Chá de menta faz mal à saúde?

Chá de menta faz mal à saúde?

Fresco e muito saboroso o chá de menta é muito apreciado por várias culturas.

Mas afinal será que o chá de menta faz bem ou mal à saúde? Descubra as propriedades deste chá e perceba se é ou não benéfico para a sua saúde.

Chás há muitos e para todos os gostos. Mais ou menos fortes, com ou sem cafeína, mais ou menos frutados,… enfim, é só escolher. Mas há alguns que há muito fazem parte do quotidiano de várias civilizações. É o caso do chá de menta

Em certas culturas, é comum o consumo de chá de menta várias vezes por dia. Uma prática que se deve a mais do que o sabor refrescante e delicioso deste chá. É também um ato de convívio social. Mas não só. É que o chá de menta é ainda conhecido por algumas propriedades terapêuticas.

Ainda assim, há quem se questione sobre o verdadeiro valor terapêutico do chá de menta. Afinal, este chá faz bem ou mal à saúde? 

 

O chá de menta faz mal à saúde? 


 
Obtenha um Plano Alimentar Personalizado
Perca peso de forma saudável e não o volte a ganhar! Fale já com a nutricionista online!

Sim ou não?! Eis a questão! A verdade é que ainda que o chá de menta seja usado há séculos e os seus benefícios sejam aclamados por muitos, ainda há quem questione as propriedades terapêuticas deste chá. 

De facto, ainda que o chá de menta tenha várias propriedades benéficas para a saúde, também pode fazer mal. Isto porque existem também alguns efeitos secundários possíveis. 

Tenha sempre em mente que nem todas as pessoas reagem da mesma forma a um determinado alimento. O que para uns pode ser bom, para outros nem tanto. Por exemplo, o mentol (existente na menta) pode atuar como um alergénico em certas pessoas, mas causar acidez noutras. Neste caso, o ideal será que consulte o seu médico para determinar se é ou não alérgico à menta. 

Além disso, para quem sofre de certas condições o chá de menta pode não ser uma boa opção. É o caso de pessoas que sofram de refluxo gástrico ou hérnia do hiato, por exemplo. 

Grávidas ou mulheres que estejam a planear engravidar também devem evitar o chá de menta, visto que este chá tem um efeito emenagogo, ou seja, pode provocar a menstruação e colocar em risco a gravidez. Isto pode ser ainda mais grave para mulheres que tenham já sofrido abortos. 

Quem também deve ter atenções redobradas são as pessoas que tomam medicamentos com regularidade. É o caso de medicamentos para a diabetes, pressão arterial, cálculos biliares (mais conhecidos como pedra na vesicula) ou indigestão.

Isto porque certos constituintes da menta podem interagir de forma negativa com os componentes dos medicamentos e provocar reações adversas, efeitos secundários ou até cortar/potenciar os efeitos dos medicamentos. Antes de tomar chá de menta (ou qualquer outro chá), o melhor é consultar o seu médico para saber se podem existir efeitos indesejáveis da interação entre o chá e os medicamentos. 

E claro, use mas não abuse. Como qualquer outro chá ou alimento, não deve ser consumido em excesso. Ainda que o chá de menta seja considerado seguro e até benéfico para a saúde, o melhor é ser moderado no seu consumo. A moderação é a chave para retirar todo o partido dos benefícios do chá de menta, sem qualquer problema para a sua saúde. 

 

Chá de menta: que benefícios? 




Não será para todos, mas para quem aprecia o sabor fresco da menta, o chá de menta é sempre uma boa possibilidade. Mas mais do que o sabor, são vários os benefícios atribuídos ao chá de menta. 

Rica em Vitamina B, potássio, antioxidantes e cálcio, a menta pode ser um aliado para a sua saúde. Segundo um estudo recente da Universidade de Newcastle, em Inglaterra, chá de menta tem, por exemplo, propriedades analgésicas que ajudam a combater a dor. Diz o mesmo estudo que as folhas de menta têm ainda propriedades anticancerígenas e antifúngicas. 

Mas há mais. O chá de menta ainda: 
 
  1. Atua como calmante e ajuda na redução do stress
  2. Promove a estimulação/fortalecimento do sistema imunitário
  3. Ajuda na digestão 
  4. Combate alergias e atenua os efeitos da asma 
  5. Ajuda na higiene oral (reduz o mau hálito)
  6. É um bom regenerados da pele
  7. Tem propriedades antibacterianas (ajuda a tratar gripes e constipações)
  8. Ajuda a emagrecer 
  9. Reduz o estado febril
  10. É antiespasmódico (ajuda a combater as náuseas e vómitos) 
  11. Alivia a tosse 
  12. Estimula a atividade cerebral 
 
Obtenha aqui um plano alimentar personalizado !


Veja também: