacidade de união a substâncias tóxicas e produtos químicos que estão, atualmente, muito presentes nos alimentos e na água que ingerimos, evitando que as mesmas sejam absorvidas pelo organismo. 

Por outro lado, tem a capacidade de equilibrar o pH do organismo, que tende a ser mais ácido devido à ingestão abusiva de alimentos processados e refrigerantes, promovendo o aparecimento de doenças. 
 


6.    Fonte de antioxidantes

Os antioxidantes neutralizam os radicais livres responsáveis pelos sinais prematuros de envelhecimento e pela danificação de células e tecidos. Os radicais livres são moléculas altamente instáveis e podem contribuir para a ocorrência de cancro e de outras doenças degenerativas, daí a importância da presença de antioxidantes para contrabalançar esta ação. 

Os antioxidantes, também beneficiam o sistema imunitário, aumentando a resistência do organismo aos agentes causadores de doença.
 


7.    Ajuda a eliminar o mau hálito

Estudos sugerem que a clorofila presente na Chlorella é muito eficaz na redução do mau odor, principalmente na boca, mas também do corpo em geral.


Contudo, a riqueza nutricional e desintoxicante da Chlorella apenas se revela quando se rompe a sua membrana exterior, algo impossível de ser feito pelas nossas enzimas gastrointestinais. Assim sendo, a melhor forma de consumir esta alga é através de suplementos (em pó ou em comprimido) onde, previamente, foi rompida essa membrana. 

Por fim, importa salientar que são necessários mais estudos, pois ainda não existe evidência científica suficiente para provar a maioria dos benefícios documentados. 
 


3 Fatores a ter em consideração antes de comprar Chlorella


As algas são, de facto, um alimento a ter em conta na nossa alimentação. No entanto, convém ter em atenção alguns fatores:
 

1.    Comunicação abusiva sobre a sua composição nutricional

Começando pela vitamina B12, muitas marcas que vendem Chlorella colocam no rótulo uma grande quantidade desta vitamina. No entanto, parece tratar-se de uma forma de vitamina B12 inativa, ou seja, com pouca função no organismo humano.

No que diz respeito aos ácidos gordos ómega 3, a Chlorella não possui os mais importantes e fundamentais, que são o EPA e DHA. Com já referido, ela possui ácidos gordos ómega 3 derivados do ácido alfa-linolénico que encontramos, facilmente, noutros alimentos muito mais baratos.

Relativamente à proteína, mais uma vez, há maneiras muito mais fáceis e baratas de ser obtida. Para atingir a dose diária recomendada de Chlorella (3g) teria de tomar cerca de 12 compridos de 250mg por dia, os quais contêm uma quantidade de proteína equivalente a meio copo de leite, sendo esta última opção muito mais barata.

Para além disso, com estas quantidades de Chlorella, nunca conseguiria atingir as recomendações diárias de proteína para um adulto (0,8g/Kg de Peso). 
 


2.    A Chlorella pode causar reações alérgicas em algumas pessoas

Mesmo não sendo muito comum, a Chlorella pode causar reações alérgicas que se caracterizam por comichão, urticária, erupção cutânea e inchaço da face e da boca. Em casos mais graves, pode ocorrer uma reação de anafilaxia se a pessoa for altamente alérgica a essas algas.
 


3.    Deverá estar atento a falsificações e contaminações do produto

Deve-se ter atenção quando se comprar Chlorella, pois, por um lado, pode haver falsificação do produto. Por outro lado, dada a capacidade desta alga em reter metais pesados e outros tóxicos, se a água onde foi produzida estiver repleta destes compostos, a alga também vai estar, podendo ser muito prejudicial à saúde.



 

Veja também:

Rita Lima Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, no Boavista FC e nos ginásios Welldomus Fitness and SPA e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma.